- Publicidade -
- Publicidade -
24.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Dependente químico matou outro em Balneário Camboriú

Alessandro Martins, de 46 anos, foi morto por outro dependente químico, um homem de 39 anos, com uma facada, na tarde desta quinta-feira em Balneário Camboriú.

Segundo o Secretário de Segurança de Balneário Camboriú, Antônio Gabriel Castanheira Júnior, Alessandro e o outro homem estavam embaixo da ponte que liga Balneário e Camboriú, entre os bairros Iate Clube e São Francisco de Assis, quando se desentenderam por conta de droga e Alessandro acabou morto. Ele teria sido esfaqueado na costela e não resistiu ao ferimento.

Castanheira informou ao jornal que o assassino, que foi preso em seguida e é natural de Lebon Regis/SC, tem 35 passagens pela polícia e usa diversas drogas, como maconha, cocaína e crack. Já a vítima, Alessandro, é de Apucarana/PR, e acumulava 17 passagens pela polícia.

- Publicidade -

O secretário aproveitou para opinar que diariamente são encaminhados muitos dependentes químicos em situação de rua para a delegacia, mas que eles são soltos e uma situação como esta [homicídio] acaba acontecendo.

“Quantas vezes são encaminhados pela polícia para a delegacia? Não podemos levar para tratamento, então estamos prendendo, mas voltam para a rua, cometem crimes, usam drogas, brigam e uma hora morrem, como aconteceu hoje. Os dois envolvidos poderiam estar tratando a dependência química, poderiam ser reabilitados e uma morte não teria acontecido. Eu queria entender até quando pessoas vão morrer porque estamos impedidos de tratá-las”, disse o secretário.

As ocorrências violentas com moradores de rua se repetem, como relatou o Página 3 em reportagem publicada quatro dias atrás.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -