- Publicidade -
- Publicidade -
23 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Conferência Municipal de Saúde de Balneário Camboriú segue até sexta-feira na Univali

A 8ª Conferência Municipal de Saúde, aberta para profissionais da saúde, sociedade civil organizada e moradores, inicia nesta quarta-feira (1) e segue até sexta-feira (3) no auditório da Univali, no Bairro dos Municípios.

Duas reuniões preparatórias aconteceram (Divulgação/PMBC)

As inscrições seguem abertas e podem ser feitas por este link.

A secretária da Saúde de Balneário Camboriú, Leila Crócomo, lembra que a Conferência acontece nestes três primeiros dias de março – nesta quarta será das 16h às 22h, na quinta das 8h às 19h e na sexta das 8h às 20h. 

- Publicidade -

“O tema principal é ‘Garantir os direitos e defender o SUS para todos’. As conferências acontecem de quatro em quatro anos, em todo o Brasil, e os temas discutidos por todas as cidades, nas etapas municipais, são levados então para as conferências estaduais e nacional, para que o tema seja colocado como garantia de existência de um sistema único e igualitário, mas para que isso possa acontecer é necessária a participação de profissionais de saúde, prestadores de serviços, gestores, mas principalmente da comunidade, dos que usam o sistema público de saúde”, explica.

Leila comenta ainda que para seguir garantindo os direitos da comunidade ao sistema público de saúde é necessário seguir investindo na capacidade de atendimento, principalmente na atenção primária e trabalhar com prevenção. 

“Todos esses temas serão abordados, voltados para a população que realmente usa e participa, então essa conferência é momento único de participação de todos que fazem o uso desse sistema, com suas necessidades sendo apresentadas e discutidas, para que sejam levadas até mesmo a nível nacional”, acrescenta. 

O diretor do Departamento de Especialidades da Secretaria de Saúde, Victor Moreira de Moraes Lopes, salienta que o objetivo é discutir, analisar e construir políticas públicas tanto a nível municipal, estadual e federal, traçando um panorama histórico do SUS. 

“A importância da Conferência é porque o SUS é utilizado, gerido e monitorado principalmente pela comunidade. O SUS é gerido por duas leis orgânicas básicas, sendo que uma trata de que a comunidade precisa participar da gestão do SUS, que é a 8142, de dezembro/1990, então a participação da comunidade é essencial – sem a participação dos usuários do SUS não existe conferência”, pontua.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -