- Publicidade -
- Publicidade -
26.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Prefeitura vai ampliar convênio com a Viva Bicho para R$ 140 mil

ONG está sem espaço para atender tanta demanda e pede que a comunidade entenda a importância de não abandonar e adotar animais

A ONG Viva Bicho, que possui abrigo no Bairro Nova Esperança, em Balneário Camboriú, está superlotada, com mais de 600 cães e gatos. Diante da situação, a prefeitura da cidade decidiu aumentar o atual convênio de R$ 110 mil para R$ 140 mil, mas antes a ONG precisará apresentar um plano de trabalho.

R$ 30 mil a mais será para manutenção do abrigo e folha de pagamento

A voluntária e membro da diretoria da ONG, Patrícia Debrassi, disse que o acréscimo de R$ 30 mil no convênio mensal com a prefeitura foi anunciado na segunda-feira (27), em reunião do Conselho Municipal de Proteção Animal – COMPA). 

Para que isso aconteça, a ONG terá que fazer um plano de trabalho informando onde será aplicado o valor (uma prestação de contas), que será analisado pela prefeitura, mas o governo municipal já teria sinalizado que irá aprovar. 

- Publicidade -

O novo valor será direcionado às despesas fixas da Viva Bicho, sem incluir as necessárias reformas. 

“Muito provavelmente os R$ 30 mil a mais serão aplicados na manutenção. As pessoas vão achar que vamos conseguir reformar o abrigo e na verdade é para pagar as despesas que temos. Iremos reunir a diretoria e analisar todos os nossos custos, mas deveremos optar para pagar nossos funcionários e, se possível, contratar um administrador e mais cuidadores de animais (que trabalham no pátio do abrigo). Quanto ao alimento dos animais, ração, o convênio já cobre totalmente. Precisamos que a comunidade ajude com doação de material de higiene e limpeza e também com contribuição financeira”, explica.

Reforma está no plano: construção civil vai ajudar

Patrícia salienta que a comunidade precisa entender que o suporte de R$ 30 mil a mais da prefeitura irá ajudar, mas que a ONG ainda precisa de suporte. Ela antecipou ao jornal que há uma movimentação entre construtoras da cidade para fazer um planejamento para o abrigo e reformá-lo de forma adequada, dando um fim nos atuais ‘puxadinhos’ que o local possui. Isso estaria sendo alinhado entre a prefeitura, construtoras e o Sindicato da Construção Civil (Sinduscon-BC).

Moradores precisam parar de abandonar

A voluntária enfatizou que a principal ajuda que moradores de Balneário Camboriú e região podem dar à ONG é parar de abandonar animais e adotar cães e gatos. 

“Abandono de animais é crime! Só hoje (terça-feira, 28) três animais foram abandonados na porta do abrigo. Tem brigas de animais, que se ferem, porque estamos hoje superlotados, temos mais de 600 animais, com média de entrada (novos animais que chegam) de 100/mês e 60 adoções/mês. As pessoas precisam parar de abandonar e adotar animais. Não temos mais onde colocar animais”, acrescenta, citando que as pessoas não devem ligar para a ONG se encontrarem um animal na rua e sim procurar o dono ou auxiliar a encontrar um lar para o cão ou gato em questão.

Empresas também podem ajudar

A Viva Bicho também estipulou ações coletivas com o COMPA, para que empresas, como pet shops e grandes negócios que possuem galpões aceitem pegar cães e gatos para tentar ajudar a encontrar alguém para adotá-los. 

Quando acontecem as tradicionais feirinhas de adoção, depende 100% da ONG levar os cães e gatos até o local e ainda ficar cuidando – a ideia é que a empresa os mantenha até conseguir um lar. Podem apoiar a ONG nesse sentido empresas de toda a região, como Balneário, Camboriú e Itapema. 

- Publicidade -

ONG fará pedágio no próximo dia 8

Para buscar mais auxílio financeiro, a ONG Viva Bicho está preparando um grande pedágio solidário no próximo dia 8 de abril (sábado de Páscoa), das 11h às 18h. 

A ONG precisa de voluntários para trabalhar na ação – das 11h às 14h30 e das 14h30 às 18h, haverá pedágio na frente do Atlântico Shopping, na Quarta Av. esquina com a Rua 2.000, na Av. do Estado esquina com a Rua 500, na Av. Alvin Bauer esquina com a Av. Central e na Av. das Flores esquina com a Marginal (UniAvan). 

Para se voluntariar, basta enviar uma mensagem para (47) 99102-1917 (com Patrícia Debrassi).

Vereador destaca importância do apoio da prefeitura e da comunidade

O vereador Victor Forte é atuante pela causa animal e participou da reunião entre a Viva Bicho e o COMPA. Ele salienta que a ajuda da prefeitura é importante, mas que mesmo assim não é suficiente com toda a demanda que a ONG vem tendo e que a comunidade precisa ajudar mais. “Contaram na reunião que aumentou muito o número de animais abandonados na ONG, a saída (adoções) tem sido pouca, o pessoal não tem procurado para adotar. Chegam mais de 100 animais e saem cerca de 60, 70, então há um déficit. Esse valor (R$ 140 mil) não é suficiente, mas já ajuda”, comenta.

Victor aproveita para citar que há muitos ‘militantes virtuais’ e que a hora de ajudar é agora, seja doando para a ONG como também adotando animais e participando como voluntários no pedágio do dia 8 de abril. 

“Todos podem participar, precisamos desse suporte, de voluntários para atuar no dia. Vejo que as pessoas que são voluntárias na ONG, a diretoria, são heroínas. Ouvir as histórias delas é muito comovente, é muito coração… lidar com animais na situação que chegam no abrigo tem que ter um emocional muito forte. A Viva Bicho é muito importante para a cidade, tem que ter atenção da prefeitura, vereadores e da sociedade civil organizada. Empresas, moradores… todos podem e devem ajudar”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -