- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

Movimento BC Mais Segura leva preocupação para o verão ao Judiciário e ao Corpo de Bombeiros

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O ‘Movimento BC Mais Segura’, que é formado por entidades da sociedade civil organizada, se reuniu na quarta-feira (17) com a Dra. Nayana Sherer, juíza da 2ª Vara Criminal de Balneário Camboriú e na quinta-feira (18) com o comandante do 13º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM) de Balneário, Tenente-Coronel José Ananias Carneiro para discutir como está a situação da segurança na cidade e ainda o planejamento para o verão.

Grande problema da cidade é o tráfico

O encontro com a Dra. Nayana foi considerado pelos participantes como ‘extremamente valioso’.

Durante mais de duas horas, houve troca de informações e busca por soluções para mitigar o problema da falta de segurança pública que está ocorrendo na cidade, com tendência ainda de agravamento com a chegada da temporada de verão.

Um dos líderes do movimento é o advogado Valdir de Andrade, presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Balneário Camboriú (CONSEG/BC).

Ele disse que o enfoque da reunião foi o tráfico de drogas, que ‘gerencia’ todos os outros crimes, como roubos e furtos por parte dos andarilhos que vivem na cidade – de acordo com informações do Resgate Social, hoje há cerca de 30 moradores de rua que são ‘fixos’ e moram na cidade há cinco, 10 anos. Porém, há as pessoas em situação de rua, que hoje podem estar no município e amanhã podem ir para outra cidade – esse número varia entre 90 e 120.

“O grande problema da criminalidade de Balneário hoje é o tráfico, que acontece em todos os lugares da cidade. Há a questão dos andarilhos, que movimentam esse comércio, e eles compram as drogas com dinheiro da esmola”, lembra Valdir.

Prende x Solta

Algo muito debatido pelas forças de segurança, incluindo o secretário de Segurança da cidade, Antônio Gabriel Castanheira Junior, é que o Judiciário solta os presos pela Guarda Municipal e Polícia Militar. A juíza falou sobre o assunto.

“Ela disse que o prende x solta acontece porque há peças de investigação mal formadas, porque não existem filmagens, fotos, informações que podem comprovar o crime. Ela citou inclusive o caso sempre lembrado pelo secretário, das 3g de crack que eram 28 pedras, que foi considerado Termo Circunstanciado exatamente porque não teve como materializar tráfico de drogas – não teve foto ou filmagem ou cliente (usuário de drogas) que comprovasse que era tráfico e não uso próprio”, disse Valdir, acrescentando que a Juíza destacou que precisam agir dentro da lei.

“Ela também nos pediu uma força na defesa da necessidade de criação da 3ª Vara Criminal para Balneário, pois há muita demanda, inclusive acumulada pela pandemia”, pontua.


Visita aos Bombeiros também foi positiva

A visita ao comandante do 13BBM (Divulgação)

Uma nova preocupação dos guarda-vidas para este verão, é a distância dos postos fixos até o mar, com a praia alargada. Valdir disse que foi falado na reunião que há uma verba de R$ 240 mil para os bombeiros fazerem os cadeirões na areia, mas que a licitação só será aberta em 2022. Por isso, o 13BBM está utilizando verba própria para fazer os cadeirões (deverão ter entre oito e 12 pela orla da praia central). Há hoje 130 guarda-vidas capacitados para atuarem em Balneário, nos dias de maior movimento terão de 65 a 70/dia; nos outros dias entre 60 e 70, compreendendo o período de janeiro e fevereiro, depois reduz.

“Eles também tem várias câmeras, inclusive uma com zoom, na praia central, que consegue ver uma embarcação em Laranjeiras. Há muita preocupação porque a temporada é incerta, devem vir muitas pessoas e exigirá fiscalização intensa”,

Movimento ainda não consegui encontro com o prefeito

- Publicidade -

Quando o Movimento foi anunciado para a imprensa, foi divulgado que estava marcada uma reunião com o prefeito Fabrício Oliveira, no dia 4 de novembro, mas até hoje o encontro não ocorreu.

“Ele adiou por três vezes. Parece que vai acontecer em 6 de dezembro, quando deverá ser o lançamento do verão, em um evento no Hotel Sibara. Fiquei sabendo que vai ter investimento de R$ 6 milhões em equipamentos de segurança para o verão, incluindo a instalação de uma base na areia da praia”, completa Andrade.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -