- Publicidade -
20.3 C
Balneário Camboriú

Companhia de Dança de Balneário é destaque em festival internacional

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

A Companhia de Dança Lise François, de Balneário Camboriú, foi um dos destaques do Festival Universal Dance Latino América, ocorrido entre os dias 11 e 14 de dezembro, de maneira virtual. O grupo se classificou para outras etapas do evento, que acontecerão em 2021 em Florianópolis e em Cancun. O Dance Latino América é de Córdoba, e a Cia de Dança de Balneário havia conquistado a vaga para ele em 2019, no Festival Abusos, de Itajaí.

A coreógrafa e responsável pela Companhia, Lise François, explica que a coreografia Águas Vivas, de sua autoria, ficou em primeiro lugar na categoria infantil B, de 11 a 14 anos. A Águas Vivas já é famosa e acumula diversos prêmios em todos os festivais onde é apresentada.

“Ganhamos também o prêmio de melhor coreografia e o Prêmio Gold, que nos concedeu as inscrições gratuitas e todos os cursos e workshops, para o Festival em Cancun, no México”, disse.

Duo do sapateado
- Publicidade -

O duo de sapateado formado por Bernardo Bet Willrich e Maria Luísa Rossatto Berna ficou em 1° lugar e ganhou a vaga para a edição de Florianópolis do evento. A coreografia é de Ruan Pessoa. O grupo de jazz adulto também se classificou para Florianópolis, com a coreografia Contrology, de Yasmin Furtado.

Jazz adulto

A edição de Florianópolis do evento ainda não possui data para acontecer, mas o local já está definido: será em Canasvieiras, no Hotel Canasvieiras Internacional.

Já o de Cancun será de 24 a 27 de junho de 2021, no Hotel Seadust Cancun Family Resort.

“Essas conquistas são o resultado de um longo trabalho com as nossas crianças e jovens. Os bailarinos de Águas Vivas estão comigo desde os 5, 6 anos de idade. São extremamente dedicados e talentosos. Trabalham muito, tem uma atividade atlética, dura e exaustiva, com a soma, de que na dança, associamos a arte, interpretação, figurino, cenários, etc. Eles fazem ballet clássico, ballet clássico de repertório, jazz, danças urbanas e sapateado. Passam horas na escola, de uma aula para outra. E ainda tem os ensaios extras”, salienta Lise.

Mesmo em ano de pandemia, a Companhia de Dança intensificou os trabalhos com todas as turmas, e o resultado foi positivo, com diversos prêmios conquistados ao longo do ano.

“No Festival da Amazônia, o FIDA2020, nossos bailarinos foram chamados de ‘bailarinos prodígios’, e ganhamos taxa de inscrição, alojamento e alimentação, o que me orgulhou demais. Agora, partimos para as tarefas de ordem prática, que é buscar recursos financeiros para levar a Cia para Cancun em junho de 2021 e Belém do Pará em outubro de 2021. Por isso, falo sempre para eles: bora trabalhar! A pandemia não atrapalhou em nada nosso trabalho. Nos fez buscar alternativas e soluções. Acabamos crescendo na crise, em número e qualidade”, completa.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,752FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,510SeguidoresSeguir
12,000InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -