- Publicidade -
- Publicidade -
18.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Economia na semana

Dinheiro

Todos os dias tomamos decisões que envolvem dinheiro, algumas certas, outras equivocadas. Para fazer as escolhas mais coerentes, é fundamental conhecer bem o tamanho do próprio bolso. No momento em que enfrentamos o aumento de preços e a inflação corrói a renda, se não controlamos o dinheiro, é o dinheiro que vai controlar a gente. Dinheiro não é dor de cabeça. A gente tem que fazer do nosso dinheiro a solução. Em um país marcado historicamente pelas desigualdades sociais, falar sobre dinheiro é quase um tabu.

- Publicidade -

Produção de veículos

A produção de veículos cresceu 11,6% em 2021, segundo balanço divulgado pela Anfavea (Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores). Foram fabricadas no ano passado 2,24 milhões de unidades, enquanto em 2020 as montadoras produziram 2,01 milhões de veículos. Em dezembro, foram 210,9 mil unidades. As montadoras fizeram um esforço para contornar os problemas enfrentados nos últimos meses com a falta de componentes em todo o mundo, segundo o presidente da Anfavea.

Reajuste

Os aposentados e pensionistas do INSS que recebem mais de um salário mínimo terão reajuste de 10,16% em 2022. O aumento acompanha o INPC registrado entre janeiro e dezembro de 2021. Os benefícios por incapacidade terão o mesmo reajuste. O valor do teto passa de R$ 6.443,57 para R$ 7.087,22 a partir de 1º de janeiro. O novo valor do salário mínimo foi definido em R$ 1.212. Os segurados do INSS começam a receber os benefícios reajustados a partir de 25 de janeiro.

- Publicidade -

Catharina Sour

Depois de uma revisão por cervejeiros e pelos especialistas do próprio Ber Judge Certification Program (BJCP), cerveja ácida com adição de frutas passa a ser a primeira representante do país entre os estilos. “O frescor e a vibração do sabor, a qualidade refrescante, a acidez que realça os sabores da fruta e o respeito com os ingredientes”. De acordo com o presidente do BJCP, estas são as características que marcam a Catharina Sour. Criado em 2016, o estilo brasileiro de cervejas foi incluído definitivamente no mais importante guia de estilos do mundo no final de 2021.

Linha férrea Renaux (1)

- Publicidade -

A primeira tentativa de uso de trilhos para o transporte de cargas na região de Brusque foi do Cônsul Carlos Renaux. Foi a única linha férrea realmente finalizada, e que operou por mais de 20 anos na cidade. O contrato de concessão foi assinado com o poder executivo municipal no ano de 1900 e autorizava a implantação de uma linha férrea com a função de ligar a Fábrica de Tecidos Carlos Renaux, na Avenida Primeiro de Maio, então um já importante centro produtor de Brusque, e o porto fluvial, no centro da cidade. O contrato tinha duas exigências que visavam o interesse público: estabelecia que, para facilitar a passagem das carroças, principal meio de transporte à época, os trilhos não poderiam atrapalhar as porteiras das propriedades e, ainda, que os trilhos deveriam ficar à disposição da Prefeitura de Brusque para a condução de materiais para obras públicas, quando esta necessitasse.

Linha férrea Renaux (2)

Brusque estava completando 40 anos quando a linha férrea foi autorizada. Nos primeiros decêndios, o transporte fluvial era o meio mais fácil de transporte. O porto fluvial de Brusque dispunha de um trapiche de pedras, mastro de madeira e guincho, e estava implantando no centro, nas cabeceiras da ponte Irineu Bornhausen (atual Ponte Estaiada). Ali aportavam os barcos, as canoas e lanchas que visavam o abastecimento da população e o escoamento de produtos para o porto marítimo, na atual cidade de Itajaí. Lanchas-peruas eram utilizadas para transporte de cereais, como farinha de mandioca, milho, açúcar grosso, pipas de cachaça, para escoar outras mercadorias, e também para o transporte de pessoas. Naquele tempo o percurso entre Brusque e Itajaí pelo rio levava de sete a oito horas, para a ida, e um dia para a volta.

Linha férrea Renaux (3)

A Fábrica Renaux também utilizava o porto fluvial de Brusque. Era por ele que chegavam os equipamentos, materiais e as matérias primas para a produção, e de onde se despachavam os tecidos produzidos pela fábrica. Assim, a linha férrea foi implantada em ponto estratégico, ao lado do porto fluvial, ligava o centro da cidade à fábrica, e servia tanto para transporte de pessoas quanto de materiais. O carrinho de trem corria sobre os trilhos da linha férrea, puxado por 2 cavalos, um atrás do outro, e facilmente descarrilhava: quando isso acontecia, as pessoas desciam e o colocavam novamente nos trilhos. Era uma forma simples e rudimentar de logística, mas tinha pouco custo e não poluía o meio ambiente.

Linha férrea Renaux (4)

Em 1920, Carlos Renaux estava vivendo na Holanda, onde adquiriu um caminhão Mannesmann, que foi despachado via Alemanha para o Brasil. O caminhão substituiu os carrinhos que serviam como trem e a pequena linha férrea, uma simples plataforma de três quilômetros de extensão, da qual há muitos anos não restam quaisquer vestígios. Depois de mais de 20 anos, a pequena ferrovia perdeu seu uso, pois o transporte começou a ser feito por caminhão. Iniciava-se o período capitalista industrial brasileiro, quando as ferrovias passaram a ter menor importância, dando lugar às estradas de rodagem, símbolo do transporte no período e de custo reduzido para as necessidades de um país continental como o Brasil.

Tabuleiro

Houve um tempo, há décadas passadas, em que se praticava xadrez nas escolas públicas e privadas de SC. Quem sabe, retorne. Projeto aprovado no Senado determina que as escolas públicas e privadas dos ensinos fundamental e médio promovam a prática. Originalmente, o projeto obrigava. Optou-se pelo incentivo.

Lei rasgada

Há uma desolação geral entre motoristas de aplicativos e empresas do ramo depois que o Tribunal Superior do Trabalho (TST), em decisão do final do ano passado, entrou em desacordo com lei aprovada no Congresso e reconheceu que há, sim, vínculo empregatício entre ambos. Assim, ambos deixam de contratar. Uma decisão mais que funesta em tempos tão difíceis para todos.

Poupança

Pressionada pelo fim do auxílio emergencial, pelos rendimentos baixos e pelo endividamento maior dos brasileiros, a caderneta de poupança registrou em 2021, a terceira maior retirada líquida da história. No ano passado, os investidores sacaram R$ 35,5 bilhões a mais do que depositaram, segundo o Banco Central. A retirada líquida, diferença entre saques e depósitos, só não foi maior que a registrada em 2015 (R$ 53,5 bilhões) e em 2016 (R$ 40,7 bilhões). Naqueles anos, a forte crise econômica levou os brasileiros a sacarem recursos da aplicação.

Minério de ferro

O preço do minério de ferro estendeu ganhos e avançou pelo terceiro pregão consecutivo.  A perspectiva para a demanda dessa matéria-prima para fabricação de aço melhora após um 2021 turbulento. Os contratos futuros em Singapura saudaram o novo ano com um ganho de 4,4% no início do pregão. Os investidores se animaram com a contínua expansão da atividade nas fábricas da Ásia no mês passado e esperam aumento da produção de aço na China no final de fevereiro.

BR do Mar (1)

Aprovado pelo Congresso, o Projeto de Lei 4199/2020 que institui o Programa de Estímulo ao Transporte por Cabotagem (BR do Mar) estimula o transporte de cargas entre os portos e pode baratear o custo de alimentos. Muita gente se arrepiou com a possibilidade de uma nova paralisação dos caminhoneiros. Afinal, é bem difícil esquecer como foram aqueles 10 dias em maio de 2018 quando a turma da “carga pesada” desligou os motores. Vira e mexe o pessoal das cadeias produtivas do agronegócio retoma o debate sobre a dependência do transporte rodoviário, que carrega cerca de 65% de todas as cargas que giram pelo País. Em vez de uma greve dos profissionais da boleia, 2021 trouxe, ainda que no finalzinho, duas boas novas na área de logística e infraestrutura, pauta antiga do agro e de várias outras atividades econômicas.

BR do Mar (2)

Uma delas foi a aprovação pelo Congresso Nacional do Projeto de Lei 4199/2020 que institui o Programa de Estímulo ao Transporte por Cabotagem, também chamado de BR do Mar. A grosso modo, a iniciativa pretende estimular o transporte de cargas entre os portos, aquecendo a concorrência no setor e esfriando os custos, além de estimular a atualização da frota marítima e a indústria naval. São quase 8 mil quilômetros e importantes pontos de parada para as embarcações, mas apenas 11% do transporte de cargas no Brasil passa por esse modal.  O Ministério da Infraestrutura prevê que em três anos a capacidade da frota marítima dedicada à cabotagem possa aumentar 40% e que a quantidade de contêineres transportados, que em 2019 foi de 1,2 milhão de TEUs chegue a 2 milhões já este ano.

Ferrovias

A segunda boa nova foi a aprovação do Marco Legal das Ferrovias, criado pela MP 1065/2021, que viabiliza a ampliação da malha ferroviária do País com capital privado e outorga por meio de autorização. A Agência Nacional de Transportes terrestres já bateu o carimbo de aprovado em cinco projetos que certamente poderão favorecer o transporte agro, pois atravessam importantes polos produtivos. Essa capilaridade de trilhos tende a se multiplicar ainda mais. Já estão na mesa do Ministério da Infraestrutura 24 propostas de novas ferrovias que podem passar de R$ 100 bilhões em investimentos e acrescentam quase 7,6 mil quilômetros de ferrovias. As notícias serão ainda mais interessantes quando se confirmar a conexão entre esses e os demais modais, otimizando os transportes de maneira geral, o que certamente vai gerar mais equilíbrio e segurança, em todos os sentidos.

Polo Carmópolis

A Petrobrás assinou a venda da totalidade de sua participação dos campos terrestres de Polo Carmópolis para a Carmo Energy, em uma operação que soma US$ 1,1 bilhão. O valor do negócio está dividido em um sinal de US$ 275 milhões, outros US$ 550 milhões no fechamento da operação e mais US$ 275 milhões após 12 meses da conclusão. O Polo Carmópolis compreende 11 concessões de produção terrestres, localizadas no Estado de Sergipe. Inclui ainda acesso à infraestrutura de processamento, escoamento, armazenamento e transporte de petróleo e gás natural.

Destinos (1)

Urubicí e Balneário Camboriú representam o Sul do Brasil na lista dos cinco destinos brasileiros para se conhecer em 2022, conforme o site internacional Booking.com. A pesquisa sobre previsões de viagem para este ano revelou que os brasileiros estão mais otimistas em relação às férias, irão aproveitar ao máximo cada momento e aceitar qualquer oportunidade de viagem que apareça, desde que caiba no orçamento. Os outros três destinos são Maragogi (Alagoas), Trancoso (Bahia) e Cumbuco (Ceará).

Destinos (2)

O que atrai muito em Urubicí são suas atrações naturais, com cachoeiras, trilhas, mirantes e cavernas, que favorecem os amantes de esportes radicais. Alguns pontos turísticos conhecidos são a Cascata do Avental, local que permite a prática de rapel e o Morro da Igreja, um mirante com vista panorâmica da região. Urubicí também é conhecida pelas baixas temperaturas durante o inverno. Balneário Camboriú dispensa maiores apresentações.

Baly Bier

A pequena cidade de Treze de Maio (SC), produz a cerveja Baly Bier, em puro malte. Vendida em latas de 350 ml, com preço bastante favorável, é superior a muitas marcas existentes no comércio. O mais espantoso é que a cerveja é produzida numa pequena cidade e o sucesso da cerveja já é considerado grande. Outras cidades, como Brusque, com seus 140 mil habitantes, não tem uma marca de cerveja produzida e vendida em latas de 350 ml. Pesquisem e fiquem sabendo a população de Treze de Maio. Vergonha para nossas grandes cidades de SC.

Eventos e turismo

Antes de encerrar 2021, foi celebrado o convênio que garantirá a construção do Centro de Convenções de Blumenau. Com investimento de R$ 28 milhões do Governo do Estado repassados para o município, o empreendimento deve ser entregue à comunidade em dezembro de 2023. A expectativa é de que a construção diminua a sazonalidade do turismo na região, atraindo eventos de médio porte para a cidade durante o ano inteiro. Depois de alguns ajustes necessários, é uma alegria encerrar o ano com a celebração deste convênio. É o Estado trabalhando para levar o desenvolvimento e qualidade de vida para os catarinenses, tanto por meio de execução de obras estaduais, quanto por meio de parceria com os municpípios, destacou o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade.

Sem crise

Com a reabertura de hotéis, atrações turísticas e aceleração da campanha de vacinação, um dos destinos mais cobiçados por milhares de turistas do Brasil e exterior, Balneário Camboriú está preparada para receber mais de um milhão de visitantes nesta temporada de verão. A projeção é do BC Convention Visitors e Bureau, associação organizada e dirigida pelos empresários locais relacionados à cadeia produtiva de viagens, eventos e turismo, e corrobora com a alta demanda por hospedagem na região. Além da rede hoteleira, proprietários de imóveis comemoram as reservas antecipadas para a temporada. De acordo com levantamento da Sort Investimentos em imóveis, apartamentos de luxo na temporada podem custar mais de R$ 6 mil a diária.

Desperdício

Relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) mostra que o Estado de SC encerrou o ano de 2019 com 269 obras com recursos federais paralisadas, empreendimentos que custaram mais de R$ 1,5 bilhão aos cofres públicos. A CGU analisou 32,4 mil contratos em nível nacional até dezembro de 2019. Destes, 10,9 mil estavam paralisados, o que significa uma a cada três obras no país. O custo total desses contratos ultrapassa os R$ 100 bilhões.

Exemplo contrário

Mesmo com a ampliação da praia e assim abrandar as sombras dos edifícios em boa parte do dia, Balneário Camboriú é tomado como um exemplo a não seguir em famosas cidades do litoral brasileiro, como Ubatuba, em São Paulo, onde um grande movimento da população quer impedir, por lei, a verticalização na quadra da praia, que também receberá engordamento. A propósito, o famoso destino de verão dos paulistas está sendo cunhado de “cortiço de ricos”, enquanto Balneário Camboriú se encaminha para ganhar o título de capital das lavanderias do país.

Permuta de imóvel

O INSS prorrogou o processo para buscar interessados em permutar um imóvel em Brusque para o funcionamento da Agência da Previdência Social. O novo prazo para protocolar e oficializar o interesse é 26 de janeiro. O edital está disponível no site do INSS, na opção Liicitações e Contratos, dentro do menu Acesso à Informação. A abertura das propostas acontecer dia 27. O prédio está localizado na rua Rodrigues Alves, no Centro de Brusque e está cercado de tapumes e escoras. O local não está em obras e o escoramento da marquise do prédio foi feito para garantir a segurança dos usuários. O INSS concluiu que a melhor solução para este imóvel é a permuta por outro imóvel que melhor atenda às necessidades do Instituto e da população. O prédio é avaliado em mais de R$ 10 milhões.

Centro de referência

Devido à alta demanda de imigrantes em Brusque, a prefeitura criou o Centro de Referência de Atendimento ao Imigrante (Crai). A unidade atenderá as pessoas que chegam em Brusque em situação de vulnerabilidade e auxiliará com as questões de documentação, inserção no mercado de trabalho e social. Atualmente, todas as pessoas são atendidas juntas na secretaria de Desenvolvimento Social, mas a ideia é ter um atendimento personalizado para os imigrantes. O local funcionará na Praça da Cidadania, no Centro da cidade. Tem crescido cada vez mais essa demanda e é preciso de uma atenção especial. Depois que estiverem aptos para trabalhar, serão encaminhados ao Sine e para as empresas que tem vagas disponíveis para eles ingressarem no mercado de trabalho.

Escola cívico-militar

Brusque consta na lista de cidades que terão uma escola cívico-militar, conforme divulgado pelo governo federal. Outras cidades de SC também serão contempladas com escolas cívico-militares. São elas: Porto União, Lages, Itapema, Maravilha, Balneário Camboriú, Rio do Sul e São Joaquim.

Vagas abertas

O ano inicia com mais de mil vagas de emprego abertas em Brusque. As oportunidades são para diversas áreas no município. Só o Sine conta com aproximadamente 200 vagas. São empregos para diversos setores, desde recepção, auxiliar de limpeza, de cozinha e lojista, em diversos bairros. O início do ano é mais lento na abertura de vagas. Contudo, o aumento das oportunidades neste mês, difere de outros janeiros. Geralmente as empresas abrem vagas em fevereiro e março, mas já estão abrindo desde já. A empresa Tempo e Trabalho também conta com 200 vagas em aberto além de 60 oportunidades para outras cidades. Outra empresa, a Céu RH Agência de Empregos conta com mais de 1,4 mil vagas nas áreas operacionais e administrativas.

Flagelo

O índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos chegou a espantosos 7% o acumulado em todo o ano passado, o que não se registrava desde 1982. Lá, como aqui, os custos de energia chegaram a 29,3% no ano, impulsionada pelo salto de 49,6% nos preços da gasolina.

Itália

Depois de uma longa e difícil batalha, dentro e fora dos corredores parlamentares, o assento da América do Sul no Parlamento da Itália tem um novo representante: é Fábio Porta, que entra no lugar de Adriano Cario, que teve seu mandato cassado no fim de 2021 por fraude eleitoral. Nascido em Caltagirone, na região da Sicília, Porta tem 58 anos e construiu sua carreira política como representante da comunidade italo-brasileira. Mora em São Paulo, tem visitado SC com certa frequência e pertence ao PD (Partido Democrático) de centro-esquerda. Já havia sido deputado por uma década.

Leilão de rodovias O BNDES anunciou a abertura de consulta pública para concessão de 2.565 quilômetros de rodovias entre Rondônia, Mato Grosso e Goiás. Organizado em quatro lotes, prevê investimentos de R$ 13,6 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão. O Ministério da Infraestrutura prevê que o edital do leilão seja publicado no terceiro trimestre de 2022. Quando concedidos, os trechos, que serão uma importante via de escoamento da produção do agronegócio, formarão um corredor logístico desde Porto Velho (RO) até o porto de Santos (SP). 

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: