- Publicidade -
- Publicidade -
20 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú alerta sobre perigos e cuidados com escorpiões

Uma picada pode ser fatal, por isso quem encontrar deve informar o Centro de Controle de Pragas Urbanas, pelo (47) 3366-4593 

Nos dois primeiros meses do ano, o Centro de Controle de Pragas Urbanas (CCPU), da Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú, capturou 174 escorpiões. A região com maior incidência desses aracnídeos está no entorno do bairro Praia dos Amores. 

O número é alto e uma picada pode trazer sérios problemas à saúde. Por isso, o alerta é para que todos tenham atenção redobrada e saibam como proceder se encontrarem um desses animais.

A orientação inicial é que a pessoa se afaste imediatamente para evitar a picada, que além de causar dor intensa no local, pode provocar, em alguns casos, manifestações como náuseas, vômitos, alteração da pressão sanguínea, agitação e falta de ar, principalmente em crianças e idosos. 

- Publicidade -

A picada pode ter efeito fatal, por isso, a recomendação é dirigir-se imediatamente ao Hospital Municipal Ruth Cardoso para receber atendimento médico e soro antiescorpiônico.

Em Santa Catarina, os acidentes graves acontecem por duas espécies: escorpião amarelo (Tityus serrulatus) mede até 7cm e tem o veneno de maior gravidade e o escorpião marrom (Tiyus bahiensis) mede até 7cm. Essas espécies tem um pequeno espinho sob o ferrão.

O acidente com escorpiões ocorre quando o animal é tocado ou se sente ameaçado. 

Como evitar

Para prevenir a circulação e a proliferação do aracnídeo, é importante não acumular entulhos, sacudir as peças antes de vestir ou calçar, colocar telas nos ralos, eliminar possíveis reservatórios de água e remover folhagens, arbustos e trepadeiras junto às paredes externas e muros. 

Muito importante: não acumular lixo no terreno, pois a sujeira atrai baratas, que servem de alimento para os escorpiões.

Busca com lanternas ultravioleta (Foto: CCPU)

Além de atender ocorrências pontuais, as equipes do CCPU desempenham buscas preventivas desses animais à noite em locais com histórico de presença, utilizando lanternas de luz ultravioleta. 

Quando capturados, são encaminhados para identificação e a população próxima é orientada sobre os cuidados. 

- Publicidade -

Os profissionais que estão vistoriando os bairros utilizam uniformes com a logo da Prefeitura e do CCPU. 

O aparecimento do animal deve ser comunicado à Unidade pelo telefone (47) 3366-4593.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -