- Publicidade -
- Publicidade -
28.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Katia Aveiro anuncia planos de investimentos na área do turismo em Balneário Camboriú

A empresária e irmã de Cristiano Ronaldo tem um apartamento na cidade e estrela a campanha da FG junto com CR7 e a mãe, Maria Dolores

Nem todo mundo sabe, mas Katia Aveiro, empresária portuguesa que começou na vida artística aos 12 anos – como cantora, e é também irmã do jogador Cristiano Ronaldo, vive no Brasil há seis anos – ela é casada com o gaúcho Alexandre Bertolucci Jr. e mora em Gramado, onde já teve um restaurante – o Casa Aveiro.

A novidade é que ela tem planos de investir nos segmentos de hotelaria e gastronomia em Balneário Camboriú, como já vem fazendo em projetos na área da construção civil e hotelaria no RS. 

Katia conheceu Balneário Camboriú há alguns anos, através da família Graciola, responsável pela construtora FG, e disse que se apaixonou pela cidade. 

- Publicidade -

Apesar de amar Gramado, ela disse que tem Balneário como sua segunda casa no Brasil. 

Com o irmão Cristiano, em janeiro, na Ilha da Madeira

A conexão com a cidade e com a construtora foi tanta que ela aceitou estrelar a campanha da FG junto com a mãe, Maria Dolores, e com o irmão, Cristiano Ronaldo. 

Durante a coletiva de imprensa nesta quinta-feira (25), foi informado que CR7 virá para Balneário Camboriú neste ano.

Carreira na música e caminho próprio

A empresária disse que a imprensa portuguesa não destaca quem ela realmente é e a apontam sempre como a irmã de Cristiano Ronaldo (ela chegou a usar o nome artístico de Ronalda durante um tempo, por influência de um empresário, mas disse que desde o começo não gostou e retornou para o seu nome de fato). 

Katia foi cantora durante muitos anos, e inclusive já se apresentou com artistas brasileiros, a exemplo de Luan Santana (Divulgação/Arquivo pessoal)

“As pessoas me conhecem como a irmã do Cristiano Ronaldo. Não vou deixar de ser nunca, como também não vou deixar de ser filha da Dolores, do Diniz, irmã do Hugo, da Elma, e, sim, do Ronaldo também. Somos quatro irmãos, naturalmente que o nome que eu carrego abre portas, mas a outra função é toda minha – que é mostrar para as pessoas quem eu sou. Eu sou mais velha que o Cristiano Ronaldo sete anos, ou seja, eu nasci primeiro do que ele, eu mudei fraldas dele (risos)”, contou.

Katia começou a cantar quando tinha 12 anos e disse que a mídia portuguesa sempre publicou que a carreira dela tinha ligação com o irmão, o que a deixou muito magoada.

“Mas, felizmente, eu fui muito forte e continuei os meus sonhos como artista e percorri o mundo inteiro. Aprendi muita coisa, ganhei muito dinheiro à custa do meu trabalho. Óbvio que sempre fui ajudada pelo meu irmão, como ajudou meus irmãos, minha mãe, meu pai, porque família é isso. Uns ajudam os outros. Acredito que todos vocês, se puderem ajudar, os seus também vão ajudar. Mas existe um caminho para cada um. Todos nós temos o nosso destino e eu tenho o meu, os meus irmãos têm os deles”, destacou.

- Publicidade -

Empreendedorismo voltado ao turismo 

A portuguesa é formada em Hotelaria, tem curso de sommelier e trabalhou por alguns anos em hotel, mas deixou um pouco de lado a ligação com o turismo para seguir como cantora – inclusive com apoio de CR7 para gravar suas composições próprias.

Com o marido e os filhos (Foto Arquivo pessoal)

Hoje, com 46 anos, ela tem três filhos e há sete anos decidiu que ia encerrar a carreira musical, porque queria estar mais tempo com a família, pois para ser cantora precisava viajar muito. 

Foi em Gramado que ela conheceu o marido, e onde abriu o restaurante Casa Aveiro, que fechou por conta da pandemia. 

“Naquela altura eu não entendi porque eu não tinha voltado a abrir o restaurante, mas agora eu compreendo, porque eu conheci logo em seguida a família Graciola. Foi quando surgiu a ideia de vir a Balneário, conhecer a cidade, iniciar esta parceria que agora todos conhecem, e eventualmente dar continuidade àquilo que eu queria ter feito antes, que era investir na área do empreendedorismo. Esta parceria com a FG me incentivou de querer fazer outras coisas e mostrar que eu posso fazer outras coisas”, explicou.

Katia e o irmão Cristiano com Francisco e Jean Graciola, da FG (Divulgação/FG)

Ela disse que teve uma conexão especial com Balneário porque sentia falta do mar, e que a cidade a faz sentir-se em casa, na Ilha da Madeira, que também é litorânea. Ela elogiou a segurança da cidade, onde consegue andar na rua e sentir-se bem.

Projetos para Balneário Camboriú

Katia contou com exclusividade ao jornal que, apesar de ter fechado o restaurante em Gramado, tem vontade de reabri-lo. Com a FG, ela conheceu mais sobre a construção civil e já está colocando em prática os aprendizados, porque está começando a construir um empreendimento na Serra gaúcha, onde também irá abrir um hotel. 

Katia com a gerente de marketing e planejamento comercial da FG, Patrícia Fernandes (Foto Renata Rutes)

Em Balneário, ela disse que pode investir no ramo da hotelaria e gastronomia (Cristiano Ronaldo tem uma rede de hotéis, com o Grupo Pestana). 

“Acho que esta campanha foi muito boa para mim, para FG, porque trouxe coisas boas. Abriu portas, porque eu sou uma pessoa em constante evolução e eu quero aprender. O meu objetivo no futuro é dar continuidade à marca Katia Aveiro. O nome Família Aveiro é o nome da minha família, mas é uma marca que eu registrei, que eu quis fazer, até porque fui um pouco também a inspiração do restaurante que eu abri em Gramado, que chamava-se Casa Aveiro. Mas eu quero que as pessoas olhem para mim, que conheçam a Katia, que vejam quem eu sou, o que eu faço e que eu posso também ter coisas grandiosas, porque eu tenho essa vontade”, pontuou, citando que talvez Balneário pode vir a ter um hotel ‘sete estrelas’, e quem sabe com a gastronomia assinada pela Casa Aveiro.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -