- Publicidade -
- Publicidade -
23.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Futebol de areia de Balneário Camboriú teve noite especial na Câmara de Vereadores

A história do futebol de areia de Balneário Camboriú rendeu uma sessão solene e o lançamento de um livro esta semana (18/3), na Câmara de Vereadores. 

A sessão solene foi proposta pelo vereador Alessandro Teco, em homenagem à Fundação Municipal de Esportes de Balneário Camboriú (FMEBC) pela consolidação do Campeonato de Futebol de Areia. 

O livro ‘O Praiano’ lançado no evento é uma obra assinada pelo jornalista, historiador e ex-jogador de futebol de areia na praia, Nildo Teixeira (Bola).

- Publicidade -

Na ocasião, vários desportistas ligados ao futebol de areia, seja como jogador, técnico ou dirigente, foram homenageados.

O campeonato começou na década de 1950, quando a praia ainda pertencia a Camboriú, e ganhou a primeira edição oficial na temporada de verão de 1965/1966.

“Balneário Camboriú está prestes a comemorar 60 anos de emancipação política, consagrando-se como a capital catarinense do turismo, e o futebol de areia se transformou em um evento esportivo que se consolidou dentre os acervos históricos e culturais de nossa cidade, acompanhando o seu desenvolvimento, cuja prática lembram o surgimento da cidade, quando as “peladas” ou jogos eram disputados em forma de rivalidade entre futebolistas, na década de 50 e 60, da então praia de Camboriú contra a praia de Cabeçudas”, justificou o autor da sessão solene, vereador Teco.

Ele lembrou que o futebol de areia foi uma das práticas esportivas preferidas de moradores, veranistas e turistas na faixa de areia da praia de central, até que a praia pertencente a Camboriú fosse transformada em Distrito em 1959, e emancipada em 1964, quando foi criado o município de Balneário Camboriú.

‘Noite especial’

Vereador Teco (Márcio Gonçalves)

“Foi uma noite marcante e especial para mim, como profissional de educação física, nativo da cidade, nasci em 1977, e como parlamentar, tive a oportunidade de contribuir para o resgate de parte de nossa história e cultura, homenageando a Fundação Municipal de Esportes/FMEBC, e principalmente os futebolistas (homenageados com Moções de Aplauso), que fizeram parte desta história com um significado importante para a nossa cidade, aliado ao fato que presidi a FMEBC no período de 2017/2018, atuando na organização de duas edições do Campeonato”, disse Teco.

Ele segue dizendo que como forma de materializar esta história, foi proponente do Projeto de Lei nº 159/2023, aprovado pelos vereadores e vereadoras, que declara como patrimônio cultural e imaterial o Campeonato de Futebol de Areia.

“Por fim a motivação familiar, meu pai Agenor Kuehne (in memoriam) teve participação no campeonato e foi tesoureiro da Liga Amadora de Futebol de Areia (LAFA) em 1972, meu Tio Nena (Durval Kuehne) foi campeão em 1989 e 1990 pelos times Pescada e Tubarões.

‘Emoção pura’

Bola Teixeira em noite de autógrafos (Márcio Gonçalves)

Assim o autor do livro ‘O Praiano’, Bola Teixeira, descreveu o evento que reuniu velhos conhecidos do futebol de areia.

“O evento foi emoção pura não só para mim mas para o Teco e todos os envolvidos, os homenageados, seus familiares, foi uma noite de ‘casa cheia’ e muitos reencontros. Todas as expectativas foram alcançadas, participaram personagens do futebol de areia que nem imaginaria que fossem, o evento do Teco foi muito prestigiado e ele merece todos os aplausos”, disse Bola.

O livro que lançou fala sobre a origem do futebol de areia e os primeiros 25 anos do campeonato que até hoje é disputado na Praia Central. A obra foi contemplada com o Prêmio Álvaro Antônio da Silva de Incentivo a Publicações de Obras Relacionadas à Memória e ao Patrimônio Histórico-Cultural de Balneário Camboriú.

Bola recebeu uma homenagem especial por seu trabalho de pesquisa e profissionalismo para escrever o livro.

- Publicidade -

Interessados podem retirar um exemplar no Arquivo Histórico de Balneário Camboriú.

Homenagens

José Olegário Bacca (Didi) recebeu a placa pela FMEBC. Na foto, ladeado pelo vereador Teco e pelo secretário do Idoso, Arlindo Cruz (Márcio Gonçalves)

No evento desta segunda, foi entregue uma placa de homenagem à FMEBC, recebida pelo diretor administrativo-financeiro, José Olegário Bacca Junior. Ele representou o superintendente da Fundação, Osmar Miranda (Mazinho)

Também houve a entrega de moções de aplausos a pessoas que contribuíram como desportistas para a consolidação do Campeonato de Futebol de Areia.

Não puderam comparecer à sessão, e terão as moções entregues em outra ocasião: 

Luiz Antônio Razzini, Amilcar de Souza Ferreira, Luiz Eduardo Cherem, Jorge Cherem e Evaldo Benthien Filho.

A mesa diretiva da sessão solene foi composta pelo vereador Alessandro Teco; pelo secretário municipal da Pessoa Idosa, Arlindo Cruz (que representou, no ato, o prefeito Fabrício Oliveira); pelo diretor administrativo-financeiro da Fundação Municipal de Esportes, José Olegário Bacca Junior; e por Arno Buerger Filho (representando todos os homenageados).

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -