- Publicidade -
- Publicidade -
20.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Geninho Góes lança livro sobre paternidade nesta quinta-feira em Balneário Camboriú

O empresário Geninho Góes, figura conhecida em Balneário Camboriú por seu trabalho ligado ao turismo é também pai de cinco filhos adotivos com o companheiro Eduardo Domingos Silva, o Duda. 

A história da família será contada no livro, ‘Paiciência – Lições práticas de uma família inspiradora e nada convencional’, que será lançado nesta quinta (10), às 19h, na Livrarias Catarinense, no Balneário Shopping. A noite de autógrafos é gratuita e aberta ao público.

Geninho lança o livro pela editora Gente, onde divide um pouco de sua história e vivências. A história de Geninho, Duda e os cinco filhos – Maria Helena, a mais velha, que chegou na vida dos dois em 2016, aos oito anos, e outras quatro crianças (Ellen, de 11, Wellington, de 7, Allysson, de 4, e Rayane, de apenas um aninho), todos irmãos biológicos de Maria, já foi contada inclusive no Fantástico, da Rede Globo. 

- Publicidade -
Divulgação

Ele diz que está ansioso, já que é a cidade onde ele e a família moram e que a sensação é ‘muito boa’ e que desde já se sente acolhido. 

“São 192 páginas de vivência, de realidade. Vejo que o livro irá abrir portas não só para contarmos a nossa história, mas inspirar pais e mães, focando na questão da importância da presença, consciência, autocuidado… isso tudo que vivemos é um propósito de vida. Não somos perfeitos, mas somos os melhores pais que nossos filhos poderiam ter, e todo pai precisa ter essa consciência”, afirmou.

O empresário contou que, desde que Maria chegou na vida dele e de Duda, ele costuma escrever textos. 

“Escrever, para mim, é um processo terapêutico. Eu registrei muitos momentos desafiadores que vivemos com ela, busquei ajuda com profissionais, gente da área da educação, psicoterapeutas, fiz cursos… e depois que os outros quatro filhos vieram, veio mais uma enxurrada de informações na nossa vida, coisas práticas, e eu precisava escrever sobre isso: pais e mães erram muito para dar certo, e eu registrava o que dava certo e o que não dava”, disse.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -