- Publicidade -
- Publicidade -
26.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vereadora Juliana vai reivindicar melhorias na estrutura da DPCAMI de Balneário Camboriú

Na condição de Procuradora da Mulher na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, a vereadora Juliana Pavan visitou a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), na segunda-feira (22), para conhecer as demandas programadas para este ano e buscar melhorias estruturais para o melhor atendimento de vítimas de violência doméstica.

A visita aconteceu na sequência dos casos violentos ocorridos no último final de semana em Balneário Camboriú e Camboriú (em Balneário Flávia de Paulo Carvalho, de 46 anos, foi assassinada com uma facada no peito pelo companheiro Dirceu Domingues, de 49 anos, na noite do último sábado; e em Camboriú, no domingo, um homem tentou matar a mulher, que ficou gravemente ferida, após ser supostamente flagrada com outro homem).

Melhorias estruturais na DPCAMI

Segundo Juliana, a Procuradoria da Mulher e a DPCAMI de Balneário Camboriú estão unindo esforços para intensificar as ações de combate à violência doméstica na região.

A delegada Ruth Henn, que atua na DPCAMI, apontou algumas necessidades essenciais para aprimorar o trabalho de investigação policial, como uma viatura em melhores condições e a necessidade de computadores para investigar crimes virtuais contra as mulheres.

Além disso, foi apresentada a demanda para a construção de uma calçada na delegacia, visando facilitar o acesso de cadeirantes. A vereadora assegurou que todas as reivindicações serão encaminhadas aos responsáveis.

“A Delegacia da Mulher também é o local que oferece apoio psicológico, orientação jurídica e encaminhamento para serviços sociais. É preciso ajudar a reconstruir estas vidas após situações de violência”, disse a vereadora.

Colaboração entre setores

A vereadora comentou também sobre a importância da colaboração entre diversos setores, destacando a parceria anterior na realização do evento Ação Por Elas, que em 2023 prestou mais de mil atendimentos a mulheres e familiares.

“Diante dos casos que não param de ser noticiados, fui conversar com a delegada assim como nos outros anos, para saber as demandas para 2024, reforçando o compromisso contínuo na luta contra a violência doméstica”, pontuou.

- Publicidade -

Procuradoria da Mulher&Serviços de Segurança Publicação

Juliana salientou que a intenção é fortalecer o papel da Procuradoria da Mulher como ‘um braço dos serviços de segurança pública’, trabalhando em conjunto com a DPCAMI e a iniciativa OAB por Elas. A partir de agora, a Procuradoria terá um canal direto com a delegacia para auxiliar as vítimas. “Atendemos tanto na Câmara como no meu telefone pessoal e os casos têm aumentado muito”, completou.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -