- Publicidade -
20.5 C
Balneário Camboriú

Por que Berlim não é a Alemanha?

Várias regiões da Alemanha estão implementando regras mais estritas para frear a chamada quarta onda do vírus que se espalha pela Alemanha. E como de costume Berlim deve ser a última a implantar tais medidas. Atualmente, com um comprovante de vacinação em mãos, a vida está mais próxima do “normal” desde março de 2020.

Mas por que a diferença? Nestes textos pretendo explorar as idiossincrasias de Berlim. Neste contexto, minha teoria é que em comparação com outras capitais alemãs, Berlim é o estado que mais depende economicamente da gastronomia, vida noturna e turismo.

Entre as cidades com a maior porcentagem de pessoas nascidas em um país estrangeiro, atualmente 35%, segundo o site da prefeitura de Berlim, não é de se admirar que o clima seja muito diferente de outras grandes cidades alemãs. 

De onde vem essa diferença?

Muitos apontam o fato de que a cidade pertencia em parte aos Estados Unidos, Inglaterra, França e URSS por quase três décadas, como um fator que influenciou a capital alemã a se tornar a cidade de língua não-inglesa mais cosmopolita do mundo.

Com a queda do muro de Berlim, pessoas que viviam no leste comunista aproveitaram para ir para o outro lado. E por um momento, boa parte da cidade ficou um pouco abandonada. A grande oferta de imóveis a baixo custo atraiu artistas de outros lugares a vir morar na então abandonada Berlim. No entanto, esse movimento rapidamente catalisou o surgimento de um cenário cultural único em Berlim.

Saltando para o final dos anos 2000, Berlim é uma capital ainda de relativo baixo custo de aluguel, e com bastante estrangeiros e estudantes (a cidade tem 4 universidades públicas e 27 instituições privadas) atraiu uma outra parcela da população. Os empreendedores de start up. Atualmente a cidade atrai mais e mais estrangeiros para trabalhar em empresas ligadas a internet, gerando uma crise imobiliária onde é cada vez mais difícil encontrar uma residência com aluguel razoável. 

Não e só no Brasil que tudo vira piada, uma página no instagram voltada aos estrangeiros que vivem em Berlim, publicou um meme dividindo a Alemanha da seguinte maneira:

“Anmeldung” é o documento que comprova seu endereço na Alemanha. Com a dificuldade de encontrar um lar, muitas pessoas vivem em uma sublocação por meses (anos?) até poderem finalmente encontrar um imovel passível de registro para morar. Ou seja, Berlim é o único lugar onde não é possível se registrar. 

Já o penúltimo mapa a pluralidade ideológica da cidade, onde se encontra desde conservadores, verdes, libertários, precariado, nazis, e todas as opções acima. Mas esse já é um tema para uma próxima história.

- Publicidade -
Allan Mañez Kerber
Mora em Berlim há seis anos. Trabalha atualmente como analista de Supply Chain, no ramo de E-Commerce. Estudante de cinema, é entusiasta das mais diversas formas de cultura.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -