- Publicidade -
- Publicidade -
17.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Ymanitu Silva, da ADK/Itamirim de Itajaí é vice-campeão de duplas em Roland Garros

Ymanitu Silva, número 11 do mundo no ranking da categoria Quad de cadeirantes e atleta da ADK Tennis, de Itajaí (SC), foi vice-campeão, nesta sexta-feira, da chave de duplas de Roland Garros, um dos quatro Grand Slams do ano, disputado em Paris, na França.

O catarinense e o australiano Heath Davidson caíram diante dos cabeças de chave 1, os holandeses Sam Schroder e o Niels Vink, por um duplo 6/2.

Esta foi a segunda participação de Ymanitu no Aberto da França e ele sai do torneio com seu seu segundo troféu: “Fico feliz em estar aqui e com o resultado de ser vice-campeão de Grand Slam, é enaltecedor. Sair com um troféu é uma sensação única, estar podendo representar o tênis em cadeira de rodas do Brasil em um evento desse tamanho mostra que todo o trabalho e dedicação é fundamental para que isso aconteça, resultado de muita dedicação diária. Roland Garros temos muito carinho por causa do Guga. Posso ter dois troféus, de vice-campeão, é muito legal”, vibrou Ymanitu que foi vice nas duplas em sua primeira participação, em 2019.

- Publicidade -

Sobre a partida final, ele comentou: “A partida foi muito dura, quando nos classificamos para a final sabíamos que seria duro, os holandeses formam a melhor dupla do momento, ganharam medalha em Tóquio. O placar não refletiu o que foi o jogo apesar do 6/2 6/2, primeiro e segundo set ficamos iguais no 2 a 2 e no restante foram vários games de igualdades e chances para nós de quebra”.

“A avaliação geral foi boa. Em simples por pouco não cheguei na semifinal, perdi nos detalhes contra o quarto do mundo. Apesar de não conseguir vencer, o resultado mostra que o trabalho feito com a ADK Tennis/Itamirim vem dando resultado. Estou crescendo degrau a degrau e minha hora vai chegar, só tenho a agradecer minha equipe além dos meus patrocinadores mais CBT e CPB”.

Ymanitu agora disputa torneio na academia de Patrick Mouratoglou, na região de Nice, na França, em nível como se fosse um Masters 1000 do tênis convencional e na sequência jogará em Madri e Barcelona.

Em Poznan, na Polônia, Daniel Silva, atleta da equipe e 272 do mundo, foi superado nas quartas de final do challenger com premiação de 67 mil euros. Ele caiu diante do principal favorito, o francês Arthur Rinderknech, 68º colocado, por 7/6 (7/1) 7/5. Daniel, que passou o quali, ficará perto do melhor ranking com esta campanha e a semi da semana passada em Vicenza, na Itália, entrando entre os 240 melhores.

- Publicidade -

A equipe ADK Tennis/Itamirim Clube de Campo conta com o patrocínio da Taroii Group e Promenac Veículos, os co-patrocínios CORE – Clínica de Ortopedia e Reabilitação Esportiva / Marcelo Pfitzer – Fisioterapia / Fort Atacadista e parcerias da FMEL – Fundação Municipal de Esporte e Lazer Itajai, Confederação Brasileira de Tênis e Federação Catarinense de Tênis.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: