- Publicidade -
- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Marcha Pela Diversidade reuniu 10 mil pessoas em Balneário Camboriú

Um segundo evento, a Parada da Diversidade, está previsto para o próximo domingo, 12

A Marcha Pela Diversidade reuniu cerca de 10 mil pessoas, segundo a organização, na Avenida Atlântica de Balneário Camboriú, no domingo (5). O evento, que celebra a comunidade LGBTQIA+, já tem a sua próxima edição confirmada para 2024. A organização também planeja realizar mais atividades ao longo do ano. 

Um segundo evento, a Parada da Diversidade, está previsto para acontecer no domingo (12). A‘divisão’ dos eventos aconteceu após divergências das organizações da Marcha e da Parada (relembre aqui).

A organização da Marcha foi através da Afam Diversa (Associação das Famílias da Diversidade) e do Mães pela Diversidade. 

- Publicidade -
(Foto Biel Carboni/Gabriella Belle)

A líder do ‘Mães’, Jocinéia de Jesus (Neia), militante ativa na causa LGBTQIA+ de Balneário, disse que o evento foi ‘lindo’ e que formou um ‘tapete de gente linda’ na Atlântica, além de muitas pessoas nas duas laterais (calçadas) da via. 

“Foi lindo, amistoso, com todas as outras representatividades que estiveram nos apoiando levando o recado, acolhendo pessoas… depois de tanta coisa que aconteceu, Deus nos abençoou com um dia lindo após a chuva dos últimos dias. Foi unânime, todo o feedback que estamos tendo sobre ter sido incrível – muitas mensagens de carinho porque foi realmente união de forças, ONGs, entidades, artistas e o público”, diz.

Aumento do apoio público e privado

Entre os apoiadores, Neia cita a prefeitura, através da Guarda Municipal, BC Trânsito e Fiscalização de Posturas, e ainda a Polícia Militar. Entre os vereadores, quem esteve na Marcha foi somente Eduardo Zanatta, autor do projeto que propõe a criação da Semana da Diversidade de Balneário Camboriú, que está tramitando na Câmara de Vereadores. 

Empresas também apoiaram a causa, como os hotéis Sibara e Negrini, os restaurantes Pizzaria Rex e O Pharol, casas noturnas The Grand e 1007, FG Big Wheel (que se iluminou com as cores da bandeira), além do chef Lucas Corazza (do GNT), Tchaka (apresentadora da Parada de SP), a cantora Karinah (que é madrinha da Marcha), e a marca 24. 

“Com todos esses apoiadores, representatividades e parceiros que integram o movimento e pensam na população LGBTQIA+ vemos que estamos reforçando cada vez mais a luta para que nossa expressão cultural, liberdade e inclusão siga acontecendo. As pessoas e empresas estão vendo cada vez mais a seriedade do nosso movimento e se colocando à disposição para acolher, tendo a visão de que somos todos iguais – porque somos”, acrescenta.

Sem ocorrências policiais

Neia definiu a Marcha como a celebração de todos que lutam diariamente por inclusão, respeito e uma vida mais digna e que foi ‘muito importante’ todos estarem no evento, pois ‘sozinhos não conseguem fazer nada’. 

“Foi um esforço de todos para o bem comum. Essa parceria foi muito assertiva para fortalecer e foi incrível. Em 2022 houve situação de furtos de celulares, mas neste ano a mim não chegou nada, não vi ou ouvi nada nesse sentido. Fizemos alertas, pedimos que cuidassem porque sempre há oportunistas, mas não houve nada de errado”, afirma.

Homofobia virtual

Questionada sobre situações envolvendo homofobia, Neia disse que não presenciou nada no evento, mas salientou que viu comentários homofóbicos na internet, como em publicações de notícias – inclusive nas redes sociais do Página 3 surgiram comentários homofóbicos e a reportagem do jornal presenciou homofobia também em grupos de WhatsApp, onde pessoas compartilharam imagens de membros da comunidade LBTQIA+ na Marcha, satirizando. 

“Homofobia é crime, parece que as pessoas esquecem disso. Vi comentários como ‘que pouca vergonha’, falaram de ter gente pelada… essas fake news, infelizmente, sempre existem. Até disseram que tinha ‘300 ou no máximo 500 pessoas’, mas vejo que se alguém fala isso é porque não sabe contar. Engraçado é que diretamente, presencialmente, nada aconteceu. Comentam ‘para onde está indo essa cidade?’, sendo que a cidade é de todos”, comenta, pontuando que a Marcha de 2024 já está confirmada e que pretendem ampliar a programação ‘para fortalecer o movimento’.

Parada da Diversidade está confirmada

O segundo evento LGBTQIA+ de Balneário Camboriú, é o evento ‘original’ da cidade e chega em sua 9ª edição, enquanto a Marcha aconteceu pela primeira vez. 

O organizador do evento, Ney Laurentino, confirmou que a Parada acontecerá e deverá pegar o alvará para a realização ainda nesta segunda-feira (6). 

- Publicidade -

O evento está marcado para iniciar às 11h do próximo domingo (12), com concentração na Rua 1.500 com a Av. Atlântica, partindo para o Pontal Norte às 13h, com o evento seguindo até às 16h.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -