- Publicidade -
- Publicidade -
18.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Quem é a chinesa que irá produzir elétricos na Bahia, entraves à reforma tributária e o que importa no mercado

O QUE EMPERRA A REFORMA TRIBUTÁRIA

O maior entrave para a aprovação da reforma tributária na Câmara ainda nesta semana, como quer o presidente da Casa Arthur Lira (PP-AL), está na oposição de alguns estados ao chamado Conselho Federativo.

ENTENDA

- Publicidade -

O órgão ficaria responsável pelo recolhimento e repasse a estados e municípios do IBS (Imposto sobre Bens e Serviços) –o imposto de valor agregado que irá substituir o ICMS estadual e o ISS municipal.

– Como funciona hoje: parte do recolhimento dos tributos é feito no local da produção de bens e serviços.

– Como a PEC prevê: o imposto passaria a ser recolhido onde há o consumo, e o Conselho Federativo faria o repasse das receitas devidas a cada ente da federação.

POR QUE ALGUNS ESTADOS SÃO CONTRA?

Os estados produtores querem manter o desenho atual, de tributação na origem, com a criação de câmara de compensação para repassar aos locais de consumo.

A oposição é liderada pelo governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), que argumenta que a medida assegura maior autonomia e controle direto do estado sobre sua fonte de receita.

MEIO-TERMO?

- Publicidade -

A repórter Idiana Tomazelli, do jornal Folha de S.Paulo, mostra que o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da proposta na Câmara, estuda um texto que possa agradar aos dois lados.

Há, porém, resistências de especialistas e alguns estados, que apontam para um aumento de complexidade e problemas para cobrar créditos tributários.

CHINESA FARÁ ELÉTRICOS NA BAHIA

A montadora chinesa BYD anunciou nesta terça a instalação de um complexo industrial para a produção de veículos elétricos em Camaçari (a 50 km de Salvador). O investimento será de R$ 3 bilhões.

A cidade é a mesma onde havia até janeiro de 2021 o antigo complexo industrial da Ford, mas as montadoras ainda negociam o parque fabril.

O evento teve até dança dos executivos chineses durante apresentação dos grupos Olodum, Ilê Aiyê, Didá e Afrocidade.

Serão três fábricas:

– Uma para produzir carros elétricos e híbridos, com capacidade estimada em 150 mil unidades ao ano na primeira fase, podendo chegar a 300 mil unidades.

– Outra para produzir chassis para ônibus e caminhões elétricos.

– A terceira será para o processamento de lítio e ferro fosfato e atenderá ao mercado externo, usando a estrutura portuária da Bahia.

O pacote de benefícios fiscais oferecido pelo governo da Bahia à montadora chinesa inclui uma redução de 95% do ICMS. O governador Jerônimo Rodrigues (PT) também disse que ficarão isentos de IPVA carros elétricos com valor até R$ 300 mil produzidos na Bahia.

A MONTADORA

A BYD concorre com a Tesla no posto de maior fabricante de veículos elétricos no mundo. Entre seus investidores está a Berkshire Hathaway, de Warren Buffett.

Na China, ela foi responsável por 38% das vendas de carros de “nova energia”, categoria que também inclui os híbridos, de janeiro a maio deste ano.

A BYD entregou 900 mil carros no período, enquanto a Tesla, vice-líder do mercado no país, vendeu cerca de 200 mil.

O compacto elétrico Dolphin deverá ser o primeiro automóvel elétrico fabricado no Brasil pela marca chinesa.

Por enquanto importado, o modelo foi lançado no país dia 28 de junho por a partir de R$ 149,8 mil. Em quatro dias, foram 771 unidades vendidas, segundo a montadora.

THREADS TEM PRIMEIRO OBSTÁCULO

Dias antes do lançamento, previsto para a próxima quinta (6), a Meta já enfrenta um grande obstáculo para o Threads, a rede social criada para rivalizar com o Twitter.

O órgão de proteção de dados da União Europeia proibiu a companhia de lançar o app no território, segundo o jornal Independent.

A razão estaria nas permissões solicitadas aos usuários pela plataforma, que envolvem informações pessoais, financeiras e até dados de saúde e condicionamento físico.

Os dados de saúde seriam usados em prevenção de fraude, funcionamento do aplicativo e análise de informações, de acordo com a página do Threads na Play Store. A Meta ainda não tinha respondido aos pedidos de comentário até o fim desta terça.

O QUE SABEMOS SOBRE O THREADS

Considerada a maior ameaça ao Twitter sob comando de Elon Musk, a rede social será um “aplicativo baseado em conversas no formato de texto”, com mensagens de até 500 caracteres.

POR QUE É A MAIOR AMEAÇA?

O Threads larga na frente em relação a outros concorrentes do Twitter –Bluesky, Mastodon e Koo– por permitir que os usuários tragam para a plataforma seus contatos do Instagram, além do selo de verificação. A rede de fotos tem 2 bilhões de usuários ativos.

Isso sem considerar a expertise da Meta em redes sociais.

Para o Twitter, o timing não poderia ser pior. A rede do passarinho é alvo de críticas depois de Musk ter decidido limitar o número de publicações que podem ser visualizadas por usuários.

**HOMENS VOLTAM MAIS RÁPIDO DO HOME OFFICE NOS EUA**

Os homens estão deixando o home office em um ritmo mais rápido do que as mulheres nos EUA, segundo dados de junho do BLS (agência de estatísticas do trabalho, na sigla em inglês).

EM NÚMEROS

Em 2022, 41% das mulheres eram propensas a trabalhar de casa, enquanto a parcela dos homens era de 28%.

Um ano antes, o percentual delas era parecido (41,5%), enquanto o deles era maior (35,3%).

Ao mesmo tempo, as mulheres se dedicaram muito mais às atividades domésticas e ao cuidado dos filhos do que os homens.

22% dos homens disseram ter feito algum trabalho doméstico, como limpeza ou lavar a roupa. A parcela de mulheres que disseram ter feito o mesmo é de 47%.

Outra pesquisa, essa do departamento de trabalho americano, mostrou que tanto os trabalhadores mais ricos quanto os com menores salários estão trabalhando mais de casa em relação á pré-pandemia.

A desigualdade, porém, persiste: os mais bem pagos trabalham de casa 45 minutos a mais por dia, em média, em relação aos que ganham menos.

Mostramos há duas semanas como as grandes empresas dos EUA quebram a cabeça para tentar atrair os trabalhadores a voltarem ao trabalho presencial, pelo menos por alguns dias.

Há as companhias que tentam pelo caminho do benefício, como a Salesforce, que prometeu doar US$ 10 para uma instituição de caridade local a cada dia que um funcionário aparecesse no trabalho em um período de duas semanas.

E têm as empresas que apelam para o bolso dos funcionários. É o caso de Google e instituições financeiras, que avisaram que a ausência do escritório seria levada em conta nas avaliações de desempenho internas.

**O QUE MAIS VOCÊ PRECISA SABER**

BANCO CENTRAL

Galípolo diz que ata do Copom vira campeonato mundial de interpretação na Faria Lima. Ailton de Aquino Santos, indicado para a área de Fiscalização do BC, afirmou que comunicação ‘precisa melhorar’.

REFORMA TRIBUTÁRIA

Reforma tributária reduz preço da cesta básica em 1,7%, diz consultor do Banco Mundial. Preço de carnes, laticínios e itens de higiene cairia, mas haveria alta para ovos, leite, arroz e feijão, diz estudo.

MERCADO

Não temos interesse em acordo que nos condene a exportadores de matérias-primas, diz Lula. Presidente volta a criticar negociação com União Europeia e promete avançar em acordos com Canadá, Coreia do Sul e Singapura.

MERCADO

Nova York adota lei para uso de IA em contratações e promoções. Regras exigem auditorias para evitar discriminação de raça, etnia ou sexo; projeto no Senado no Brasil é semelhante.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -