- Publicidade -
- Publicidade -
26.7 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Costa Fortuna inicia a história dos cruzeiros internacionais em Balneário Camboriú

A Costa Cruzeiros recepcionou, nesta quinta-feira, convidados a bordo do navio Costa Fortuna, em escala de uma viagem internacional, para a cerimônia de troca de placas com Balneário Camboriú.

A troca de placas é uma tradição que ocorre sempre que um navio visita uma cidade pela primeira vez. Na realidade é a segunda viagem do Costa Fortuna ao Uruguai e Argentina que passa por Balneário Camboriú, a primeira ocorreu dias atrás.

Estas duas viagens do Costa Fortuna têm um significado extraordinário para o turismo não só de Balneário Camboriú, mas de todas as cidades litorâneas que não possuem terminais alfandegados, pois integram um projeto-piloto que prevê fazer alfândega dentro do navio.

- Publicidade -

Com isso, cruzeiros que passariam ao largo das cidades, podem desembarcar passageiros para conhecer praias que não possuem alfândega.

A estimativa é que mais de 2.000 passageiros, de diversas nacionalidades, principalmente argentinos,  desembarcaram na cidade.

A ideia é que em breve Balneário Camboriú se torne um porto também de embarque internacional, usando a facilidade proporcionada pela Receita e Polícia Federal de alfandegar dentro dos navios.

Vani Tedesco foi homenageada pelo legado que seu esposo deixou para o turismo de Santa Catarina.

Durante a troca de placas, foram homenageadas Patrícia e sua mãe, Vani Tedesco, viúva do idealizador de Balneário Camboriú como destino de navios de cruzeiros, Júlio Tedesco.

O prefeito Fabrício Oliveira, rompendo a tradição, e desatento ao momento histórico para o turismo local, não compareceu, sendo representado pelo deputado estadual eleito Carlos Humberto Metzner Silva.

MERCADO

“Esta é a melhor temporada dos últimos 10 anos, com quase 800 mil leitos em nove navios”, comemora Marco Ferraz, presidente executivo da Clia Brasil, a associação das empresas de cruzeiros.

- Publicidade -

 Ele contou que o plano-piloto de alfandegar dentro do navio deverá ser replicado em todo o país, abrindo possibilidades para um desenvolvimento ainda mais rápido do setor.

A próxima temporada promete ser extraordinária, só a Costa Cruzeiros pretende saltar dos 40.000 passageiros de agora para 130.000.

“Teremos 50 escalas em Balneário Camboriú no ano que vem, serão 60 dias de navios atracados”, finalizou Marco Ferraz.

Turistas do cruzeiro internacional retornando ao navio (Foto: Waldemar Cezar Neto)
- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -