- Publicidade -
- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Morador aponta necessidade de reforma na UBS da Vila Real, Saúde diz que será neste ano

O morador do Bairro Vila Real, Emídio Sant Anna Lara, procurou o jornal para relembrar a necessidade da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Bairro Vila Real, receber reforma. A demanda é solicitada desde 2017 pela comunidade e diversos pedidos foram feitos por vereadores. A secretária de Saúde da cidade, Leila Crócomo, disse que a obra está na ‘programação’ e deve sair neste ano.

“O povo de Balneário Camboriú segue vítima do descaso”

O morador aponta que a reforma é urgente. 

Nesta semana ele foi ao local e se deparou com as luzes apagadas – a equipe teria justificado que estavam assim para evitar um curto circuito, porque estava chovendo (em dezembro, uma situação semelhante também havia acontecido, relembre aqui). 

- Publicidade -

“Segue a “carreta desgovernada”. Enquanto nos altos da Dinamarca se preocupam apenas em projetos que possam dar visibilidade ao chefe do executivo municipal e seus aliados, e às vezes nem isso, o povo de Balneário Camboriú segue vítima do descaso, da falta de planejamento e da inexistência de manutenção na maioria dos prédios públicos municipais. Na Vila Real o conhecimento das necessidades é desde o início do ‘governo Fabrício Oliveira’, onde o mesmo optou por não fazer nada”, disse.

Descaso ou escolha?

Emídio salientou ainda que, diante do descaso com a unidade de saúde do bairro, a Associação de Moradores chegou a remeter um ofício ao Conselho Municipal de Saúde, porém nada mudou. 

“Neste tempo todo de governo, foi contratado uma pequena reforma no telhado, porém a realidade continua a mesma. Teto com infiltração, local insalubre para as pessoas que são tratadas ali diariamente, e para todos os profissionais que ali trabalham. Neste mesmo tempo usaram recursos municipais para fazer uma reforma até no gabinete do chefe do executivo, queria eu que a mesma preocupação tivessem com a unidade de saúde da Vila Real. O prédio é velho e acredito que fazer um novo pré-moldado e de mais pavimentos seria a melhor solução. Aí fica aqui a pergunta: descaso ou escolha?”, acrescentou, opinando também que a gestão de Fabrício ‘deixa a desejar cada dia mais’. 

“Pois governa apenas pensando em pleitos eleitorais, e não faz um planejamento estratégico a longo prazo para as importantes demandas do município, mas é um pensamento meu, e talvez eu possa estar vendo coisas, mas a indignação só aumenta!”, pontuou.

O que diz a secretária de Saúde

A secretária da pasta, Leila Crócomo disse que estava sabendo do questionamento do morador, apesar de defender que não aconteceu curto-circuito nesta semana e que a luz estava apagada apenas por precaução. 

Ela informou que a reforma está programada para este ano. 

“Precisamos programar recursos financeiros, que podem ser por emendas e temos também recursos próprios. Neste momento estamos aguardando recursos de emenda parlamentar”, afirmou.

- Publicidade -

Leila esclareceu que a UBS Vila Real possui problema estrutural no telhado e que a empresa contratada já mexeu três vezes, mas que seguem com dificuldades na estrutura. “Notificamos a empresa, vão lá, mas quando chove muito acontece de extravasar a calha e há vazamentos no telhado e acaba tendo curto. Isso só acontece quando chove muito. Já foi feita reforma, mas infelizmente não foi o suficiente. Neste ano queremos fazer algo mais completo, não sei se vão trocar todo o telhado, mas estamos acompanhando e iremos resolver”, completou.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -