- Publicidade -
- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Projeto recupera e expõe acervo do coral mais antigo de Itajaí

Qualquer pessoa com acesso à internet poderá dar um passeio por um recorte da história da música de Itajaí dos últimos 48 anos. O acervo do coral mais antigo da cidade ainda em atividade foi catalogado, digitalizado e está sendo disponibilizado para o público. 

(Foto Bruno Golembiewski)

Em 20 de outubro, o Coro Villa-Lobos realizou um evento de pré-lançamento para convidados, que puderam prestigiar a abertura de uma exposição permanente na sede do Coro e a pré-estreia do documentário “Vidas e Vozes: a história do Coral Villa-Lobos”. 

O projeto que conserva e compartilha a história da Associação Coral Villa-Lobos de Itajaí foi selecionado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Apoio à Cultura / Edição 2021. 

- Publicidade -

A escolha da noite para a pré-estreia do documentário foi uma maneira de homenagear o antigo regente, que faria aniversário nesta data. 

“Foi extremamente comovente conseguir mostrar e rever um pouco da história do Coro, que tem o Jair Maciel Rosa como personagem central, e destacar o quão fortes são os nossos alicerces que trouxeram essa história até aqui”, fala a vice-presidente da Associação Coral Villa-Lobos, Constantina Comicholi Rosa.

Além de recuperar, catalogar e digitalizar todo o acervo com partituras antigas, registros fotográficos de apresentações e ensaios e documentos do dia-a-dia da Associação, o projeto contemplou ainda outras ações, como a produção do documentário já citado, a remasterização e disponibilização online do CD “Associação Coral Villa-Lobos – 34 Anos”, a montagem de uma exposição permanente e a reforma de um espaço na sede do Coro para a conservação adequada do acervo físico. 

“Todo o trabalho de repaginada da sede, com conservação do acervo e agora um espaço virtual para que todas as pessoas conheçam um pouco da nossa história, como nós chegamos até aqui, é um passo importante para dar continuidade à trajetória do Villa-Lobos, um coro tão amado pela comunidade de Itajaí”, afirma Constantina.

Criado no início da década de 1970 por um grupo de amigos que queria cantar mais do que apenas músicas sacras, o Coro tornou-se referência em Santa Catarina. 

Em 2021, o grupo enfrentou o pior desafio de sua trajetória: a perda repentina do maestro Jair Maciel Rosa e dos musicistas Hildo Rahn e Nilton Silva, em um intervalo de menos de dois meses, vítimas de covid 19. 

“Este projeto foi o que precisava para que a gente pudesse renovar o ânimo e seguir em frente. Cada pessoa que passou pelo Villa deixou um pedacinho de si e isso transcende as nossas vidas, isso está eternizado”, diz a soprano e atual presidente da Associação, Marion Neubauer.

- Publicidade -

O Acervo Multimídia do Coral Villa-Lobos está disponível em www.coral-villa-lobos.com, com versões em português, espanhol e inglês. O documentário  “Vidas e Vozes: a história do Coral Villa-Lobos” está na seção “Mídias” do portal e disponível com diferentes recursos de acessibilidade (Libras, LSE e audiodescrição) e com legendas em espanhol e inglês.

O projeto “Acervo Multimídia do Coral Villa-Lobos” foi selecionado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Apoio à Cultura – Edição 2021 e executado com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Cultura.

Texto: Adelaine Zandonai

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -