- Publicidade -
- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Plano Diretor: Novas conferências foram agendadas, com datas até dezembro, todas abertas ao público

Ocupação do solo é a maior preocupação da população

As conferências que discutem o Plano Diretor de Balneário Camboriú, com a participação dos delegados que estão revisando as sugestões, seguem acontecendo. 

Até agora  aconteceram três conferências (21, 24 e 31/10) e mais sete estão programadas até o fim do ano. Além destas, outras deverão ser agendadas, porque o assunto é extenso. Todas acontecem a partir das 18h30, na Câmara de Vereadores e são abertas ao público. 

O secretário de Planejamento Urbano de Balneário Camboriú, Fabiano Queiroz de Mello, explica que, na próxima conferência, dia 10 (quinta-feira), era esperada a participação dos bairros da cidade, que apresentariam suas demandas e sugestões a serem incluídas no Plano Diretor, facilitando o trabalho dos delegados. 

- Publicidade -

Porém, a participação foi adiada, porque mais bairros querem participar e pediram mais tempo para se prepararem. 

Mas a conferência do dia 10 está confirmada. 

“A pauta será a continuidade da análise da revisão da lei de 2015. Na última reunião, de segunda-feira (31), foi aprovada a mudança de metodologia, sugestão dos delegados Ricardo Fragoso e Valdir de Andrade. Agora, vamos passar os artigos com a sugestão de revisão, os delegados leem previamente (antes da reunião) e só discutimos o que houver eventual divergência”, explica.

Essa mudança se deu para dar mais dinamismo ao processo, para a revisão do Plano Diretor avançar mais, porque a revisão estaria sendo muito lenta. 

“Também marcamos novas reuniões, até dezembro, com calendário de 2022 fechado, retomando os encontros em janeiro”, acrescenta.

Futuro de Balneário em pauta

O secretário lembra que o Plano Diretor é estratégico, e que nele estarão as diretrizes para o que a comunidade quer para o futuro de Balneário Camboriú. 

“Em primeiro lugar está a discussão do Plano Diretor, depois o Uso e Ocupação do Solo, seguido do Código de Obras e Código de Posturas, e então a compatibilização das leis, analisando as leis existentes, propondo modificações, porque tem muita lei avulsa que diz respeito ao uso e ocupação, por exemplo. Queremos englobar tudo, para ficar como um documento único e completo”, pontua.

- Publicidade -

A maior preocupação da população, segundo Fabiano, vem sendo quanto ao uso e ocupação do solo, para saber o que poderá ser construído em Balneário futuramente, com o restante do trabalho, focado em áreas como sustentabilidade, mobilidade, segurança, etc. seria mais ‘tranquilo’.

Próximas Conferências 

Todas iniciam às 18h30 e acontecem no plenário da Câmara de Vereadores, abertas ao público

  • 10/11
  • 17/11
  • 28/11
  • 01/12
  • 12/12
  • 15/12
  • 19/12.
- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -