- Publicidade -
16.3 C
Balneário Camboriú

Pais têm até sexta para responder pesquisa sobre retorno das aulas presenciais em Balneário Camboriú

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Pais ou responsáveis dos alunos que estudam na rede municipal de Balneário Camboriú têm quatro dias (de terça (26) a sexta (29), para responder pesquisa feita pela Secretaria de Educação, sobre a retomada das aulas presenciais na cidade. As escolas estão enviando o questionário por meio do Google formulário. Para aqueles que preferirem ou que tiverem dificuldade em acessar o questionário, poderão responder quinta ou sexta-feira (28 ou 29) diretamente na unidade escolar onde o aluno estuda.

O objetivo principal é saber se mais de 50% dos responsáveis querem que seus filhos retornem para as atividades presenciais, para assim definir como serão as aulas, que iniciam em 18 de fevereiro. Haverá também uma pesquisa para os servidores das unidades. 

A secretária de Educação, Marilene Cardoso disse que entre os questionamentos a pergunta principal é se os pais querem que os filhos façam aulas presenciais ou não. Mas há outras perguntas: se possuem internet e equipamentos de acesso (smartphone e/ou computador), porque as aulas online vão continuar [sistema híbrido], se residem com pessoas do grupo de risco, como idosos etc. 

“As crianças que residirem com os avós, por exemplo, serão mais acompanhadas, mas não podemos impedir que elas retornem se assim desejarem”, explica a secretária. 

- Publicidade -

Através da pesquisa a Secretaria da Educação vai saber se mais de 50% da comunidade escolar voltará para as atividades presenciais. Se isso acontecer, a Secretaria montará um planejamento estratégico, que já está sendo desenvolvido. A expectativa é de que pelo menos 70% dos pais optem pelo retorno presencial. 

“Tendo esses números precisos conseguimos agir com maior segurança. Se mais de 50% responderem que sim, teremos que dividir as turmas, com sistema escalonado. Mas as aulas não serão todos os dias, o online seguirá, e para isso estamos aprimorando a plataforma”, acrescenta.

Marilene aponta que cada unidade escolar possui uma realidade diferente, por isso estão analisando cada uma quanto aos cuidados necessários – com base nos Plancons (Plano de Contingência para Educação), que foram todos aprovados. “Entendemos que o retorno presencial é importante para o aluno e para os professores, que também o desejam, mas precisa ser de forma segura. Estamos pensando em cada detalhe e abertos para conversar e ouvir os pais e servidores, por isso estamos com essas duas pesquisas”, pontua.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -