- Publicidade -
- Publicidade -
18 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Atletismo de Balneário Camboriú retoma treinamentos

Técnico disse que o Mundial em Omã reforçou a vontade de novas conquistas

A equipe de atletismo da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC) que conquistou títulos importantes ano passado, voltou a treinar diariamente em dois períodos, no estádio do Nações e algumas vezes em Itajaí, que tem a única pista sintética da região.

No final do mês, (26 e 27) abre oficialmente o calendário de competições, com o Estadual Sub 20. Também disputarão um Festival Adulto e no início de abril (2) Balneário Camboriú estará representada em um Festival da Federação Paranaense, em Cascavel.

Mundial no Oriente Médio

- Publicidade -

O técnico Diogo Gamboa e dois atletas de Balneário Camboriú, Lilian Bittencourt e Heron Miranda retornaram do Oriente Médio, onde representaram o país no Campeonato Mundial de Marcha Atlética por Equipes no início deste mês. 

O japonês Yamanishi, campeão dos 20km no Mundial e vice-campeão olímpico em Tóquio 2021 ao lado de Heron Miranda, de Balneário. (Divulgação/CBAt)

Além de competir, a experiência trouxe novos conhecimentos e aprendizados e reforçou a vontade de novas oportunidades. Todo esse aprendizado será aplicado nos treinamentos. Acompanhe o que disse o técnico de Balneário e da seleção brasileira Diogo Gamboa: 

A experiência

“Foi uma experiência única, evento maravilhoso, onde pudemos ver campeões olímpicos competindo de perto, no mesmo evento que nós, a gente se sentindo de igual pra igual com eles, é muito bom. Mostra que podemos e estamos entre os melhores do mundo e isso é muito gratificante para o atletismo nacional e principalmente para o atletismo de Balneário Camboriú, porque além da parte técnica, esportiva essa experiência proporcionou tanto para os treinadores como para os atletas uma experiência de vida única”.

A rotina

“Foram várias horas de viagem, 7h de fuso horário, difícil adptação lá e aqui, mas foi tudo muito bom…Em média 16h de tempo de vôo sem contar as escalas. Enfrentamos uma rotina pesada, mas estamos felizes pela possibilidade de estar em um evento desta nível. Além de tudo isso, a diferença cultural, costumes diferentes, culinária muito diferente, tudo lá é com muita pimenta. Mas repito, foi tudo muito bom. Vamos guardar para sempre e esperamos que tenha sido apenas o primeiro”.

O aprendizado

- Publicidade -

“Tecnicamente pude observar várias coisas que podemos melhorar nos nossos atletas, isso será aplicado para melhorar ainda mais nosso trabalho e assim ter mais êxito no cenário principalmente internacional. Queremos cada vez dar passos maiores”.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: