- Publicidade -
- Publicidade -
26 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Pesquisa da Univali indica crescimento do turismo no interior

Os primeiros números da pesquisa desenvolvida pela Univali em parceria com o Instituto Federal Catarinense (IFC), sinalizam a preferência dos catarinenses em viajar dentro da sua própria região turística e a preocupação maior demonstrada com a segurança sanitária. Os resultados mostram que houve um crescimento do turismo no interior do Estado, entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022.

O professor responsável pela pesquisa, Francisco Antônio dos Anjos disse que a pesquisa está mostrando que a pandemia alterou a habitual preferência por férias nas praias.

“Historicamente a maioria dos turistas vêm ao litoral nos meses de verão e a pesquisa mostra que esse perfil está mudando. A pandemia incentivou a busca por regiões sem grandes aglomerações e a segurança do local foi uma das principais motivações dos catarinenses na hora de escolher o destino”, disse o professor.

- Publicidade -

Redes sociais

A pesquisa mostrou que 40% dos catarinenses que pretendiam viajar iriam se hospedar em hotéis, 20% em aplicativos de locação e 15% na casa de familiares.

O estudo revela também a influência das redes sociais na decisão do destino e que apenas 15% dos participantes viajariam para o exterior.

“O que podemos concluir nesta primeira etapa é a crescente interiorização do turismo e uma grande preocupação do turista com a segurança sanitária do destino. Com o apoio de pesquisadores de instituições parcerias teremos dados que irão direcionar as políticas públicas para o setor de turismo, qualificando, quantificando e traçando o perfil dos visitantes”, complementa o professor.

A pesquisa é financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e pela Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur).

Até agosto

Os dados apresentados nesta primeira fase são relacionados aos turistas catarinenses e foram coletados via internet. Entretanto, o diagnóstico abrange 13 regiões turísticas do estado e conta também com o uso de 200 beacons espalhados em diversos destinos e atrativos. O trabalho segue até agosto de 2022 e inclui ainda o monitoramento de telefonia móvel.

O presidente da Santur, Renê Meneses disse que esta é a primeira pesquisa que contempla todas as regiões turísticas do Estado com tecnologia inovadora para coleta de dados.

“Esse é mais um passo para nos ajudar na tomada de decisões em benefício do setor. Essas informações irão traçar um panorama do turismo em Santa Catarina”, destaca.

- Publicidade -

Fonte: Assessoria Comunicação/Univali

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -