- Publicidade -
20.7 C
Balneário Camboriú

Alargamento da faixa de areia deve ser finalizado neste domingo

Entre dezembro e janeiro deve começar a ser feito o ‘protótipo’ em um trecho de 300m do que será a reurbanização da Avenida Atlântica

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O alargamento da faixa de areia da praia central de Balneário Camboriú deve ser finalizado neste domingo (31) – ou no máximo na segunda-feira (1º), caso algum imprevisto aconteça. O que está sendo finalizado é a etapa do aterro.

O engenheiro da prefeitura de Balneário Camboriú, Toni Fausto Frainer, que acompanhou de perto todas as etapas da obra, conta que depois do aterro finalizado, faltará a parte do acabamento e acerto da areia com as máquinas.

“Também teremos que tirar os 4km de tubulação, o que deverá durar mais uns 30 dias. Se conseguirmos finalizar tudo, na segunda-feira (1º) a draga Galileo Galilei já irá embora”, explica.

Toni disse que o andamento da obra foi ‘fantástico’ e que respeitou os prazos e que não haverá nenhum aditivo. 

- Publicidade -

“Estamos cuidando, fiscalizando diariamente. Pensando na cidade e no futuro dela, é algo maravilhoso. Por ser obra pública, normalmente a sociedade pensa que iria atrasar, mas isso não aconteceu, mesmo sendo algo complexo e de grande porte, envolvendo questões ambientais, conseguimos cumprir tudo”, diz. 

(Toni Frainer)

O engenheiro comenta ainda que está ‘bem satisfeito’ com o resultado, o que vem sendo comentado também pelos turistas e moradores.

 “A obra chama a atenção, e estamos conseguindo manter a originalidade da praia, com uma declividade bem suave. Havia o receio de virar uma praia de tombo, e isso não aconteceu. As ondas também não foram afetadas, pelo contrário, na Barra Sul onde a prática do surf não podia acontecer pela falta de ondas, já houve dias em que, após o alargamento, foi propício para o esporte, mas claro que depende do momento e da questão climática”, acrescenta.

O que vem por aí

- Publicidade -

O engenheiro contou ao Página 3 que estão finalizando os projetos quanto a infraestrutura da Avenida Atlântica e a reurbanização.

“O prefeito pediu que comecemos com um protótipo, que será executado entre dezembro e janeiro. Serão 300m de extensão, entre as ruas 4.00 e 4.400, para que a população veja o que vem por aí. É um projeto fantástico, do Escritório Índio da Costa. Uma novidade que posso antecipar é que poderemos ter estações (postos) onde o público poderá fazer consultas médicas (telemedicina). Isso ainda está sendo estudado, mas pode acontecer”, informa.

Outra prioridade da nova Avenida Atlântica será a mobilidade, com bicicletários e área para patinete elétrico. 

“Uma empresa quer colocar pontos de reabastecimento para quem quiser recarregar seu equipamento, e também haverá aluguel de patinetes via aplicativo”, afirma.

Segundo Toni, o meio-ambiente também será muito valorizado, com ‘parques verdes’ pela orla. 

“Está muito no nosso foco também. Queremos trazer essa sensação de verde, o contato com a natureza. A pandemia trouxe muito essa necessidade”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -