- Publicidade -
- Publicidade -
17 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Grupo de peregrinos catarinenses começa a percorrer o Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta

A Expedição Pedalando, formada por um grupo de empresários de Itajaí e região, começa neste sábado (7), a percorrer de bicicleta os mais de 800 quilômetros do Caminho de Santiago de Compostela, entre a França e a Espanha. 

O grupo, que tem apoio do Grupo Allog, começa a pedalar na cidade francesa de Saint Jean Peid de Port.

- Publicidade -

A expedição foi idealizada como uma forma de conscientizar o maior número possível de pessoas a pensarem na bicicleta como meio de transporte. A rota escolhida pelos peregrinos é considerada a mais tradicional do Caminho de Santiago de Compostela.

A expedição reúne os empresários Wagner Lúcio de Sousa, de Itajaí; Laerte Jacomel e Pedro Francisco Dellagnelo, de Itapema; Fabrícyo Arccioly Looz, de Porto Belo; e Rafael Rodrigo de Souza, de Penha. 

Os cinco têm em comum o entusiasmo pelo ciclismo e a paixão por aventuras, que pretendem agora levar para outras pessoas por meio do novo desafio.

A previsão é percorrer todo o caminho entre 13 e 15 dias, dependendo das condições climáticas, resistência dos equipamentos e dos próprios peregrinos, que irá pedalar de 70 a 80 quilômetros por dia.  

- Publicidade -

Diferentes fatores, no entanto, podem alterar esta média, conforme Wagner Lucio de Souza. Além da pegada de espiritualidade que o caminho desperta, o objetivo é estimular e multiplicar a consciência do ciclismo como caminho para a sustentabilidade, mobilidade urbana e qualidade de vida.

Wagner conta que foram vários os fatores que motivaram o grupo a fazer o caminho. O próprio Wagner teve a superação da perda de um filho. 

“Cada um tem os seus motivos, sejam eles pessoais, espirituais, de superação, autoconhecimento ou mesmo por tudo o que o caminho representa”, destaca. Para se preparar para a viagem, o grupo treinou forte de forma coletiva e individual em diferentes tipos de terreno.

- Publicidade -

O projeto ainda deixa como legado 5 bicicletários que estão sendo instalados em cidades da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri).

Bagagem

Além das bicicletas, cada um leva também ferramentas para manutenção, pneus, câmaras, além de suplementação alimentar, água, protetor solar e remédios de primeiros socorros. Para Wagner, o apoio do Grupo Allog foi fundamental para a consolidação deste desafio. 

“Tivemos um acolhimento e uma identificação imediata com empresa que também apoia a bike há muitos anos”, pontuou. A Allog estimula o uso da bicicleta entre seus colaboradores e a expedição reforça este posicionamento da empresa em promover o bem-estar entre seu quadro de funcionários.

A história do Caminho de Santiago de Compostela

Seis anos após a crucificação de Cristo, Tiago, o Maior, viajou para pregar o Cristianismo na Península Ibérica. O apóstolo chegou em Finisterre e propagou o Evangelho na Galícia. Ao voltar para a Palestina, foi decapitado por ordem do rei Herodes Agripa. O corpo do apóstolo foi roubado e transportado por seus discípulos Teodoro e Atanásio para ser enterrado em terras ocidentais conforme a sua vontade.

O caminho de Santiago surge com a descoberta do túmulo do apóstolo, no século 9, pelo camponês Pelayo, que viu um “caminho de estrelas” descendo sobre o campo. No século 12, Santiago de Compostela – derivação de “São Tiago dos Campos Estelares” – foi reconhecido pela igreja como um dos três grandes centros cristãos de peregrinação.

 Texto: Luciana Zonta

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: