- Publicidade -
- Publicidade -
15 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Sindicato aponta que prefeitura ainda não enviou para Câmara projeto do reajuste do salário dos servidores de Camboriú

A greve dos servidores municipais de Camboriú terminou, mas a luta pela garantia dos direitos continua. Através de nota, o Sindicato dos Servidores Municipais de Camboriú (Sisemcam) informou que a classe aguarda há mais de 15 dias (desde o fim da greve) o projeto de lei dos reajustes, que ainda não teria sido enviado para a Câmara de Vereadores.

Segundo o Sisemcam, a promessa era pagar os reajustes devidos ao funcionalismo de Camboriú, na folha de março. Porém, a conciliação obtida no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) para resolver a maior greve da história da cidade, ainda não teria surtido o efeito que motivou a paralisação, os valores devidos aos servidores. A presidente do sindicato, Luciana Sobota, informou que o Executivo tem prazo para colocar o projeto em votação e sem alterar o que foi acordado, mas que até agora nada foi feito.

- Publicidade -

A maior preocupação do jurídico do sindicato, é de que a demora para enviar o projeto comprometa a análise que os vereadores precisam fazer, para não prejudicar o servidor.

“Se os valores não forem pagos, voltaremos a acionar a justiça”, afirmou o advogado do Sisemcam, Éliton Debacker.

Como o prazo está no limite, os servidores temem uma votação apressada.

“São muitos detalhes. Tem os reajustes, abono e a readequação de salários. Esperamos que os vereadores sejam criteriosos”, disse a presidente Luciana.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: