- Publicidade -
- Publicidade -
26.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Binance é processada nos EUA, a nova aposta da Apple e o que importa no mercado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Binance é processada nos EUA, a nova aposta da Apple e o outros destaques do mercado nesta terça-feira (6).

**A NOVA APOSTA DA APPLE**

Após sete anos de desenvolvimento, a Apple lançou nesta segunda (05) o Vision Pro, óculos que misturam realidade virtual e aumentada e devem chegar ao mercado americano em 2024, por US$ 3.500 (R$ 17.230).

- Publicidade -

É o mais relevante produto anunciado pela companhia desde o Apple Watch, em 2014, e considerado o passo mais arriscado da empresa sob a gestão de Tim Cook, no comando desde 2011.

Analistas também dizem que esse pode ser o maior teste até hoje sobre a fidelidade dos consumidores à marca, característica que consagrou outros produtos da empresa da maçã.

O QUE É O VISION PRO

À primeira vista, ele lembra aqueles óculos para esquiar, mas sua tecnologia embarcada permite ao usuário alternar entre as realidades virtual e “física” de maneira inédita.

A ideia é que o acessório funcione como um computador de realidade aumentada e seja usado de maneira independente, apesar de habilitar conexões com outros dispositivos.

Entre as funcionalidades apresentadas pela Apple, estão a possibilidade de interagir com diversas “janelas” ao mesmo tempo, jogar videogame em tamanho aumentado ou assistir a um filme em uma tela gigante.

Para isso, a companhia anunciou parceria para disponibilizar os conteúdos da plataforma de streaming Disney Plus no aparelho.

- Publicidade -

Os óculos são equipados com 23 milhões de pixels, gerando a resolução de uma TV 4k em cada lente. Ele também vem com seis câmeras, seis microfones e 12 sensores –para não isolar o usuário do “mundo real”.

POR QUE É UMA APOSTA ARRISCADA?

↳ Para começar, pelo preço. Os US$ 3500 são sete vezes mais caros que o recém-lançado Quest 3, os óculos da Meta, que custam US$ 500. A Apple, porém, já trabalha num modelo mais em conta, segundo o site Information.

↳ A concorrência luta para manter os consumidores engajados. A dona do Facebook lidera o mercado, e ainda assim mais da metade dos modelos adquiridos não é usada seis meses após a compra, de acordo com o Wall Street Journal.

↳ Autonomia limitada. A bateria externa dura apenas duas horas e precisa ser ligada aos óculos por um fio, característica semelhante aos modelos rivais.

MAIS ANÚNCIOS

A Apple também divulgou outras novidades, como um novo sistema operacional para o iPhone (iOS 17) e um Macbook de 15 polegadas.

**SEC PROCESSA BINANCE E CZ**

As cotações das principais criptomoedas caíram nesta segunda depois que a SEC (Securities and Exchange Comission, equivalente à CVM) acusou a Binance de operar uma rede que inflou o volume de negociações da plataforma e desviou ativos de clientes.

O impacto atingiu o setor como um todo porque a Binance é, com folga, a maior corretora de criptomoedas do mundo.

O bitcoin e o ether caíam cerca de 5% na noite desta segunda, enquanto a BNB, moeda nativa da Binance e a quarta maior do mundo, recuava quase 9%.

A ACUSAÇÃO

O órgão regulador do mercado de capitais dos EUA processou a Binance e seu CEO, Changpeng Zhao, por supostamente ter desviado depósitos de consumidores americanos para uma outra corretora de Zhao.

Essa firma teria sido usada para inflar artificialmente o volume de operações da Binance, segundo a SEC.

As autoridades também acusam a Binance de operar “um esquema elaborado para burlar leis federais americanas”.

OUTRO LADO

A Binance não se pronunciou sobre as acusações.

Em um tuíte, Zhao disse que a corretora emitirá uma resposta assim que analisar o processo e disse que a equipe da plataforma está “aguardando, garantindo que os sistemas estejam estáveis, incluindo saques e depósitos”.

**RECEITAS DO TWITTER SEGUEM LADEIRA ABAIXO**

Elon Musk chegou a dizer recentemente que o Twitter poderia se tornar lucrativo em breve, já que muitos anunciantes estavam retornando após terem deixado a plataforma.

Parece não ser bem assim. Uma apresentação interna obtida pelo New York Times mostra que a companhia não só tem ficado longe de bater as metas internas de faturamento, como o tombo em relação à era pré-Musk é significativo.

EM NÚMEROS

A receita publicitária nos EUA foi de US$ 88 milhões (R$ 433,2 milhões) de 1º de abril à primeira semana de maio. O resultado é uma queda de 59% em relação ao ano anterior.

– Para junho, a projeção é que essas receitas fiquem 56% menores a cada semana em comparação com 2022.

POR QUE IMPORTA

A grana arrecadada com anúncios representa de longe a maior fonte de receitas para a plataforma.

Musk até tentou reduzir essa dependência com o Twitter Blue, mas o modelo de assinaturas representa uma parcela ínfima do total de usuários, conforme reportagens já publicadas.

O QUE ASSUSTA ANUNCIANTES

Eles estão preocupados com conteúdos enganosos e tóxicos que não são excluídos da plataforma, de acordo com relatos de agências de publicidade à reportagem do New York Times.

Esse será o principal desafio de Linda Yaccarino, que começou seu trabalho como CEO do Twitter nesta segunda.

Bagagem sobre o assunto ela tem: foi executiva da emissora NBCUniversal e mantém relacionamento com praticamente todos os grandes executivos americanos de publicidade.

Diante dos baixos resultados, o valor de mercado do Twitter vem caindo em relação aos US$ 44 bilhões pagos por Musk.

Na semana passada, o fundo Fidelity, que possui ações da rede social, avaliou a empresa em US$ 15 bilhões (R$ 73,8 bilhões).

**INCENTIVO A CARROS VALERÁ TAMBÉM PARA ÔNIBUS E CAMINHÕES**

O governo divulgou nesta segunda os detalhes do plano para incentivar a compra de carros, anunciado onze dias antes.

O projeto passa a incluir caminhões e ônibus e sua fonte de compensação virá da retomada parcial da tributação sobre o diesel.

EM NÚMEROS

O combustível, que ficaria desonerado até dezembro, agora vai subir a R$ 0,11 por litro a partir de setembro (um terço da alíquota cheia de R$ 0,35 que volta a vigorar no ano que vem).

A medida deve render R$ 1,5 bilhão em novas receitas em 2023. O valor será usado para compensar o custo do programa de incentivo às montadoras que deve durar quatro meses.

Os benefícios serão de até R$ 500 milhões para carros, R$ 300 milhões para ônibus e R$ 700 milhões para caminhões. Quanto menor for o preço do veículo, maior o desconto.

Para o consumidor, o efeito nos carros será uma redução entre R$ 2.000 (nas unidades mais caras) e R$ 8.000 (nos modelos mais baratos, que hoje custam cerca de R$ 70 mil).

COMO FOI DESENHADO O PROGRAMA

O governo vai gerar um crédito tributário às montadoras que venderem os veículos com descontos.

– 20 marcas estarão incluídas, e os cortes nos preços foram estabelecidos conforme critérios sociais, ambientais (eficiência energética) e industriais (índice de produção local).

– O desconto para os caminhões poderá ser de R$ 33,6 mil nos menores ou de R$ 99,4 mil para os maiores, mas estará sujeito ao descarte de outro caminhão com mais de 20 anos de uso.

– O mesmo limite de R$ 99,4 mil deve ser aplicado aos ônibus.

**O QUE MAIS VOCÊ PRECISA SABER**

MERCADO

Desenrola será voltado a famílias com dívidas de até R$ 5.000 e começa só em julho, diz Haddad. Ministro da Fazenda estima que cerca de 30 milhões de pessoas podem ser beneficiadas.

MERCADO

Ex-CEO da Americanas, Sergio Rial vira réu na CVM após escândalo na empresa. Executivo denunciou rombo de R$ 20 bilhões na varejista e, caso condenado, pode sofrer desde multa até proibição para trabalhar no mercado.

AMÉRICA LATINA

Aéreas devem perder US$ 1,4 bi na América Latina em 2023, mesmo com tráfego forte, prevê Iata. Setor deve voltar a ter lucro em escala global, mas com ganho de US$ 2,25 por passageiro.

TECNOLOGIA

Spotify demite 200 funcionários que trabalham com podcasts. Demissões ocorrem menos de seis meses após um corte de 600 empregos.

ALIMENTAÇÃO

Pão integral vira ‘100% natural’ nas prateleiras com novas regras da Anvisa. Rótulos ganham expressões como “nutrição” e as porcentagens de ingredientes integrais.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -