- Publicidade -
16.7 C
Balneário Camboriú

O Círculo do Conhecimento

As pedras baleias presentes na natureza da Tailândia, são formações rochosas de 75 milhões de anos, e hoje servem de escultura a céu aberto para que turistas aventureiros sintam a presença familiar desses mamíferos imensos, modelo de união entre os seus e beleza descomunal.

Trazem reflexão a quem, com pés firmes, pode sentir a segurança e solidez daqueles monumentos, esculpidos pelo tempo e pelas coisas que brotam da esfera azul a que pertencemos.

Nos lembram um cemitério a céu aberto, pois não se movem e, petrificadas, simbolizam algo que esteve vivo um dia.

Diferente do cemitério de Picpus, em Paris, um pouco mais carregado de história e tristeza. Lá em um único túmulo repousam corpos dos guilhotinados na época da revolução francesa. Ele mantém uma capela com muitos condenados pela lei dos homens, e a guilhotina usada para aplicar a Lei, foi o rumo final de muitas criaturas, aquele lugar em Paris.

A morte não passa pelo conhecimento, poucos estão preparados para esse final de sentido, ela é sim, uma parte da história de todos.

Outro cemitério segue sendo procurado no universo aberto, bem distante daqui, dessa vez em Marte, onde a Nasa transmitiu ao vivo o pouso da sonda Perseverance, enviada para procurar vestígios de vidas passadas por lá.

Até a publicação deste texto, não se tem notícia de qualquer fóssil alienígena no planeta vermelho, o que significa que continuamos sozinhos na galáxia.

Esse assustador e lamentoso momento de solidão, nos faz valorizar cada grão de areia de nossa existência, mesmo que tenha tido capítulos ardidos pela infâmia, e pelos momentos tristes provocados por criaturas insolentes e desprezíveis com nossos pares, mas como estamos ainda por aqui a cicatriz desses eventos pode ser curada com novos atos de bem.

E essas novas experiências se desenham através de nossos olhos. Pelos ouvidos, desfilam modelos melodiosos, mas pelas mãos, tocam os sentimentos escondidos no tempo, como a timidez e outras travas humanas.

Por isso quanto mais conhecimento nos atinge, maior é a nossa percepção em todas formas.

O tamanho do Círculo do Conhecimento é proporcional à curiosidade do interessado, e seu mundo plástico gira à mesma velocidade da rotação planetária.

Pode ser transportado a um lugar escolhido por suas habilidades em buscar, perceber e aprofundar seu intelecto.

Um caminho resoluto redesenha o ser, e espera-se que o bem possa vir em sua companhia.

Esse pacote completo passa a ser um composto de gente com qualidade para conviver, esperançosa com seus novos projetos de vida, e que constrói um colar com as pérolas de suas escolhas.

Ao final de sua existência, poderá apreciá-lo como seu colar de contas, sendo o guia que representará o nobre valor de seus feitos, e não há necessidade de se adaptar tanto, afinal, você não veio para ficar.

- Publicidade -
Raul Tartarotti
Engenheiro Biomédico e cronista.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -