- Publicidade -
- Publicidade -
18.5 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

OiA lança coletânea com informações de mais de mil arquiteturas de madeira em Balneário Camboriú

Nesta quarta (12), às 11h, haverá o webinário de lançamento do projeto no canal do YouTube do Instituto Hügato e no sábado (15), às 10h, uma caminhada visitando algumas das arquiteturas de madeira que estão na coletânea

Famosa pelos arranha-céus de luxo, Balneário Camboriú teve a arquitetura de madeira como parte importante da sua história de desenvolvimento. Para reconhecer a importância dessa forma de arquitetura e construção, os profissionais do Observatório de Interações no Ambiente (OiA) mapearam 1240 edificações de madeira que ainda fazem parte da paisagem urbana local e compilaram fotos, localização e informações relevantes em quatro publicações: uma para cada região da cidade.

(Foto OiA)

Este aspecto do patrimônio cultural local [construções de madeira] foi dando lugar às construções modernas e passou a não fazer mais parte do imaginário coletivo de quem pensa na cidade. 

Para o arquiteto e urbanista Gabriel Gallarza, coordenador do projeto, as arquiteturas de madeira são testemunhas de toda a história do desenvolvimento da cidade.

(Foto OiA)

“Ao longo das décadas, essas edificações imprimiram fortes marcas na paisagem e promoveram importante papel na construção da cultura de veraneio da região. A intenção de identificar e registrar os últimos elementos definidores desta tradicional tecnologia construtiva é contribuir com a criação de um sentido de pertencimento do cidadão com seu território, garantindo a preservação da memória de uma paisagem que, mesmo em iminente desaparecimento, revela parte significativa da identidade cultural da cidade”, diz.

- Publicidade -

Os quatro volumes da coletânea “Arquitetura de Madeira” podem ser acessados em formato físico e digital.

(Foto OiA)

“Estamos distribuindo os volumes físicos em entidades locais, universidades e também no Arquivo Histórico e Fundação Cultural, mas a população também pode ter acesso ao material em formato digital no site arqmadeira.eco.br”, acrescenta Gallarza.

Webinário de lançamento e caminhada no sábado

Além das publicações, o projeto também apresenta algumas atividades culturais que buscam ampliar a difusão do conteúdo e atingir o público de maneira presencial e online. Nesta quarta-feira (12), às 11h, haverá o webinário de lançamento do projeto no canal do YouTube do Instituto Hügato. No sábado (15), às 10h, será realizada uma caminhada visitando algumas das arquiteturas de madeira estudadas, que será guiada pelo arquiteto coordenador do projeto. 

Além disso, o projeto também prevê o compartilhamento do tema com alunos do curso de Arquitetura da região.

Saiba mais sobre o projeto

O projeto Arquitetura de Madeira é fruto de anos de pesquisa, estudo, coleta e registro financiados por editais públicos de fomento à cultura. 

O volume 1 foi selecionado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura – Edição 2022, o volume 2 foi selecionado pelo Prêmio Álvaro Antônio da Silva – Edição 2023 da Fundação Cultural de Balneário Camboriú e, por fim, os volumes 3 e 4  foram selecionados também pelo Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, mas na edição 2023, todos executado com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Cultura. .

Cada publicação, uma região

(Foto OiA)

O primeiro volume do catálogo reúne arquiteturas encontradas na zona leste da cidade, região do Centro que fica mais próxima ao mar, área que corresponde ao território do período de surgimento do balneário turístico, e onde foram encontradas algumas das edificações mais antigas da cidade.

- Publicidade -

O segundo volume reúne as construções de madeira que se destacam na paisagem urbana da zona norte, formada pelos bairros Praia dos Amores, Ariribá, Nações e Centro. 

O Volume 3 reúne os imóveis de madeira da zona oeste da cidade, formada pelos bairros Estados, Municípios, Jardim Iate Clube e Vila Real.

O Volume 4 reúne as arquiteturas de madeira da zona sul da cidade, formada pelos bairros Nova Esperança, São Judas Tadeu, Barra, Laranjeiras, Taquarinhas, Taquaras, Estaleiro e Estaleirinho. 

Conheça o OiA  e o Hügato

O OiA  é uma das iniciativas da organização social Instituto Hügato –  Estudos e Documentação Socioambiental, que tem sede em Balneário Camboriú e atuação nacional. 

Criado em 2018, o Instituto Hügato desenvolve trabalhos ligados ao meio ambiente, cultura e cidades. A Organização da Sociedade Civil é formada por uma equipe multidisciplinar de educadores, designers, arquitetos e outros profissionais, além de contar com colaboradores e parceiros dos mais diversos campos e de várias regiões do país.

Com especial enfoque nas dinâmicas ambientais, sociais e culturais, o Instituto Hügato busca, através de projetos de educação para a cidadania, promover a criação de comunidades e territórios mais diversos, participativos, justos e sustentáveis.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -