- Publicidade -
- Publicidade -
27.5 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Dia Nacional do Livro Infantil em Balneário Camboriú: a leitura depende do incentivo dos pais e da escola

“Com leitura, a gente pode aprender muito mais do que com brinquedos”, disse Enzo Crocetta, 9 anos, cliente vip da Banca da Dani

O Dia Nacional do Livro Infantil foi criado para homenagear o nascimento de Monteiro Lobato, conhecido como o pai da literatura infantil brasileira, em 18 de abril de 1882, autor de clássicos como Sítio do Pica-Pau Amarelo, O Saci, Fábulas de Narizinho, Caçadas de Hans Staden e Viagem ao Céu. 

A data comemorativa foi oficializada a partir da Lei nº 10.402, de 8 de janeiro de 2002.

A leitura traz muitos benefícios para a criança e nos dias atuais enfrenta severa concorrência com celulares, tablets, televisão e por isso precisa ser estimulada desde cedo pelos pais e depois continuada na escola. 

- Publicidade -

Crianças que vêem os pais lendo ou são estimulados por eles para a leitura, têm uma porta aberta para se tornarem leitores ‘pra sempre’.

O professor de Balneário Camboriú, Laudelino Alfredo Ávila dos Santos, 33 anos, sempre motivou a filha para a leitura e uma contação de histórias acabou se transformando em seu primeiro livro infantil, ‘A Princesa Muda’, lançado no ano passado.

Nesta reportagem, o autor contou ao Página 3 como a leitura para a filha o transformou em escritor. Acompanhe:

O pai que virou escritor contando histórias para sua filha (Arquivo Pessoal)

JP3 – O que motivou escrever um livro infantil? 

LS – Uma noite estava contando histórias para minha filha antes de dormir e depois de contar por um bom tempo notei que o conto “A princesa muda” estava muito bom, imediatamente fui ao computador e comecei a digitar esse conto por mais de 4 horas seguidas e quando vi já tinha digitado até depois das 3 horas da madrugada.

Pesquisou o tema ou apostou na inspiração para escrever o livro? 

Já tinha lido dezenas de livros infantis e infanto-juvenis para minha filha, inclusive vários livros de contos e aventuras dentre eles alguns que recomendo são: Robinson Crusoé (escrito por Daniel Defoe), Pollyanna (escrito por Eleanor H. Porter) e O Pequeno Príncipe (escrito por Antoine de Saint-Exupéry).

- Publicidade -

Como foi a repercussão entre o público infantil? 

Já foram vendidas mais de 200 cópias do livro “A princesa muda”, a maioria adquiridas por pais para seus filhos e recebi muitos elogios em relação ao livro, inclusive de pessoas fora do público alvo, o livro agradou pessoas de todas as idades e até de fora do nosso estado.

Como motivar as crianças a ler?

A principal forma de motivar alguém sempre foi pelo exemplo, a forma que fiz para que minha filha tenha adquirido o hábito da leitura foi sempre ler muitos livros para ela, assim como mantenho o hábito de ler para meu próprio lazer e para os meus estudos.

Qual a importância da leitura na infância?

A leitura melhora a memória, também ajuda a prevenir e combater doenças como Alzheimer, ajuda a diminuir o stress, o hábito da leitura estimula a criatividade, a imaginação, a concentração, o que vai ajudar muito as crianças na escola e pode se transformar em um hábito positivo que as crianças levarão pro resto da vida.

E como manter a motivação na adolescência, quando trocam o livro pelo celular?

A maioria das crianças e adolescentes só troca o livro pelo celular se os pais permitem isso, pais presentes podem criar bons hábitos na vida de seus filhos, e pais ausentes podem perder seus filhos sem nem notarem.

Nos dias de hoje muitos pais correm atrás de condições de vida melhor para suas famílias o que é muito bom, mas jamais devem esquecer a importância da presença deles na vida de seus filhos, e a leitura com seus filhos com certeza é um desses momentos importantes.

O livro ‘A Princesa Muda’ está à venda na banca da Dany no Supermercado Meschke e na Livraria Catarinense no Balneário Shopping.

OPINIÕES SOBRE LEITURA INFANTIL

A reportagem buscou opiniões de autores de livros infantis, contadores de histórias, artistas e pessoas envolvidas com livros desde sempre, como Daniela Maggio, que falaram sobre a importância da leitura na vida das crianças. Acompanhe os depoimentos:

Monique Neves , artista, escritora, autora do livro infantil ‘Me Disseram Que… Contos de Montes e Areias’

(Bruna Pierami)

“A importância da leitura para as crianças? A leitura é benéfica em qualquer fase da vida de um ser humano, tanto em fatores fisiológicos, quanto em fatores emocionais, sentimentais até mesmo espirituais. 

Na infância particularmente falando, é imprescindível tais estímulos literários para um bom processo de desenvolvimento humano, pois através da leitura e da contação de histórias as crianças podem exercitar suas habilidades cognitivas, seu universo imaginário, aprender sobre questões da vida, fazer reflexões construtivas, expandir a mente, além de ser uma forma lúdica e divertida de vivenciar outros mundos, histórias e personagens. 

Este hábito de ler e ouvir histórias traz uma autonomia criativa, que será um instrumento importante durante toda a vida de um indivíduo. Além de que histórias infantis mexem com o imaginário tanto de crianças, quanto de adultos, podendo brincar com os “impossíveis” e proporcionando realidades inimagináveis, do mundo da imaginação. 

Escrever para esse público é uma gostosa e divertida brincadeira, para os leitores mais sinceros, pueris e exigentes que existem: as crianças”.


Everson Bertucci , professor de arte e escritor, autor do livro “Mesma Nova História” (2021) em parceria com Mafuane Oliveira e Juão Vaz. Em 2022 a obra entrou para a lista dos 30 Melhores Livros Infantis da Revista Crescer, foi adotado pelas prefeituras de São Paulo Belo Horizonte e ficou entre os 5 Melhores Livros de Literatura Infantil do Prêmio Jabuti.

(Arquivo Pessoal)

“A literatura é de extrema importância. É ela que possibilita com que a criança mergulhe no universo da imaginação e faça viagens por lugares diversos. E por meio dela que podemos incentivar a criação, a reflexão, a análise crítica, entre outros tantos aspectos. Com a literatura, podemos abordar temas complexos de forma poética, leve e sensível. É na infância que começamos a formar a criança para a vida em sociedade, e que ela possa, pouco a pouco, construir-se enquanto cidadã consciente e preparada para lidar com a diversidade social”.


Potyra Najara , atriz, escritora, circense, contadora de histórias, membro da Academia Brasileira de Contadores de Histórias

(Divulgação)

“A magia e o encantamento importam, eles alimentam a alma, acolhem e aproximam. Ofereça livros e histórias para suas crianças.

Celebramos o Dia do Livro Infantil para mantermos na memória a importância do livro e da leitura.

Os livros, as histórias, compartilhadas com as crianças incentivam o desenvolvimento da criatividade, da imaginação, da inventividade. Oferece um ganho de vocabulário,  memória e visão de mundo. 

Além destes benefícios, as histórias são capazes de alcançar o mundo simbólico de quem as ouve e lê, através de situações que ocorrem nos enredos e ganham identificação interna, assim vai transformando a vida das pessoas.

É nosso dever como artistas, educadoras, mães, cuidadores, apresentar o universo dos livros e das histórias para as crianças, a identificação com as personagens e com as aventuras permite experienciar várias vidas diferentes na única vida que nos cabe”.


Didiê Kinsey , professor e contador de histórias, autor dos livros infantis “Os cinco cientistas” e “O macaco apaixonado do Dr. Batucada”.

(Arquivo Pessoal)

“A leitura é a principal representante da educação. Se uma criança lê, conhece o seu mundo e outros. 

Como autor de livros infantis, apresento novos mundos, construo pontes entre o real e o imaginário, num simples virar de páginas”.


Daniela Maggio , colecionadora e dona da Banca da Dani

Dani com Enzo, seu cliente vip / Dani com a sobrinha Anita, apaixonada por livros (Arquivo pessoal)

“Tenho muitas crianças leitoras que frequentam a banca. Eles gostam de ler livros de aventuras em geral, Gibis, Casa da árvore, Diário de um banana, Diário de Pilar, Diário de Ellie, Harry Potter e os de 11, 12 anos curtem também livros infantis sobre LGBT. 

Tenho inclusive alguns apaixonados e colecionadores, como minha sobrinha Anita Wiesse e o super colecionador desde criancinha, Enzo Crocetta, que hoje tem 9 anos. Na Páscoa por exemplo, ele pediu livros de presente. Os pais incentivam e sempre presenteiam livros nas datas comemorativas. A mãe de Enzo contou que a paixão pela leitura começou pelo Naruto Dai passou para o Dragon Ball e agora ele quer a coleção do Diário de um banana”.


Fábio Aurélio Castilho , membro da Academia Brasileira de Contadores de Histórias e da Academia de Letras de Balneário Camboriú, fundador da Cia Ler e Viver, autor de “Olê, olê, olá! A Bernuncinha vai passar!”, “Boi de Mamão como tudo começou” e “Numa Boa”.

(Foto Deyvid Kevitz)

“A leitura na infância é essencial para a criança criar o hábito da leitura, ampliar sua visão de mundo, aguçar a imaginação, ressignificar sentimentos e compreender a própria história e sua relação com tudo o que a cerca. Além de ser uma incrível fonte de diversão, fantasia e aprendizado. 

É importante destacar que o contato com o livro deve ser divertido, prazeroso e não algo obrigatório ou imposto, a melhor maneira de incentivar a leitura na infância é ser um adulto que lê, quando a criança vê um familiar ou professor lendo e mergulhado na história que lê, a criança se encanta ainda mais pelos livros e suas histórias”.


Jamille Xavier de Liz Coordenadora da Biblioteca Pública Machado de Assis

(Foto Divulgação/FCBC)

“A comemoração da Literatura Infantil foi criada para estimular crianças e jovens a conhecerem os prazeres da leitura e reconhecerem a contribuição que as obras literárias e seus autores tem ao longo da história! 

O impacto da literatura infantil é positivo sobre o desenvolvimento das crianças, nossa biblioteca tem atividades semanais para elas, temos contração histórias, visitação guiada, as escolas nos visitam para que as crianças e jovens possam fazer cadastros e desfrutar de leituras e muito conhecimento. Os autores preferidos são diversos conforme a faixa etária”.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -