- Publicidade -
- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Leitora denuncia corte de 12 árvores no centro de  Balneário Camboriú

Secretaria do Meio Ambiente teria autorizado nove

Uma moradora de Balneário Camboriú denunciou o corte de 12 árvores, nesta terça-feira (18), no terreno da Vara da Família, na Quarta Avenida esquina com a Rua 916. 

(Divulgação/Leitor)

Vale lembrar que outras duas denúncias chegaram recentemente, uma referente a uma árvore que caiu durante a dragagem do Rio Marambaia e outras duas que foram cortadas em frente a um mercado na Praia dos Amores.

Segundo a diretora de Desenvolvimento Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente de Balneário Camboriú, Eduarda Montibeller, a SEMAM recebeu um pedido de corte de árvores por parte do Fórum da Comarca de Balneário Camboriú – Vara da Família, em virtude de uma reforma a ser realizada (alvará de reforma foi apresentado). 

“Os técnicos da secretaria, em vistoria técnica, teriam verificado quais árvores seriam afetadas pela obra aprovada e autorizaram, somente as árvores que estavam amparadas pela legislação”, disse.

- Publicidade -
Antes e depois

Segundo Eduarda, o Fórum teria somente autorização para nove (na área privada o corte de sete árvores exóticas (as quais não têm impedimento legal) e uma nativa (10 ao total), mas a nativa até o momento não teria sido autorizada, pois a SEMAM está aguardando a compensação ambiental). 

“Eles possuíam autorização para o corte de duas árvores localizadas em área pública, visto que ambas se encontram muito próximas ao transformador no poste e, como comprovado pelo requerente, impedem a execução da obra. Foi solicitado no parecer a um termo de compromisso de substituição dessas árvores, conforme exige a Lei municipal 4.107/2018”, acrescenta. 

A diretora disse que a equipe da fiscalização estava fora nesta terça (18), em outras ocorrências, e não conseguiu ir até o local. 

“Mas amanhã (quarta, 19) iremos in loco verificar se o que foi cortado foi somente o autorizado. Caso eles tenham cortado árvores a mais, vamos autuar”, completa Eduarda.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -