- Publicidade -
- Publicidade -
20.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

É hora de perseverar!

Vilton João dos Santos*

Amigos comerciantes, a vida por vezes nos prega surpresas. Num momento, estávamos criando nossos planejamentos estratégicos, estabelecendo grandes objetivos e traçando metas a curto, médio e longo prazo.

Repentinamente, surge algo inesperado que nos obriga a rever todo o quadro. Em nossa jornada, às vezes, precisamos dar uma freada para organizarmos a casa. Agora estamos vivenciando algo ainda maior que uma simples freada. Está sendo uma verdadeira parada obrigatória. Nunca arrumamos tempo para realizar o que estamos fazendo – uma profunda imersão em nossos negócios.

- Publicidade -

Sonhos, propósitos, planos, gastos, necessidades, relacionamentos, tudo está em processo de reavaliação. De repente, as “velhas” estratégias elaboradas há 2 ou 3 meses perderam o sentido nesse novo cenário. E de nada adianta guardá-las no armário. São como aquelas velhas roupas que já não nos servem há anos mas que, teimosamente, insistimos em guardar para o dia que voltarmos àquele manequim.

Precisamos encarar a realidade dos fatos. O mundo mudou. O problema é que a mudança foi abrupta. Faço analogia dessa situação com as diferenças entre uma enchente e uma enxurrada. Na enchente, você tem informações com antecedência e a partir delas tem tempo pra tomada de decisões, erguer os móveis e, se a água continuar a subir, chamar um caminhão de mudanças para retirá-los e salvá-los. Numa enxurrada não há tempo para nada disso. Quando você acorda, a água já tomou conta da casa. É então momento de preservar a vida e, se possível, alguns objetos pessoais.

Estamos passando por uma enxurrada. Não tivemos tempo para nos prepararmos. Fomos dormir tranquilos e acordamos com a nossa cama flutuando dentro d’água. E agora? O que conseguiremos salvar? Primeiramente nossa vida. Depois, os valores que trazemos dentro de nossas mente, coração e de nossa alma. Tudo que é material se recupera. É questão de tempo, trabalho e entrega.

Já nossos valores precisam ser salvos e preservados. É tempo de experimentar. Como não há referências de como agir numa situação dessas, não temos que ter medo de errar.

No dia 21 de abril, a CDL sugeriu que o comércio de Balneário Camboriú abrisse suas portas. Foi uma experiência extremamente válida. A proposta da abertura no feriado foi muito mais abrangente. Transcendeu o lado financeiro. Essa iniciativa carregou consigo uma mensagem de esperança, de fé e resiliência, qualidades fundamentais pra superar o momento delicado que vivemos. Nosso comércio está firme. Ciente dos desafios que estamos encontrando e que ainda teremos que enfrentar nessa jornada de retomada.

É hora de reinvertar-se em meio à crise. É hora de encontrar oportunidades em meio ao caos. Vamos perseverar. Toda tragédia tem seu lado positivo e deixa seus ensinamentos. Tempos difíceis geram homens fortes. É hora de deixar nossas zonas de conforto, de sermos criativos e acreditar que sairemos dessa com um grande aprendizado.

* Vilton João dos Santos é presidente da CDL de Balneário Camboriú 

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -