- Publicidade -
- Publicidade -
17.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Governo de SC chamou sindicato para reunião, mas greve dos professores continua, com 30% de adesão no Estado

O Governo do Estado chamou o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (SINTE-SC) para uma audiência nesta terça (23), o primeiro dia de greve dos trabalhadores da educação, no Centro Administrativo em Florianópolis.

Segundo o SINTE-SC, o secretário de Administração, Vânio Boing, recebeu o sindicato para discutir as pautas reivindicadas (reajuste do Piso Nacional na tabela salarial, com descompactação da tabela; anúncio e efetivação do concurso público para o magistério; aplicação da hora atividade para todos os trabalhadores da educação e revogação total do desconto de 14% aplicado contra os aposentados).

No entanto, a expectativa do sindicato foi frustrada, porque Vânio não teria apresentado nenhuma proposta, apenas teria pedido mais tempo.

- Publicidade -

Depois de buscar a negociação e não ter respostas do governador Jorginho Mello sobre as demandas da categoria, os professores de Santa Catarina decretaram greve por tempo indeterminado. 

O sindicato destaca que após mais de um ano de mesas de negociações e nenhuma proposta concreta, os trabalhadores em educação decidiram permanecer em greve, até que seja apresentada uma proposta sólida.

A greve iniciou nesta terça (23) e já conta com a adesão de 30% dos trabalhadores do magistério catarinense, um percentual alto frente às paralisações históricas já realizadas pelos trabalhadores da educação.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -