- Publicidade -
26 C
Balneário Camboriú
Raul Tartarotti
Raul Tartarotti
Engenheiro Biomédico e cronista.
- Publicidade -
- Publicidade -

Volta ao campo sem sair de casa

O aumento do consumo de ovos nos EUA provocou o acolhimento inesperado e volumoso, de pintinhos nas residências daquele país.

 Parece uma nova linhagem de pets, e com uma segunda função nos lares americanos: fornecer comida. 

É uma consequência da crise sanitária provocada pelo corona, esse vírus maldito que segue forçando as pessoas a criarem formas de fugir de um tiro fatal no pulmão.

A mudança é parte de um fenômeno maior, pois, uma porção da população se interessa por cultivar e produzir alimentos em casa.

Esse seria um retorno aos tempos da produção agrícola, pré-Revolução Industrial do século XIX.

Imaginem que delícia comer verduras e legumes plantados à beira da janela da cozinha, frescos e colhidos na hora do almoço.

 Enquanto passamos a mão na cabeça da galinha que mora ao lado da geladeira, e nos presenteia com ovos ainda quentes, chocados em casa, passando agora a se chamarem, ovos de apartamento.

Para a sobremesa, teríamos um pêssego colhido no pé, plantado no vaso atrás da máquina de lavar roupa. 

É um novo formato de mini fazenda “in home”, com plantações legais, orgânicas e baratas. 

Comer carne de porco ou vaca, criada e processada dentro de nossos lares, fica mais complicado. Imagine aquele porco roncando toda noite no banheiro. Melhor ficar somente com o ronco da família, para que ninguém associe corte no pescoço a quem ronca em casa. 

A pizza da sexta-feira seria montada com tomates frescos plantados ao lado da TV na sala, juntamente com a rúcula que vem do vaso no chão próximo ao sofá. Saibam que ela gosta do sol da manhã, não esqueçam que o solo deve estar sempre úmido, mas nunca encharcado. É preciso regar a terra todos os dias, uma vez pela manhã e outra no final da tarde, sem exageros. 

O que está acontecendo na terra do Tio Sam é que aumentaram os preços de uma grande variedade de produtos, forçando o povo a se virar em casa. 

Uma gripe aviária fez sumir com as galinhas dos aviários, que provocou a corrida ao pinto pet. 

Essa consequência da alta de preços, associado ao desejo de alimentação saudável, surge como um boicote a pagar mais pelo mesmo. 

Os danos da ganância pela alta em função da falta, sempre prejudicaram aquele que teve a ideia de explorar esse fato. 

Assim, o tombo maior será dessas mentes gananciosas, que miram somente seu bolso e umbigos. 

A alface solidária, residencial, junto aos ovos mexidos e tomates secos, foram as soluções para vencer o caro capitalismo. É uma volta ao campo sem sair de casa.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -