- Publicidade -
- Publicidade -
29.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Economia na Semana

Porto Seco 

A demora para liberar as cargas no Porto Seco de Dionísio Cerqueira exige uma união de esforços dos governos e do setor privado para resolver o problema e tratar o tema como prioridade. É inadmissível que os caminhoneiros continuem sofrendo. Uma força-tarefa envolvendo governos do Brasil, Argentina, Santa Catarina, servidores e o empreendedor privado é urgente. O incentivo fiscal foi criado, os transportadores foram atraídos e a infraestrutura não está dando conta. Além disso, a Receita Federal, mesmo com 16 novos servidores, ainda está se adaptando e os auditores Fiscais Federais Agropecuários, em campanha por reestruturação de carreira, fazem uma espécie de operação padrão. É preciso mais responsabilidade e comprometimento com a sociedade com o pagador de impostos. 

Rodízio de carros 

- Publicidade -

Já se admite o rodízio de carros na Grande Florianópolis como forma de conter os congestionamentos.  É bem possível que se fale nisso, porque vai chegar num ponto em que vai se tornar impossível se não fizerem uma alternativa, segundo o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF-SC). O crescimento populacional muito acima da média brasileira, aumento da frota de carros e motos, um sistema viário que não acompanha essa demanda e o transporte coletivo que não atrai usuários, com artérias já congestionadas. O que não faz o menor sentido é tudo ter que passar pela região central. Se não fizer nada, o rodízio de placas será inevitável. 

Bolsa de valores 

Corretora de Joinville chegou a ser a única filiada à Bolsa de Valores no país fora do eixo Rio-S.Paulo. A empresa foi responsável por fazer a abertura de capital de gigantes da economia de Santa Catarina. Fundada em 1967, a corretora de valores mobiliários Manchester Investimentos expande o tamanho da empresa, abre capitais empresas e garante R$ 15 bilhões. Em 2007, a empresa foi comprada pela XP e em 2021, passou de 150 para 260 profissionais, aumentando em 70% em três anos. A Manchester foi responsável por fazer as aberturas de capital da WEG e Cônsul, por exemplo. Além disso, na prática do dia a dia, a marca oferece produtos e serviços financeiros para investidores, sejam pessoas físicas ou empresas, alcançarem seus objetivos. O objetivo da empresa é contratar 400 novos assessores nos próximos três anos, o que triplicará o atual quadro profissional. 

Investimentos 

O município de Camboriú recebe este mês uma comitiva da Coreia para acertar a vinda de uma empresa de Biotecnologia que poderá gerar até 10 mil empregos. Querem aproveitar o futuro parque alagável que está projetado para a cidade. A notícia veio pela Jovem Pan. 

Caged dezembro

O resultado do Caged (geração de empregos formais com carteira assinada) do mês de dezembro de 2023 teve resultado negativo de 430 mil pessoas, com 1,50 milhão de admissões e 1,93 milhão de demissões. O saldo anual ficou positivo em 1,48 milhão no ano passado contra mais de 2,0 milhões de novos empregos em 2022. O estoque de empregados registrados no ano passado baixou para 43,9 milhões. Os setores que mais saldo negativo tiveram em dezembro foram: serviços (-181.909), indústria (-111.006), construção civil (-75.631), agropecuária (-53.620) e comércio (-7.949). Todos os estados brasileiros tiveram números negativos em dezembro. SC teve saldo negativo de (-38.478), liderados por São Paulo com (-163.937) e Minas Gerais com (-46.510). 

- Publicidade -

Melhores resultados em SC 

Os municípios de SC com maior geração de empregos em 2023 foram: Joinville (+9,4 mil), Itajaí (+6,2 mil), Florianópolis (+3,6 mil), Chapecó (+3,2 mil) e São José (+3,0 mil). Em 2022 os destaques ficaram com Florianópolis (+10,6 mil), Itajaí (+7,6 mil), Joinville (+5,5 mil), Itapema (+4,0 mil), São José (+3,9 mil), Criciúma (+3.3 mil), Blumenau (+3,1 mil).  Brusque teve saldo em 872 novos empregos em 2023. 

Estratégia de vendas 

É do jogo corporativo buscar a maturidade do negócio. O que nem sempre é colocado como regra e aí há uma falha no processo, falando do ponto de venda, é quando não se busca a maturidade através da recorrência dos clientes frente ao produto que a marca está oferecendo. Quando o cliente está no centro da estratégia do jogo, o faturamento é a consequência, daí se pode falar “alcancei a maturidade do negócio”. Quando o cliente está no centro, o jogo tende a nunca acabar. Este é o alvo certo. A tal maturidade de uma loja física não é somente ter alcançado o faturamento almejado, mas sim ter conquistado a quantidade ideal de clientes recorrentes ao produto que a marca oferece e buscar o crescimento juntos. 

BC mais caro 

Saiu o novo índice Fiple/Zap das 30 cidades quanto ao avanço (0,36% em média) nos preços médios de venda de imóveis novos em janeiro deste ano. O metro quadrado mais caro não ficou com nenhuma capital, mas sim com Balneário Camboriú (R$ 12.822). 

Fazer ruído 

A Polícia Civil de SC concluiu o inquérito sobre a morte de um grupo de quatro jovens em uma BMW, em Balneário Camboriú. A causa foi a ruptura de uma peça instalada no veículo numa oficina de Aparecida de Goiânia (GO). Objetivo da peça? Conferir maior potência e, consequentemente e mais importante, proporcionar mais ruído ao escapamento do automóvel. Deu no que deu. 

 Ranking da dengue 

SC assumiu, conforme levantamento do Ministério da Saúde, o segundo lugar no ranking dos Estados com maior alta de dengue no Brasil em janeiro. O líder é o Rio Grande do Sul. Aqui foram 5,6 mil casos, elevação de 1.668% comparativamente a janeiro do ano passado (320). Só quem contraiu a doença em estágio mais grave sabe exprimir o sofrimento atroz, de dias, que aquele desgraçado mosquito causa. 

Habitante x automóvel 

Um levantamento da Federação das Indústrias de SC, entidade que participa do grupo que visa buscar soluções para o caótico trânsito na SC-401, em Florianópolis, maior rodovia do Estado com características urbanas, revela que atualmente existe 0,72 automóvel por habitante na capital catarinense. No Brasil a proporção é de um para cada quatro habitantes, conforme o Denatran. Outro dado: apenas 7 mil pessoas utilizam, por dia, o serviço de transporte público na rodovia. 

Rodovia SC-486 

A rodovia SC-486, também denominada Antônio Heil, que liga Itajaí a Brusque, com apenas 20 quilômetros, está deixando a desejar, mesmo duplicada. O mato está tomando conta em muitos lugares junto à divisória das duas pistas. E não é só mato crescendo, muito lixo, restos de pneus, animais mortos, entre tanto outros. Onde está o Deinfra-SC? Onde estão nossos políticos? Parecem todos dormindo em berço esplêndido. Não se dão conta dos inúmeros investimentos privados que estão acontecendo ao longo da rodovia. Vai ficar, em alguns anos, ligados os dois municípios (Itajaí a Brusque). As laterais também precisam de limpeza e manutenção. Pagamos caro pelo IPVA e não recebemos a devida resposta. Aliás, o trevo junto a BR-101 continua confuso e perigoso. Dentro do limite de Brusque a rodovia, mesmo inaugurada, ainda não foi concluída. Socorro. 

Douglas Alexandre Prado 

A obra “Como Advogar na Mediação” traz o caminho para os operadores do direito, em especial o advogado do processo de Mediação: fases, ferramentas, conhecimentos e intervenções própria e fundamentais para auxiliar seus clientes. A obra está disponível na versão Ebock na Amazon. 

IGP-M janeiro/24 

De acordo com a FGV (Fundação Getúlio Vargas), o IGP-M de janeiro deste ano registrou variação de 0,07%, após 0,74% em dezembro do ano passado. Com esse resultado dos últimos 12 meses ficou em (-3,32%). 

Impacto na agricultura 

O fenômeno ainda não tem estimativa de época para ocorrer, mas pode provocar estiagem e reflexos em cultivo de grãos. Após um ano com fortes efeitos do El Niño, que provocou chuvas acima da média e sucessivas enchentes, Santa Catarina se prepara para outro fenômeno climático que pode causar reflexos no Estado em 2024: o La Niña. Ele consiste no resfriamento excessivo das águas do Oceano Pacífico, o oposto do que ocorre no El Niño. Em vez de chuvas excessivas, o La Niña provoca a falta de chuvas e processos de estiagem, que podem afetar especialmente a agricultura. Ainda não há definição sobre quando o fenômeno climático pode começar a produzir efeitos no Estado. 

Trecho perigoso 

Está em Blumenau o ponto mais perigoso da BR-470, no trecho entre Navegantes e Apiúna. No último ano, o intervalo entre o Km 50 e o Km 60, a média foi de um acidente a cada dois dias, conforme levantamento da Polícia Rodoviária Federal. O trecho na região do Badenfurt, em Blumenau, foi o que mais registrou colisões em 2023, com 173 ocorrências. Para os especialistas, não é difícil entender o porquê. O número surge ao analisar os chamados atendidos pela PRF nos primeiros 100 quilômetros da BR-470. No ano passado foram 637 acidentes contabilizados pela corporação nesse trecho, com 727 feridos e 33 mortos. 

Projetos de ferrovias 

A elaboração de dois projetos de ferrovias para SC entrou na fase de coleta de dados em campo na última semana. Equipes das empresas contratadas devem ir até propriedades particulares em diversos pontos do interior do Estado, por onde os futuros trechos devem passar. Para que o estudo possa ser feito, os proprietários dos imóveis devem permitir o acesso dos pesquisadores, reforça o governo federal. Santa Catarina tem dois projetos de ferrovias em desenvolvimento. Um deles prevê a criação de 319 quilômetros em trilhos entre Chapecó, no Oeste, e Correia Pinto, na região Serrana. O outro, de 62 quilômetros, conectaria Navegantes a Araquari, ambos no Litoral Norte de SC. O investimento do governo do Estado para a elaboração dos projetos é de cerca de R$ 32 milhões e a previsão de conclusão é novembro de 2024. 

Shopee investe 

A Shopee está ampliando a atuação em Blumenau e região. A gigante global do comércio eletrônico alugou um novo galpão na cidade. O espaço vai operar como um hub logístico, local que na prática funciona como um centro de distribuição de mercadorias. Além dessa unidade, a empresa tem outros cinco hubs em Santa Catarina localizados em Chapecó, Criciúma, Itajaí, Joinville e São José. Só na região Sul, são 19 hubs em um centro de distribuição no modelo cross docking (modalidade que dispensa a necessidade de estoques) na região metropolitana de Curitiba. Em todo o Brasil, são mais de 100 hubs e nove centros de distribuição para atender exclusivamente pedidos de vendedores brasileiros. 

Mais empreendedoras 

Balneário Camboriú, Itapema e Florianópolis são, respectivamente, as cidades mais empreendedoras de SC, segundo levantamento do Observatório de Negócios do Sebrae-SC. Teve como base o número de empresas por habitantes e informações da Receita Federal de 2024. Além das três primeiras, seguem, por ordem crescente, até o 15º lugar, Biguaçu, Porto Belo, Bombinhas, Itajaí, Penha, Garopaba, Xanxerê, Blumenau, Balneário Piçarras, Timbó, Ascurra e Imbituba. Com tal iniciativa o Sebrae promove ações diversas, como desburocratização dos processos de abertura e fechamento de empresas, de estímulo ao empreendedorismo local e de compras públicas, além de promover a educação empreendedora nas escolas, dentre múltiplas outras. Tudo com extremo profissionalismo. 

Mais um 

Não só inúmeros fenômenos climáticos passaram a ser conhecidos em SC nos últimos tempos, já que parecem ter escolhido o Estado para se mostrar. Um acidente na Serra Dona Francisca levou milhões a conhecer o ácido sulfônico, que caiu num rio e deixou Joinville sob emergência no abastecimento de água. O produto é usado como base para fabricação, principalmente, de detergente em pó ou líquido. 

Globalizada 

A principal feira mundial de bens de consumo, design, tendências e estilo de vida, ocorreu na última semana e a Fischer apresentou soluções de eletrodomésticos para o mercado global no evento em Frankfurt, Alemanha. Segundo Karin Fischer, além de acompanhar as principais tendências, quando teve oportunidade de apresentar a marca, linha de produtos e prospectar novos clientes e mercados. A Fischer também estará na feira ABUP – Home and Gift, de 18 a 21 de fevereiro, em São Paulo. 

Imigração Alemã no Brasil 

Em 2024 o Brasil comemora os 200 anos da imigração alemã no Brasil. O ponto alto, principalmente no Rio Grande do Sul, será o dia 25 de julho, pois nesta data, em 1824, chegavam à atual cidade de São Leopoldo os primeiros imigrantes de língua alemã. A partir desta data, o Rio Grande do Sul e o Brasil receberam milhares de imigrantes de língua alemã. Em Santa Catarina, eles chegaram quatro anos depois, no final do ano de 1828. É importante ressaltar, aqui que estamos falando que chegaram dentro de uma política específica, dirigida para a captação de famílias formadas principalmente por agricultores. Antes de 1824, o Brasil já havia recebido outros imigrantes de língua alemã, que em sua maioria se fixou nos centros urbanos, incluindo a colônia do Rio de Janeiro. 

WTC de Sinop (MT)

No cenário inovador do agronegócio brasileiro, surge um marco revolucionário: o SKY360 BUSINESS CENTER, o World Trade Center de Sinop, no Mato Grosso, um empreendimento que vai além das fronteiras do imobiliário tradicional. Com um investimento estimado de R$ 1,5 bilhão, o complexo de dez torres com 25 andares e com pavimentos de mil metros quadrados cada irá redefinir a paisagem urbana de Sinop-MT. A construção será a primeira de Mato Grosso e a primeira do mundo direcionada para o agronegócio. 

É contra 

Em nota, o Ministério Público Federal de SC informa que em reunião realizada com representantes da Polícia Rodoviária Federal, ANTT e concessionária Artéria Litoral Sul, manifestou-se contrária à realização de novo teste para o uso do acostamento como terceira faixa da BR-101 no trecho entre Barra Velha e Porto Belo. O posicionamento decorre de resultado de estudo técnico dos testes feitos em dezembro concluindo pela existência de uma série de desvantagens. A segurança viária e a proteção da vida e da integridade física dos usuários da rodovia devem ser a prioridade número um para o poder público e para todos os agentes envolvidos na prestação de serviços públicos. Resumo da ópera: o caos diário e permanente na rodovia continuará. 

Menções a BC

Balneário Camboriú está com tudo nas mídias. Levantamento da consultoria Arquimedes identificou um aumento de 155% nas menções sobre a cidade nas redes sociais neste início de ano comparado ao mesmo período de 2023. Tanto sucesso também gera debates. No pico registrado dia 1º, com 21,4 mil menções, boa parte ironizou a falta de sol na expandida Praia Central, causada pela sombra projetada dos prédios altos. 

Produção industrial catarinense 

A produção industrial catarinense medida em novembro de 2023 segue refletindo os desafios enfrentados por setores representativos para a economia do estado. O resultado de novembro apresentou um recuo de 0,7% na produção total da indústria catarinense em relação a outubro, na série livre de efeitos sazonais. Esse é o terceiro recuo consecutivo na análise mensal da produção industrial do estado. O desempenho em novembro foi afetado por setores como confecção, madeira e móveis. Esses segmentos sofreram com instabilidades tanto no cenário doméstico quanto internacional, devido à desaceleração da economia e menor demanda na indústria de transformação no estado. 

Burocracia 

Numa iniciativa incomum, a Secretaria de Estado da Fazenda lançou uma consulta pública pela internet para receber sugestões de contribuintes visando simplificar as obrigações tributárias acessórias ligadas ao ICMS no Estado, com o objetivo de reduzir a burocracia. Além disso há um grupo de trabalho composto por 12 entidades para ajudar na tarefa. O objetivo maior é melhorar o ambiente de negócios em SC. 

Impacto 

Em entrevista ao portal Brasil 61 o presidente do Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem e do Vestuário de Blumenau (Sintex), um dos maiores polos têxteis do país, afirmou que a  MP proposta pelo governo que reonera a folha de pagamento, implicará, só na sua região, 5 mil empresas e cerca de 60 mil trabalhadores com carteira assinada, além de ter reflexos nos preços dos produtos aos consumidores. O segmento está fora de desoneração da folha de pagamento e isso significa que as empresas que hoje pagam 2,5% de imposto sobre o faturamento terão que voltar a pagar 20% para a Previdência Social. Diante da reação negativa, o governo se comprometeu a reeditar o texto sem alterar o benefício. 

acdiegoli.blogspot.com

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -