- Publicidade -
25.5 C
Balneário Camboriú

Vereador suplente alerta sobre falta de espaço para ciclistas na ponte da Marginal Leste

Objetivo é não repetir a falha na obra da Marginal Oeste

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O empresário Nelson Oliveira, que esteve como vereador suplente até domingo (31), aproveitou o último dia para enviar três ofícios, sendo um deles sobre a falta de espaço para pedestres e ciclistas na ponte da Marginal Leste sobre o Rio Camboriú. Os outros dois foram sobre o Centro de Eventos Júlio Tedesco, um pedindo celeridade no processo e outro sobre a necessidade das obras no acesso/entorno do empreendimento.

A base do ofício enviado por Nelson sobre a ponte da Marginal Leste foi um artigo feito pelo empresário e ciclista Fernando Baumann, publicado em abril pelo Página 3 (relembre aqui). 

O problema

O espaço para ciclistas e pedestres na ponte dispõe de apenas 1,3 m de largura útil de passagem, sendo que as cabeceiras, que já são estreitas, medem 1,5 m. 

Todo manual de construção de ciclovias aponta a largura mínima de 1,5 m para via de um único sentido. 

- Publicidade -

A ponte leste é sentido duplo e compartilhada com pedestres, uma situação muito pior. 

“Está absurda a situação. Temos infraestrutura para ciclistas muito acima de outros municípios, mas é necessário continuarmos avançando e a região sul hoje não tem condição de segurança de vir para o centro de bicicleta, e esses moradores merecem respeito e atenção”, afirma.

Como agora obra da ponte da Marginal Oeste está em andamento, Nelson fez o ofício pedindo que o erro não se repita e também que os responsáveis pensem em uma solução. 

- Publicidade -

“São 42 autoridades e uma pessoa, o Fernando Baumann, que assinaram o documento, sendo 19 vereadores, 11 entidades, todos os presidentes de associações de moradores da região sul, incluindo a Comunidade Quilombola do Morro do Boi e ainda o vice-prefeito Carlos Humberto Metzner Silva”, conta.

O ofício foi enviado para os 19 deputados da bancada federal de Santa Catarina, além dos deputados estaduais, Arteris Litoral Sul (a concessionária responsável), Polícia Rodoviária Federal e senador Jorginho Melo. 

“Pedi que tomem providências com a ponte que já está feita e que planejem a que está em construção. Me despedi da Câmara, mas deixei esse e os outros dois ofícios aos cuidados do presidente, Marcos Kurtz, para que quando retornem meus questionamentos, o que deve acontecer, e assim ele informará à sociedade, pois consegui assinatura de muitas pessoas, que estão tendo Balneário como bandeira principal. Não estamos apontando dedo e sim dizendo que queremos ajudar a solucionar esse problema. Queremos que mais pessoas andem a pé e/ou de bicicleta em nossa cidade, mas para isso precisamos dar segurança para elas, e não que ciclistas e pedestres se arrisquem pela pista nas marginais da ciclofaixa/ciclovia com medidas abaixo do mínimo”, acrescenta.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -