- Publicidade -
14 C
Balneário Camboriú

Em exibição de gala, Tyson e Jones esbanjam categoria e iniciam a Liga das Lendas

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Por Wilson Baldini Jr.

Em uma exibição de gala, Mike Tyson e Roy Jones Jr. esbanjaram categoria e técnica, neste sábado, no Staples Center, em Los Angeles. Seguindo as regras da Comissão Atlética da Califórnia, os cinquentões (54 anos e 51, respectivamente) calcularam cada golpe, mas proporcionaram às mentes dos fãs do boxe um retorno aos seus anos de glórias no ringue.

- Publicidade -

Durante oito rounds, de dois minutos, os dois lendários pugilistas mostraram preparo físico privilegiado e habilidade para boas trocas de golpes. Pouquíssimos atingiram a cabeça, o corpo foi o alvo preferido. Tudo para que não houvessem cortes, que causariam, por regra, a paralisação do combate.

Nas redes sociais, o mundo do boxe aprovou a apresentação, com elogios do mítico George Foreman. “Foi uma grande exibição. Foi ótimo para o boxe”, disse o campeão mundial em 1974 e 1994. A série de elogios faz com que a “Liga das Lendas” se torne uma realidade daqui para frente e outros campeões do passado deverão voltar à atividade, para alegria dos amantes da nobre arte. “Lógico que vou voltar”, disse Tyson, após a exibição. “Eu vou falar com minha família primeiro”, disse Jones, bastante cansado e orgulhoso por usar luvas nas cores do Los Angeles Lakers em homenagem ao amigo Kobe Bryant, morto em janeiro.

O primeiro round mostrou um Tyson muito rápido para a idade, fazendo os saudosistas vibrarem com sua iniciativa. O Iron Man soltou jabs, saltou e golpeou forte o corpo de Jones, que tentou escapar do ataque e usou bastante os clinches.

No segundo round, Tyson seguiu melhor e até tentou dois golpes na cabeça de Jones, que não se intimidou a agarrar o rival. No soar do gongo, apontando o final do assalto, Tyson deu dois golpes na cintura e pediu desculpas.

- Publicidade -

Tyson tentou duas esquerdas fortes no terceiro assalto, mas errou. Neste round foi possível notar bem que os dois mediram a força nos golpes.

Depois de um quarto assalto muito agarrado, o quinto teve boas trocas de golpes, sem acerto na cabeça. Tyson seguiu muito rápido e Jones arriscou usar mais seu jab e agarrou menos.

No sexto, Tyson mostrou a mania de morder a luva. No sétimo, os dois imprimem velocidade nos braços, mas nenhum golpe acerta. As imagens da transmissão com as câmeras de longe dão a impressão falsa de agressividade.

O oitavo assalto foi um show, com Jones ora com a guarda de canhoto ora com ela baixa e até arriscando uma dança, enquanto Tyson seguiu no ataque até o fim.

No fim o juiz Ray Corona indicou o ‘empate’ na exibição. Justo. Afinal, o boxe foi o grande vencedor da noite.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,752FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,506SeguidoresSeguir
12,000InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -