- Publicidade -
- Publicidade -
20.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Água que abastece Balneário Camboriú e Estação de Tratamento serão temas de audiência pública 

A iniciativa é da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa e toda população está convidada

A Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Marquito, realiza audiência pública, segunda-feira (30), às 18h30, no Plenário da Ordem dos Advogados do Brasil, subseção Balneário Camboriú.

O tema será a situação do rio Camboriú, que abastece as cidades de Balneário Camboriú e Camboriú, a qualidade e a quantidade dessa água, levando em consideração o crescimento populacional, do vizinho município, o abastecimento em períodos de grande movimento, como a temporada de verão, e a contaminação do rio. 

Também entra na discussão o monitoramento da balneabilidade das praias e a preocupação com a Estação de Tratamento, que está com sérios problemas que prejudicaram a Praia Central no verão passado.

- Publicidade -

A audiência pública será realizada em parceria com o mandato do vereador Eduardo Zanatta e Ministério Público Estadual e será transmitida ao vivo pelos canais da Alesc.

A pauta é regional

Deputado Marquito que preside a audiência da Alesc em Balneário (Foto Giovanni Kalabaide / Agência AL)

O vereador Zanatta em reunião com o deputado Marquito apresentou as preocupações com relação a esse assunto que ele define como ‘uma pauta regional’.

“Nesta reunião relatei que a bacia hidrográfica do rio Camboriú é fundamental para os municípios de Camboriú e Balneário Camboriú no fornecimento de água para a população, irrigação para o plantio, a balneabilidade da Praia Central, assim como nas consequências de suas cheias/alagamentos ou estiagens”, disse o vereador.

A preocupação com as condições da Estação de Tratamento de Esgoto da Emasa e a atual situação da captação e tratamento da água em Balneário Camboriú também estarão em pauta. 

Zanatta disse que em março visitou a estrutura de captação da Emasa e também a Estação de Tratamento. Na ocasião ouviu de um técnico que a estação estava trabalhando com 900 m3 por segundo naquele dia e no verão trabalhou no limite de 1200 m3/segundo. Não teria faltado água devido às chuvas intensas no verão.

“Estamos prestes a entrar na temporada de verão 2023/2024 e precisamos discutir com a sociedade civil organizada esse tema importante que afeta diretamente a balneabilidade da praia, o meio ambiente e a qualidade de vida dos moradores. Por isso é fundamental a participação social nessa audiência organizada pelo deputado Marquito, com participação da Promotora Greicia Malheiros da Rosa Souza e do presidente do Comitê da Foz do Rio Camboriú, Paulo Schwingel, além de outras autoridades e pesquisadores”, convidou Zanatta.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -