- Publicidade -
- Publicidade -
21.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Livro ‘Conto Expressão’ lançado em SP tem participação de Potyra Najara, de Balneário Camboriú

“Com muita sensibilidade, afeto, humanidade e amor, vem ao mundo mais uma obra literária e eu sou muito feliz em ser parte disso como autora, consultora literária, facilitadora e mestra em Contoexpressão”.

“É sentir o reconhecimento…”, diz Potyra. (Foto Taíse Cortês)

A declaração é da atriz, escritora, artista circense, produtora e empresária Potyra Najara, de Balneário Camboriú, que esteve em São Paulo nesta quinta-feira (20), para o lançamento do livro Conto Expressão, na Livraria da Vila, Vila Madalena.

Potyra é uma das 30 escritoras brasileiras que compuseram o livro de contos. Estar em São Paulo para lançar mais um livro é uma grande realização, disse Potyra. 

“É sentir o reconhecimento do meu trabalho em vários locais do Brasil, através da arte e da cultura. Em 2019 lançamos o livro Contos que Curam, em coautoria e em seis meses de lançado, recebeu o Selo de Best Seller. O lançamento deste livro agora vem com ainda mais força, nosso trabalho já é conhecido e já tem muita gente esperando para ter o livro em mãos”, destacou.

A comemoração em grupo (Taíse Cortês)

No Conto Expressão, além de Coautora, Potyra é consultora literária dos 30 contos que compõe o livro. A organização das 60 oficinas de Educação Emocional são coordenadas por Claudine Bernardes. 

“Como atriz sou uma eterna pesquisadora do meu ofício  e isso se estende nas minhas múltiplas habilidades também como escritora”, disse Potyra ao Página 3.

- Publicidade -
Com parte das autoras do livro (Taíse Cortês)

O capítulo de Potyra

Capítulo 25: Auto Resgate: seu olhar para si, ilumina sua caminhada. 

O que diz a autora:

“Quando falamos de inteligência emocional, falamos da capacidade de compreendermos e acolhermos nossas emoções e da habilidade de regulação destas. Este capítulo nos instiga a compreender como agimos e pensamos a partir das emoções que vivenciamos em relação a nós mesmos e na relação com o outro. A partir do conto “Edu, o elefante, e o Festival de Sutilezas”, vamos fazer uma autoanálise de como recebemos o comportamento do outro e de como nos sentimos a partir dele.

Este capítulo tem o objetivo de servir como instrumento para trabalhar o auto resgate. Por meio do conto, despertar a criança interior e resgatar emoções e sentimentos que serão elaborados no decorrer da oficina. 

Este processo vai nos encaminhar a um resgate de uma narrativa interna mais amável e acolhedora. 

Habilidades desenvolvidas: autoimagem, autovalor, auto amor, autoestima, auto resgate, autonomia emocional. 

Tempo de duração: 1 hora em cada oficina. Público: crianças, adolescentes e adultos (grupo ou individual)”.

@livrocontoexpressao

- Publicidade -

Coordenação editorial @claudine.bernardes e publicado por @literarebooks – Consultora literária @potyranajara.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -