- Publicidade -
- Publicidade -
26 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

AMT de Balneário Camboriú homenageou 12 mulheres em sessão festiva na Câmara Municipal

O 8º Prêmio Ação da Mulher Trabalhista (AMT) de Balneário Camboriú movimentou a Câmara Municipal na sexta-feira (12), quando homenageou 12 mulheres que contribuíram com seu trabalho para o desenvolvimento do município.

O evento acontece todos os anos para homenagear mulheres no mês em que é comemorado o Dia do Trabalhador. 

Esta edição com o lema ‘Todos os dias devem ser de luta por direitos, igualdade e respeito pelas mulheres’ homenageou a gaúcha Miguelina Vecchio, presidente Nacional da AMT e foi comandada pela presidente estadual e de Balneário Camboriú do movimento de mulheres do PDT, a empresária Ciça Müller.

- Publicidade -

Muitas de nós escrevemos a história, passamos por grandes desafios para conquistar nosso espaço na sociedade, na vida pública e em cargos de liderança. Precisamos ocupar esses lugares e não se trata de competirmos com os homens, mas sim, de trazermos o equilíbrio, afinal somos mais de 51% da população. Atualmente são eles quem estão sentados em nossas cadeiras”, disse Ciça em seu discurso na abertura da solenidade.

As 12 homenageadas

1) Adriana Alcântara – coreógrafa, professora, proprietária do Studio de Dança Adriana Alcântara, de Balneário Camboriú, que este ano completa 30 anos.

Além de sua expertise em dança, Adriana Alcântara é comprometida com o bem-estar da comunidade, promove diversas ações sociais que visam facilitar o acesso à cultura e o bem-estar, como a realização de eventos de formação de plateia; fundamentais para que crianças e adolescentes possam ter acesso à cultura e aos benefícios da dança; apresentações beneficentes, onde os ingressos são trocados por alimentos e outros materiais que são doados a instituições carentes como uma forma de incentivar a solidariedade e ao mesmo tempo promover a arte e a cultura na cidade.

O Studio de Dança Adriana Alcântara também viabiliza bolsas de estudo integrais para jovens em situação de vulnerabilidade social e que desejam seguir carreira na dança. Inclusive, por meio dessas bolsas, muitos jovens talentosos já foram formados e hoje são profissionais da área e atuam pelo país afora representando Santa Catarina e engrandecendo o nosso cenário cultural.   

2) Carla Daisy da Cunha Faria – professora e presidente da APP Nei Rio das Ostras. Fiscalizadora das demandas do bairro, do posto de saúde, da escola, dos terrenos do bairro, participando como apoiadora e acompanhante na associação de moradores do Bairro São Judas Tadeu, presidente da APP desde 2014 do NEI Rio das Ostras, participando do movimento pela luta dos professores. E acima de tudo mãe, esposa, filha, apoiando sua família em todas as situações, e seguindo princípios de que o respeito e o amor são a chave para uma sociedade do bem.

3) Claudia Lobo Philippi – Psicóloga, atua no serviço público há 9 anos, atuou em três CRAS de Balneário Camboriú, tendo sido coordenadora do CRAS do São Judas. Atualmente atua no CREAS, no serviço chamado SEPREDI atende a idosos e pessoas em vulnerabilidade que sofrem situação de violência familiar, abandono ou em contextos de violação de seus direitos, combatendo todos os tipos de violência.

4) Fabrícia Gonçalves de Oliveira Custódio – Nascida em Maringá, reside Balneário Camboriú há 3 anos. Nasceu com uma condição atípica na medula espinhal denominada mielomeningocele, o que lhe colocou na condição de cadeirante. É mãe de 2 filhas vivas, 22 e 17 anos, e também de 2 anjos que não nasceram nessa dimensão. Bacharel em Direito, atualmente atua como Terapeuta, foi através do curso de Direito que conheceu a Constelação Sistêmica Familiar, onde pode contribuir com muitas mulheres com suas questões emocionais, traumas transgeracionais e da infância.

- Publicidade -

Atua em outras áreas da medicina energética e holística, como o Reiki, onde possui nível mestrado, com atuação mais profunda da Alma do ser, com aplicação terapêutica e na formação de novos profissionais, como canais da energia Reiki! Propaga e é palestrante a Consciência Sistêmica, energética e Vibracional do ser, atua como uma Xamã da Consciência do autoconhecimento e autodesenvolvimento EcosSistêmico.

Atualmente, representa Balneário Camboriú como paratleta do ICED (Instituto Catarinense de Esporte para Deficientes)  na modalidade Atletismo e Handebol na cadeira de rodas. Em 2021, conquistou no Parajasc, três medalhas de ouro no Atletismo. E uma medalha de bronze no Handebol, no 13° Campeonato Brasileiro de Handebol na cadeira de rodas, em 2022 em Chapecó.

5) Jocinéia de Jesus – Mãe, empresária e representante do Mães pela Diversidade de SC e uma das fundadoras da AFAM, Associação das Famílias LGBTQI, que atua em todo o Brasil em defesa dos direitos das pessoas LGBTQI+ sob a perspectiva das mães, buscando acolher toda a família desses jovens, criando um ambiente seguro para as mães e pais lidarem com as dúvidas e angústias. 

Jocinéia é uma voz necessária em uma sociedade em que as pessoas LGBTQI+ enfrentam o maior preconceito muitas vezes dentro das suas próprias famílias. Uma mulher forte de Balneário Camboriú e que desempenha um trabalho lindo com amor e empatia.

6) Jucélia Martin – Educadora com 26 anos de magistério e pós-graduação em gestão, metodologia, supervisão, orientação, administração. Conteudista BNCC Fundamental e Ensino Médio. Estudante de Direito da Uniavan, no 2º período. É na sala de aula que se forma um cidadão é na sala de aula que se transforma uma nação.

Para a professora Juh: somente com ética, princípios e sinceridade podemos mudar o IDH do nosso Brasil.

7) Luciane Guterres Felin – gaúcha, uruguaianense, 45 anos, residente há 9 anos aqui em Balneário Camboriú e dedica-se ao voluntariado entendendo que o Amor Fraterno é construído nas adversidades, é nelas onde descobrimos nossos verdadeiros irmãos, e assim que conhecemos o Amor Incondicional. Arrecada, confecciona e entrega enxovais para as mãezinhas que irão dar à luz ao seu pequeno bebê, também distribui absorventes higiênicos pra mulheres em situação de rua e vulnerabilidade menstrual que se chama ‘Adote um Ciclo’. Preocupada com o meio ambiente confecciona protetores diários orgânicos, usáveis, laváveis e reutilizáveis assim sendo menos agressivos ao planeta, O nome do projeto de absorventes orgânicos se chama ‘Meu Diário Protetor’. Formada em Tecnóloga em Segurança do Trabalho, Pedagogia, Cuidadora de Idosos e Monitora de Taichi-chuan.

8) Marisa Schmitt Kuehne – Professora aposentada, exerceu as funções de professora, auxiliar de diretor e secretária no João Goulart, atuou durante 17 atividades na área contábil.

Mãe do Diego, avó do Gabriel. Sempre atuou no voluntariado, durante 32 participou do Lions Clube, no Leão do Mar e no Balneário Camboriú, ocupando diversos cargos. Foi conselheira da APAE de Camboriú. Envolveu-se na Rede Feminina de Combate ao Câncer desde as primeiras reuniões de fundação, tendo ocupado a vice-presidência em 3 gestões, conselho fiscal em 3 gestões, coordenadora do artesanato e eventos. Atual Presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer.

9) Marlise Schneider Cezar, gaúcha, completou 51 anos de atividade como jornalista em maio de 2023. Casada com o também jornalista Waldemar Cezar Neto, o Marzinho, com quem tem 2 filhas, Carol e Nanda, e cinco netos, Madu, Davi, Sara, Pedro e Cora. É formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Marlise iniciou sua carreira como jornalista já no primeiro ano da faculdade, especializando-se em esportes olímpicos, atuando no jornal Folha da Tarde, da Companhia Caldas Júnior, à época a principal empresa de comunicação do Rio Grande do Sul. 

Posteriormente, trabalhou no jornal O Globo, no Rio de Janeiro. Por opção e com objetivo de criar as filhas com mais segurança, mudou-se para Balneário Camboriú, onde logo que chegou trabalhou no Jornal de Santa Catarina. Em 1991 foi uma das fundadoras do jornal Página 3 que em julho deste ano completa 32 anos. É atualmente o jornal mais antigo em atividade.

10) Myrella Rodrigues Linhares – é uma mulher trans, integrante da Ação Mulher Trabalhista do PDT, que não se omite na luta do reconhecimento dos direitos e do lugar na sociedade para as pessoas transexuais. Myrella nos mostra que já passou da hora das mulheres transexuais ocuparem os espaços de poder para falarem por si próprias e cabe a nós, mulheres cis, mostrarmos que elas não estão sozinhas e seremos companheiras nessa luta e no combate ao preconceito.

11) Rô Pacheco – Praticante de Yoga desde os 17 anos e, desde então, tem encontrado nessa prática, o alicerce sobre o qual vem construindo sua vida. Em 1991, concluiu sua primeira formação em yoga e massagem ayurvédica, pelo Instituto Vida em Curitiba. 

Em 2001, concluiu formação pelo Instituto Dharma, coordenado na época pelos professores Pedro Kupfer e Camila Reitz. Viajou para a Índia, berço do yoga, onde buscou aprimorar seus estudos. Estudou com diversos mestres, assim como formou diversos profissionais na área com seu curso de Formação, sob a tutela da UNIPAZ. Fez a formação Holística de Base da UNIPAZ. Tem especialização em yogaterapia, reiki e terapia floral, Coordena o Yoga Spanda em Balneário Camboriú desde 1995, em 2012 lançou o Curso de formação Transidisciplinar em Hatha Yoga, onde desde então vem formando instrutores de Yoga. Em 2017 formou-se em Homeostase Quântica Informacional, pelo Instituto Quantum em São Paulo. Atua voluntariamente com o Yoga em diversas entidades.

12) Roseli Aparecida Alves da Silva – Rose como popularmente é conhecida, tem dois filhos, Paulo e William, e uma neta, a princesa Ester. Natural de Guaraniaçu no Paraná, veio para Camboriú com 20 anos.

Aos 13 anos ainda no Paraná, iniciou sua vida profissional como babá, já em Balneário Camboriú Rose trabalhou como diarista, até se tornar servidora pública.

Sempre engajada nas causas sociais, em 2008 Rose iniciou sua carreira como servidora pública, onde trabalhou como Coordenadora de Gabinete na Câmara de Vereadores de Camboriú.

Em 2012 trabalhou no CRAS – Centro de Referência em Assistência Social do Monte Alegre, onde permaneceu durante oito anos. Hoje ela atua na Recepção da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú. Rose também é atuante na Igreja Evangélica Assembleia de Deus do Jardim Razes, onde exerceu a função de líder dos adolescentes e coordenadora do grupo de dança e coreografia Dunamai. 

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -