- Publicidade -
- Publicidade -
26.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Unimed Litoral emite novo alerta para aumento dos casos de dengue em Balneário Camboriú

Devido ao aumento da quantidade de pacientes com dengue, em seu hospital de Balneário Camboriú, a Unimed Litoral volta a alertar sobre a gravidade da doença que pode e deve ser evitada com os cuidados adequados.

A quantidade de casos suspeitos atendidos no hospital em dezembro e janeiro já é superior ao ano passado e, neste ritmo, deverão superar os 1.112 pacientes do verão de 2023.

“É preciso alertar constantemente para que conheçam a gravidade da situação” resumiu o presidente da Unimed Litoral, Dr. Umberto João D´Ávila. 

- Publicidade -

As principais maneiras de evitar o crescimento da doença são controlar a proliferação do mosquito Aedes aegypti e se prevenir de picadas.

No município

(Divulgação/DIVE/SC)

A diretora da Vigilância Ambiental de Balneário Camboriú, Veridiane Barbosa da Silva disse que nos primeiros 20 dias deste ano, 112 focos do Aedes aegypti foram confirmados. 

Destes 112 casos, Nova Esperança registrou 24, seguido da Barra com 17 e o Centro com 15.

No controle semanal do Programa Municipal de Combate à Dengue, foram registrados nesta semana, dois casos positivos de dengue e dois indeterminados.

Nos 19 primeiros dias deste ano 10 turistas positivaram para dengue e passaram o período de viremia no município, ou seja, estavam em Balneário Camboriú no período da transmissão de dengue.

“Estamos reforçando que precisamos da ajuda da população. Nosso trabalho é orientação e conscientização. Se a população não fizer a parte dela, não conseguimos controlar”, destacou Veridiane.

Sintomas

Os sintomas da dengue podem variar de leves a graves e geralmente aparecem entre 3 e 14 dias após a picada do mosquito infectado.

- Publicidade -
  • Febre alta (geralmente acima de 38,5°C).
  • Dores de cabeça fortes.
  • Dor atrás dos olhos.
  • Dores musculares e nas articulações.
  • Fadiga e fraqueza.
  • Erupção cutânea.
  • Náuseas e vômitos.
  • Dor abdominal.
  • Perda de apetite.
  • Sangramento leve, como manchas vermelhas na pele, nariz ou gengivas.

Em casos graves de dengue, a pessoa pode ter sangramento volumoso, pressão arterial baixa e choque, o que pode levar à morte. Por isso, é importante procurar atendimento médico imediatamente se você apresentar sintomas de dengue.

Tratamento

Não existe tratamento específico para a dengue, apenas medidas que podem aliviar os sintomas da doença.

Beba muita água e líquidos para prevenir a desidratação. Em casos mais graves, pode ser necessário ir ao hospital para receber líquidos intravenosos.

Descanse bastante para ajudar a aliviar os sintomas da febre e dores musculares.

Analgésicos podem ajudar as dores.

Medicamentos com ácido acetilsalicílico (aspirina, por exemplo) não devem ser usados, pois podem aumentar o risco de sangramento.

A pessoa infectada com dengue deve procurar atendimento médico, em especial se os sintomas se agravarem ou houver sinais de alerta, como dor abdominal intensa, sangramento grave ou pressão arterial baixa.

Como se proteger

  • Use repelentes de mosquitos.
  • Use inseticidas à base de água.
  • Use roupas que cubram os braços e as pernas.
  • Use telas nas janelas e portas.
  • Elimine possíveis criadouros do mosquito, em especial recipientes com água parada.

Pronto Atendimento Digital

Além dos serviços presenciais, a Unimed Litoral oferece o Pronto Atendimento Digital, que pode monitorar à distância, em qualquer local que o paciente esteja, sintomas de evolução de casos suspeitos de dengue e outras doenças.

O PA Digital pode ser acessado através do Aplicativo Unimed Litoral ou pelo link site.unimedlitoral.com.br/padigital

Na rede pública, a pessoa com suspeita deve procurar atendimento em qualquer unidade de saúde básica.

Como é o mosquito que transmite a dengue

(Foto Freepik)

O Aedes aegypti é um mosquito pequeno, de cor escura, com listras brancas nas pernas e no corpo. É encontrado principalmente em áreas urbanas e se reproduz em água parada, como em recipientes como pneus, calhas, vasos de plantas e outros locais que possam acumular água.

É um mosquito diurno, mais ativo durante o dia, especialmente nas primeiras horas da manhã e à tarde, antes do anoitecer.

Ele geralmente pica as pessoas ao ar livre, mas também pode picar dentro de casa, principalmente em locais escuros e úmidos.

Como é transmitida a dengue?

A dengue é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado com o vírus da dengue. O mosquito se torna infectado após picar uma pessoa que já esteja infectada com o vírus da dengue. Depois de um período de incubação dentro do mosquito, o vírus pode ser transmitido a outras pessoas quando o mosquito pica novamente.

A dengue não é transmitida diretamente de pessoa para pessoa, e uma pessoa infectada não pode transmitir o vírus da dengue para outra pessoa por contato direto.

É importante reforçar que o controle do mosquito Aedes aegypti e a prevenção de picadas são as principais formas de prevenir a transmissão da dengue.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -