- Publicidade -
- Publicidade -
27.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Prefeitura de Balneário Camboriú terceiriza 365 vagas nas áreas de limpeza e manutenção predial

A prefeitura terceirizou os serviços de limpeza de prédios públicos, através da empresa DMG Serviços, de Navegantes, vencedora da licitação, que abriu inscrição para 220 vagas. Esta semana uma leitora que trabalhava no setor, questionou o fato porque os candidatos precisam ir até Navegantes para fazer a entrevista de trabalho.

Outro processo que ocorre é o de manutenção predial, que conta com 145 vagas, através da empresa Amazon Serviços.

O diretor da Divisão de Gestão de Pessoas, Valmor Alberto Dalago Neto, confirmou a situação.

“Para fazer entrevista, tem que ir para Navegantes, porque a empresa não tem local dentro de Balneário até o momento, e pela urgência de começar a prestação de serviços precisa ir lá, mas só neste primeiro momento. Eles irão dar uma melhorada nessa gestão, mas fica tudo ao critério da empresa, nós a contratamos e eles fazem o processo”, diz.

A prefeitura de Balneário Camboriú também lançou e já homologou as vagas de manutenção predial (145 ao total – que engloba eletricista, auxiliar operacional, agente de obras e manutenção; a prefeitura possui hoje somente um mecânico, o restante já era terceirizado via licitação), e já começaram a ser prestados os serviços, mas ainda há vagas abertas junto da empresa Amazon Serviços.

“Eles estão atuando na Secretaria de Educação, a expectativa é de que todas as reformas sejam finalizadas, ficando tudo em dia”, acrescentou.

O governo também está estudando a terceirização da vigilância patrimonial, mas isso ainda está em andamento.

Terceirização vem de TAC firmado em 2013

Valmor aproveita para citar que o processo de terceirização vem para otimizar o serviço público, lembrando que a prefeitura assumiu um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público ainda em 2013, onde acertaram que não teriam mais servidores temporários em Balneário Camboriú, com exceção dos profissionais ligados ao magistério.

“Chegamos no momento que não conseguimos mais prorrogar o TAC, e em análise constatamos que possuímos muitas situações de readaptações, onde tínhamos servidor de limpeza ou manutenção readaptado, e tinha caso até de substituto que precisava ser afastado e ficávamos sem o servidor. Com a terceirização, conseguimos desinchar a máquina e resolver. Por exemplo, se um funcionário terceirizado sai de férias ou algo assim, a empresa coloca alguém no lugar. Teremos o serviço contínuo, não teremos mais esses casos de férias, atestado ou readaptado. Conseguimos otimizar o serviço e melhorar”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -