- Publicidade -
- Publicidade -
20.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Polo de Altas Habilidades de Balneário Camboriú inova com interação baseada na gamificação

Ao longo desta semana, os cerca de 80 alunos do Polo de Atendimento às Altas Habilidades/Superdotação, mantido pela Secretaria Municipal de Educação de Balneário Camboriú, foram surpreendidos com uma recepção diferenciada pelos professores – através da gamificação, a equipe pedagógica do polo se caracterizou e incentivou os alunos, crianças e adolescentes, a resolverem enigmas e executarem missões em diferentes etapas.

Hoje, o Polo de Altas Habilidades atende os alunos com indicadores de altas habilidades matriculados no Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas de Balneário Camboriú, com unidade na Rua Brusque, 738, no Bairro dos Municípios. 

Para engajar ainda mais os estudantes, surgiu a ideia da gamificação – que, por meio de jogos e narrativas cativantes, busca ampliar o potencial de aprendizado de cada um, estimular a curiosidade e a criatividade, promover a colaboração entre eles e fomentar o desenvolvimento de habilidades individuais de forma lúdica e supervisionada.

- Publicidade -
Divulgação/SEDUC/BC

Segundo o secretário de Educação de Balneário Camboriú, Marcelo Achutti, com uso de recursos teatrais, os professores receberam os alunos e buscaram inseri-los em uma ‘aventura educacional’, que reúne uma narrativa ficcional, a criação e a representação de personagens, o trânsito pelos ambientes do Polo, onde tiveram que resolver enigmas e executar missões em diferentes etapas. 

“Temos várias oficinas dentro do Polo de Altas Habilidades, mesmo a estrutura não sendo a que gostaríamos, o Polo vem sendo visitado por vários municípios do Brasil e cumpre um papel fundamental”, diz.

Achutti salienta que ao longo de 2024 virão mais novidades no Polo, através da nova gestão, que vem buscando implementar projetos diferenciados, e  um exemplo foi a gamificação. 

“Exige um formato diferenciado para acolher essas crianças e adolescentes. Iríamos ter uma nova sede para o Polo no Centro, mas infelizmente quando estávamos na reta final para alugar o prédio, houve problema de documentação com a empresa que locaria o espaço. Nos frustramos um pouco, mas seguimos buscando outro local para atender com mais qualidade os alunos e para que eles possam produzir ainda mais”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -