- Publicidade -
- Publicidade -
23 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Como se comportar na festa da firma e não cometer gafes

Tanto quanto o Natal em família e o amigo secreto entre amigos, a festa da firma já é tradição no fim de ano. Mas especialistas advertem: a palavra “festa”, apesar de significar celebração, vem seguida de “firma” -e traz com ela algumas regras de comportamento.

Os mais conservadores dizem que é um dia normal de trabalho, só que em vez de trabalhar, você se diverte, afirma Paulo Sardinha, presidente Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH).

A confraternização, porém, é importante para marcar uma passagem para o próximo ciclo de trabalho, propiciar uma maior integração e reconhecer os esforços dos funcionários, diz Vanessa Cepellos, professora de Gestão de Pessoas e Carreiras da FGV (Fundação Getulio Vargas).

- Publicidade -

A reportagem conversou com professores e líderes da área de RH para entender como você deve se comportar na festa da empresa e quais gafes definitivamente não pode cometer.

1- POSSO RECUSAR O CONVITE?

As festas de fim de ano são um importante momento para confraternizar e se aproximar dos colegas de trabalho além das obrigações cotidianas, diz Mariana Malvezzi, professora de Gestão de Equipes Colaborativas da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing).

Cepellos orienta a participar, se for possível, ainda que seja necessária sair antes de a festa acabar. “Deixar de ir a uma festa promovida pela empresa pode mostrar descaso, por isso, evite se ausentar”, diz.

Mas não há nenhuma obrigatoriedade, alerta Sardinha: “Ninguém vai ser demitido por não ter ido”. Ainda mais quando a festa é feita fora do horário e do ambiente de trabalho. “Às vezes a festa é à noite, em ambientes distantes. Então, a pessoa decide se vai ou não.”

2- QUAL ROUPA USAR NA FESTA?

Não precisa usar roupa de escritório, mas as regras de etiqueta se aplicam ao que vestir na hora da festa, diz Malvezzi.

- Publicidade -

Cabe avaliar onde ocorrerá a festa, explica a professora. Por exemplo, se for em uma chácara ou clube, os shorts são bem-vindos. Mas se for uma festa em uma balada, um look mais arrumado pode ser a chave.

Moderação e equilíbrio também são necessários ao escolher o que vestir, sem informalidade excessiva, dizem os especialistas.

3- POSSO BEBER ÁLCOOL?

O exagero na bebida é uma das maiores gafes cometidas na festa da firma, diz Sardinha. “A gente coleciona relatos de que as pessoas passam do ponto.”

Segundo Cepellos, é aconselhável contar com o bom senso na hora de se divertir, em especial, quando se trata da ingestão de álcool.

“Essa festa não é o local para atitudes que podem prejudicar a imagem e a reputação do profissional, haja vista que todos os convidados são colegas de trabalho e terão que conviver normalmente após a festa”, diz a professora.

Serve a máxima: beba com moderação.

4- O QUE CONVERSAR COM OS COLEGAS?

Como se trata de um evento de trabalho, é importante não restringir seu contato aos colegas mais próximos, diz Malvezzi. Circular e falar com colegas de outros setores e equipes mostra interesse e abertura, afirma.

“Tenha ciência que apesar de um ambiente festivo esta é uma oportunidade para fazer contatos e ampliar sua rede para além do projeto no qual se encontra hoje”, diz a professora da ESPM.

Mas nada íntimo demais, alertam os especialistas. “Não é local para xavecar ninguém”, diz Sardinha. Ele lembra também que na festa a hierarquia é mantida. “Seu chefe ainda é seu chefe na festa.”

5- O QUE DEFINITIVAMENTE NÃO FAZER

O presidente da ABRH diz que o momento também não acata importunações, como resolver tirar satisfação de assuntos que ocorreram durante o ano no trabalho. Segundo ele, junto ao álcool, essa uma grande gafe que pode ser cometida na festa da firma.

De forma alguma cometa exageros, diz Malvezzi. Seja no acalorado das conversas, nas interações com os colegas ou nos comes e bebes.

“A dica é aproveitar com moderação, lembrando que na próxima segunda estaremos todos trocando ideias de projetos em uma mesa de reunião ou em uma chamada via Zoom”, afirma a professora.

(FOLHAPRESS)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -