- Publicidade -
21.4 C
Balneário Camboriú

Maioria dos vereadores reeleitos levou “cartão amarelo” dos seus eleitores, Elizeu foi bem

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Fim das coligações na eleição majoritária exige mudanças dos partidos políticos

Apenas quatro dos vereadores reeleitos em Balneário Camboriú tiveram votação percentualmente igual ou semelhante à obtida em 2016 e somente dois conseguiram mais votos do que quatro anos atrás.

Elizeu Pereira foi o “campeão de votos” por este critério, pois além de manter os que teve em 2016, conquistou mais 53 eleitores.

Outro “campeão” foi Omar Tomalih que acrescentou mais 19 eleitores ao seu fã-clube das urnas.

- Publicidade -

O real campeão de votos, Lucas Gotardo, encolheu 16 eleitores, mas os que mais “decepcionaram” aqueles que confiaram neles quatro anos atrás foram Asinil Medeiros; Arlindo Cruz; Nilson Probst; André Meirinho; Gelson Rodrigues e David La Barrica

Além do desempenho parlamentar, dois fatos também influenciaram a queda de votos: a abstenção recorde de 31,8% (foi 9,12% maior do que em 2016) e uma quantidade notável de candidatos a vereador, 308, quase 40% a mais do que na eleição passada.

Esse patamar elevado de candidatos deve se manter, pois com o fim das coligações os partidos precisam lançar muitos candidatos para somar votos e atingir o quociente eleitoral.

- Publicidade -

Isso foi tão importante nessa eleição que Lucas Gotardo, o candidato a vereador mais votado em Balneário Camboriú, não se elegeria se não fossem os cinco últimos colocados no seu partido, todos com menos de 150 votos conquistados nas urnas.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -