- Publicidade -
- Publicidade -
17 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Dos 300 moradores de rua de Balneário, 41 aceitaram ajuda e estão trabalhando

A Abordagem Social de Balneário Camboriú vem realizando a campanha ‘Não dê esmola’, que aparentemente está surtindo efeito, Nesse último mês (de 20 de dezembro a 19 de janeiro) 300 andarilhos foram abordados, sendo que 104 estavam pela primeira vez na cidade, e 41 deles aceitaram recomeçar, através de emprego.

(Divulgação/PMBC)

O diretor da Abordagem, Roberto Pereira, explica que o número de abordados, cerca de 300 parece expressivo, mas é considerado ‘tolerável’ devido à época do ano, que costuma atrair moradores de rua para Balneário Camboriú. 

Trabalho

- Publicidade -

“Desses 300, 104 estavam pela primeira vez em nossa cidade, correspondendo a 35%, e a maioria optou por permanecer na cidade. Porém, teve dois lados positivos – 41 foram encaminhados para empregos, temos parceria com a Ambiental, além de construção civil e hotelaria. Os assistimos através de nossas assistentes sociais e psicólogas. Eles ficam na Casa de Passagem (espécie de albergue municipal) até conseguirem se estabelecer sozinhos, e então alugam quitinete ou ficam em hostel, por exemplo”, conta.

Tratamento

Outro número positivo foi o de internações em clínicas de reabilitação. Segundo Roberto, cerca de 40 pessoas também aceitaram se tratar de vícios nesse último mês.

Esmolas não 

“A campanha ‘Não dê esmola’ com certeza tem surtido efeito, pois quando turistas nos veem abordar, questionam, elogiam, explicamos que há Casa de Passagem, que os ajudamos ofertando emprego e passagens rodoviárias. O melhor caminho é a população entender que não pode dar esmola, que atrapalha e os mantêm na rua, pois assim os andarilhos se permitem ser ajudados da forma correta, através de nós da Abordagem Social”, salienta.

Família

Roberto e sua equipe também vêm trabalhando para buscar conexões familiares dessas pessoas em situação de rua, para incentivá-los a voltar a construir vínculos com parentes, como pais, irmãos e até filhos. 

- Publicidade -

“Contamos com o apoio da Fiscalização de Posturas, que vem trabalhando muito bem com 70 fiscais pela cidade, junto com a Abordagem Social. A temporada realmente está sendo uma das melhores dos últimos anos, e acredito que o Centro de Comando montado na praia, com o apoio da Secretaria de Segurança e Polícia Militar, também vem fazendo muita diferença, pois assim que já vemos moradores de rua nos semáforos, oferecemos ajuda, e a comunidade também deve agir assim, nos procurando para atendermos a ocorrência”, completa.

Se você viu alguém em situação de rua ou conhece uma pessoa que precisa de ajuda, ligue para a Abordagem Social via 156 ou (47) 9.8839-7075, o serviço é 24h todos os dias da semana, incluindo domingos e feriados.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: