- Publicidade -
- Publicidade -
26.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Boas expectativas em Balneário Camboriú: hotéis têm 15% de leitos  disponíveis para o Ano Novo

Chuvas atrapalharam as reservas, mas hoteleiras acreditam que a temporada será muito positiva

A expectativa da hotelaria segue positiva para a temporada. Para o Ano Novo há apenas 15% de leitos disponíveis para reserva. 

O prefeito Fabrício Oliveira disse que esta tende a ser mais uma temporada histórica e ‘fantástica’. 

“Que vai render a todos nós mais uma conquista de números e de bom serviço, por isso é importante a participação de todos, empresários, moradores e poder público”, disse.

Margot Libório (Arquivo Pessoal)

A hoteleira Margot Rosenbrock Libório, responsável pelos hotéis Bella Camboriú e Rosenbrock, disse que dentro do trade deve ter pelo menos 15% dos apartamentos da hotelaria disponíveis para o Ano Novo. 

“Não tem muitos, mas tem disponibilidade, com tarifas muito dentro da realidade. Nós passamos por chuvas muito fortes que atrasaram as reservas. Eu acredito que se não tivesse chovido nós não teríamos tido cancelamentos, a venda estaria mais acelerada, mas hoje a gente tem disponibilidade para o Réveillon, para janeiro, fevereiro, março…”, disse.

- Publicidade -
Gorete Mengue (Arquivo Pessoal)

A gerente do Hotel Plaza Camboriú, Gorete Mengue, comentou que há disponibilidade para o Natal também.

“Complementando o que a Margot falou, realmente eu acredito que o atraso foi devido às chuvas. Eu acho que o percentual de disponibilidade para o Ano Novo realmente está na casa dos 15%. Mas com tarifas muito dentro da realidade, os valores estão interessantes, o custo-benefício, tudo que a cidade proporciona é sensacional. Tem que aproveitar, porque talvez ano que vem não se tenha uma oportunidade como se tem nesse ano. Ainda dá tempo de vir”, explicou.

Ana Maria dos Santos (Arquivo Pessoal)

Ana Maria dos Santos, da VIP Mar Turismo & Receptivo endossa a fala das colegas, citando que para janeiro também há expectativa de bom movimento. 

“Bom movimento, calor, mas tem vagas na cidade. Foram quase 70 dias de chuva, e o nosso entorno ficou muito fragilizado, e as pessoas que são aqui de perto, elas também viajam. Tem toda uma questão, choveu muito no Rio Grande do Sul também. Tem um conjunto de fatores, as eleições na Argentina, as coisas estão fluindo lá, mas as pessoas ficam receosas quando tem um novo governo para viajar, então os argentinos vão vir, mas na última hora eu acho”, pontua.

As três empresárias do turismo citaram que as reservas antecipadas poderiam ser em um número maior, mas que estão acontecendo. 

Margot citou que além dos argentinos estão vindo turistas do Paraguai, Uruguai e Chile. 

“Ano passado já foi uma grata surpresa. Esse ano está melhor, mais do que ano passado. Só que o argentino, ele vem de carro, então ele ocupa uma fatia importante do mercado. Se ele vier, aí é melhor ainda, né? A gente quer que todos venham. Só vai acrescentar. Eu acho que vai haver um turismo rodoviário bastante intenso. Pelo que se percebe as expectativas são bastante positivas”, completa Margot.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -