- Publicidade -
- Publicidade -
12.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Juiz Roque Cerutti completou duas décadas na 1ª Vara Criminal de Balneário Camboriú

(Texto: Assessoria de Imprensa do PJSC) – O juiz Roque Cerutti, titular da 1ª Vara Criminal da comarca de Balneário Camboriú, completou nesta semana 20 anos de atuação na unidade judicial. O marco na carreira do magistrado e na história da jovem comarca, que neste ano completa 58 anos de instalação, foi lembrado pelos colegas e por toda a equipe, que celebrou a passagem da data com bolo e balões no gabinete do magistrado.

“No início aceitei a nomeação para esta Vara Criminal por ser a única opção em Balneário Camboriú e com o passar do tempo, houve a organização do trabalho bem como o desempenho de inúmeras atividades para a melhoria não apenas da vara, que na oportunidade de minha chegada contava com mais de 10 mil processos, mas também para a solução de outras atribuições correlatas”, compartilha Cerutti.

Entre as mudanças nestas duas décadas de atividades na área criminal da comarca, o juiz relembra a interdição do presídio que funcionava no centro da cidade de Balneário Camboriú, o qual abrigava 400 presos, quando a capacidade era de apenas 90. A determinação judicial resultou na edificação de uma ala no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, conhecido como Canhanduba, onde foram disponibilizadas mais de 300 novas vagas.

- Publicidade -

A carreia do magistrado teve início no ano de 1995 na comarca de Xanxerê, como juiz-substituto, atuando também nas comarcas de Curitibanos, Santa Cecília, Mondaí, Cunhaporã e Maravilha. Como titular atuou nas comarcas de Otacílio Costa, Canoinhas e Balneário Camboriú até a presente data, onde resolveu permanecer mesmo perdendo dezenas de posições na carreira, aguardando a elevação da comarca de entrância intermediária para final e desta para especial. 

Desde o anos 2000 atuando como juiz-presidente do Tribunal do Júri, ininterruptamente, como titular, não é possível mensurar quantas sessões o juiz Roque Cerutti já presidiu, mas foram muitas. Para ele o maior desafio de permanecer na mesma unidade por tanto tempo é manter o bom funcionamento, sem acúmulo de processos em gabinete, um desafio constante e comum a todas as unidade no Poder Judiciário Catarinense. 

Ao ser indagado sobre os planos de permanecer na 1ª Vara Criminal da comarca de Balneário Camboriú ou partir para novos desafios, o magistrado desconversa: “o futuro é sempre incerto”, conclui.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -