- Publicidade -
18.3 C
Balneário Camboriú

Presidente da Associação dos Moradores do Nações fala sobre eleição no bairro e realizações de sua gestão

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

A presidente da Associação dos Moradores do Bairro das Nações (AMOBAN), Marisa Teresa Castellem Strebe procurou o Página 3 para se pronunciar sobre a matéria publicada pelo jornal sobre as duas chapas que concorrem neste domingo (21) para comandar a associação pelos próximos quatro anos. Na ocasião, o candidato à presidência pela chapa 1 disse que a gestão de Marisa ‘fez pouco ou nada’ pelo bairro (relembre aqui).

Confira abaixo, na íntegra, a opinião de Marisa:

“Sou Marisa Teresa Castellem Strebe, estou presidente da Associação dos Moradores do Bairro das Nações, para a qual haverá eleições para escolha da Nova Diretoria no próximo domingo, dia 21 de novembro, no Colégio Presidente Médici, a partir das 8:00 h. 

Por uma questão de ética e respeito pelos moradores do Bairro das Nações, optei, até o presente momento, por não manifestar publicamente apoio a nenhuma das duas chapas concorrentes.  Mas o candidato a presidente na Chapa 1 e alguns membros da mesma, estão fazendo insinuações e questionamentos sobre a idoneidade da atual gestão, em grupos de WhatsApp, vídeos, em veículos de comunicação, o que me leva a esta manifestação pública: 

- Publicidade -

– Primeiramente, não faço parte da Chapa 2, porque acredito que outras pessoas devem ter oportunidade de representar o nosso bairro, ao contrário de membro da chapa 1, que, de 1996 até 2017 esteve sempre na Diretoria da AMOBAN, em diversos cargos –  também não tive qualquer participação na escolha dos participantes da Chapa 2, cuja candidata a presidente é a Sara. 

– Na atual gestão da Associação dos Moradores do Bairro das Nações, nunca houve interferência política; O Sr. Fábio, candidato a presidente na Chapa 1, diz que em “sua” chapa não há POLÍTICA, e eu sou obrigada a concordar – porque desde o momento da formação da mesma, o que houve foi POLITICAGEM: esta chapa estava sendo formada pelo Sr. Artaleto da Silveira, morador do Bairro e de família tradicional, na qual ele ocuparia o cargo de candidato a presidente, mas por interferência política, exigiram que seu nome fosse retirado e colocado o atual candidato e outros membros “escolhidos” – isto foi relatado publicamente pelo próprio Artaleto no grupo SENADINHO, às 22h33 do dia 19/10/2021, para que se tornasse aquilo que o meu amigo Pedro Luiz Navarro Giaquinto chama de “Chapa Branca”, ou seja, aparelhada pela Administração Municipal; 

*Atualizado dia 18/11:
O morador do Bairro das Nações, Artaleto da Silveira, citado acima por Marisa, se pronunciou a respeito e enviou a nota para o jornal explicando a situação:

- Publicidade -

“Realmente eu seria o candidato para Presidência do Bairro, na época aqui falei (no grupo Senadinho) que queria ser para trabalhar para meu Bairro, que amo de paixão, que aqui já estou a praticamente 50 anos. Na época disse que desistiria por ter muita politicagem por trás dessas associações, creio eu, mas espero que esteja enganado, mas as associações hoje são para galgar algum projeto futuro político, queria, juro que pensassem no povo, no seu bairro, em ajudar, não já pensando lá na frente em algum cargo na política ou uma boquinha na prefeitura, e essa minha posição incomodou pessoas. Pessoas que achavam que eu deveria desistir, pois eu estava demorando demais para começar minha campanha, que outra chapa já estava muito à frente. Quero deixar bem claro aqui, sendo curto e grosso… Eu, em todos os anos que tem eleição, sempre fui convidado para tentar ser candidato a Vereador, nunca quis e nem quero. Tentaria a associação, mas com intuito de ajudar meu Bairro e pessoas que aqui vivem, e outra não tenho medo de disputar com ninguém aqui dentro, eu sei da minha amizade, do meu relacionamento com pessoas que aqui moram, hoje não teria medo nenhum de disputar com qualquer um que fosse, fui convidado na época para compor a chapa 2, agradeci o convite, mas já estava formando minha chapa, essa que eu acabei desistindo, não por políticos não, não teve interferência política nenhuma na minha retirada, foi por pessoas que me convidaram para ser, e depois acharam que eu estava demorando demais para sair às ruas. Mas boa sorte para as duas chapas, que vença a melhor. Mas espero que qualquer uma que ganhe que trabalhe pelo bairro, não esteja já pensando em algo político lá na frente. Só o tempo dirá. Acho que foi essa minha posição que incomodou pessoas”.

– Até dois meses atrás, poucas pessoas conheciam o Sr. Fábio aqui no Bairro, quando ele decidiu participar das eleições para a Associação, passou a fazer vídeos e postagens nos diversos grupos da cidade; 

– Quanto às propostas que estão sendo apresentadas pela Chapa 1, me parece que seus membros não têm conhecimento sobre as competências de uma Associação de Moradores, pois os mesmos acreditam que podem “legislar” sobre assuntos que só compete à esfera Federal, como direito de ir e vir e Inclusão Social e também sobre assuntos de competência do Estado e Municípios, como Segurança Pública. Espero que seja por ignorância e não por má fé, para tentar enganar os moradores do Bairro; 

Quero aproveitar para CONVIDAR todos os moradores do Bairro das Nações para se fazerem presentes nas ELEIÇÕES do próximo domingo, pois é um exercício de cidadania, democracia e representatividade.

Algumas ações realizadas pela nossa gestão nesses quatro anos

*Trabalho junto com o BC Trânsito para mudanças necessárias em ruas do bairro;

*Trabalho junto com a Polícia Militar nas abordagens aos andarilhos, foram presos até foragidos entre eles;

*Abertura da UPA Nações, uma demanda antiga da comunidade, fizemos cobranças para o andamento da obra até a inauguração;

*Solicitamos também melhorias na Avenida Palestina, uma promessa não cumprida foi a realização do binário, muito necessária (a Palestina seria da Rua Israel para cima);

*Revitalização da Rua Paquistão;

*Moradores da Rua Ilhas Virgens foram auxiliados a se regularizarem (havia no local uma área de invasão), pedimos para prefeitura e foi realizada no local obra de saneamento;

*Colocação de lombadas onde era necessário;

*Troca de lâmpadas queimadas em postes, pedido frequente da comunidade e sempre atendido;

*Mais rondas pelo bairro com a Guarda Municipal e Polícia Militar”.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -