Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Turismo
Ninguém se interessou pelo Centro de Eventos de Balneário Camboriú porque o negócio é ruim

Exigências do governo do Estado afastaram investidores

Terça, 24/11/2020 16:27.
Pixabay

Publicidade

A concessão por 20 anos do Centro de Eventos de Balneário Camboriú, cuja licitação foi concluída nesta terça-feira, 24, não teve nenhum interessado, o que adia para data incerta o funcionamento daquele equipamento turístico.

Desejo da comunidade há mais de duas décadas, a construção do Centro de Eventos iniciou em agosto de 2015 e deveria estar concluída em janeiro de 2017, mas o espaço só ficou pronto e parcialmente equipado neste ano, a um custo que supera os R$ 160 milhões.

O edital tinha uma “caixa preta” previa que o ganhador da licitação deveria honrar o compromisso com a realização de 38 eventos, mas não descrevia nenhum deles, nem mesmo o valor que seria recebido pelo aluguel do espaço.

NEGÓCIO NÃO ATRAI

As condições exigidas pelo Estado para a concessão foram examinadas por alguns grupos empresariais e nenhum se interessou porque o negócio é ruim. “O payback é de 15 anos numa concessão de 20”, alegou um consultor comentando que só nos cinco anos finais o investidor teria retorno.

Além disso, o Estado deixou de executar uma série de recomendações feitas ainda na etapa de obra, o que diminuiu a atratividade do equipamento.

MAIS UM ANO

A Santur prevê que a licitação será reaberta em fevereiro, mas no mercado pouca gente acredita nisto, pois nos últimos cinco anos a empresa não cumpriu nenhum dos prazos que anunciou.

A expectativa é que entre novos estudos econômico-financeiros, o lançamento de outro edital e concretização da concessão transcorra um ano ou mais.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Pixabay

Ninguém se interessou pelo Centro de Eventos de Balneário Camboriú porque o negócio é ruim

Exigências do governo do Estado afastaram investidores

Publicidade

Terça, 24/11/2020 16:27.

A concessão por 20 anos do Centro de Eventos de Balneário Camboriú, cuja licitação foi concluída nesta terça-feira, 24, não teve nenhum interessado, o que adia para data incerta o funcionamento daquele equipamento turístico.

Desejo da comunidade há mais de duas décadas, a construção do Centro de Eventos iniciou em agosto de 2015 e deveria estar concluída em janeiro de 2017, mas o espaço só ficou pronto e parcialmente equipado neste ano, a um custo que supera os R$ 160 milhões.

O edital tinha uma “caixa preta” previa que o ganhador da licitação deveria honrar o compromisso com a realização de 38 eventos, mas não descrevia nenhum deles, nem mesmo o valor que seria recebido pelo aluguel do espaço.

NEGÓCIO NÃO ATRAI

As condições exigidas pelo Estado para a concessão foram examinadas por alguns grupos empresariais e nenhum se interessou porque o negócio é ruim. “O payback é de 15 anos numa concessão de 20”, alegou um consultor comentando que só nos cinco anos finais o investidor teria retorno.

Além disso, o Estado deixou de executar uma série de recomendações feitas ainda na etapa de obra, o que diminuiu a atratividade do equipamento.

MAIS UM ANO

A Santur prevê que a licitação será reaberta em fevereiro, mas no mercado pouca gente acredita nisto, pois nos últimos cinco anos a empresa não cumpriu nenhum dos prazos que anunciou.

A expectativa é que entre novos estudos econômico-financeiros, o lançamento de outro edital e concretização da concessão transcorra um ano ou mais.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade