- Publicidade -
- Publicidade -
14.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Bolsonarista Wallace é suspenso pelo Cruzeiro após sugerir ‘tiro na cara’ de Lula

O oposto Wallace foi suspenso por tempo indeterminado pelo Sada Cruzeiro nesta terça-feira depois de sugerir, em publicação no Instagram, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) levasse um tiro na cara. O atleta apagou a postagem e se desculpou após a repercussão negativa, mas isso não impediu que fosse punido pelo clube mineiro, que já havia repudiado a atitude mais cedo.

“Conforme previsto em contrato, o Sada Cruzeiro informa que Wallace será punido com afastamento e uma suspensão por tempo indeterminado, a partir desta terça-feira. Esperamos que o episódio sirva de aprendizado para todos, com uma reflexão sobre o uso consciente das redes sociais, e da responsabilidade que cada um tem em disseminar bons valores. O esporte deve ser uma ferramenta para propagar igualdade, tolerância e respeito”, informou o clube.

A publicação que rendeu a punição ao jogador foi feita nas primeiras horas desta terça-feira. Ele compartilhou imagens em um um stand de tiro em sua página do Instagram e abriu uma caixa de perguntas aos seguidores. Um deles perguntou se Wallace daria um tiro na cara de Lula, e o oposto respondeu com uma enquete. “Alguém faria isso: sim ou não?”. O Sada Cruzeiro já havia reprovado a atitude com uma nota inicial, antes de reforçar a posição e anunciar as medidas mais drásticas.

- Publicidade -

“A diretoria do Sada Cruzeiro, reforça, novamente, que repudia qualquer ato que possa significar incitação à violência, após as postagens do atleta Wallace. Atento aos desdobramentos, o clube informa que vem tomando providências diante do fato. O clube exigiu do atleta Wallace a plena retratação e um pedido de desculpas a todos que se sentiram ofendidos com as suas postagens”, diz outro trecho do texto que comunicou o afastamento.

Apoiador declarado do ex-presidente Jair Bolsonaro, derrotado por Lula nas eleições de 2022, Wallace é entusiasta da ampliação do acesso a armas pela população. Depois da repercussão negativa, pediu desculpas e disse que não teve o objetivo de incitar a violência.

“Quem me conhece sabe muito bem que eu jamais incitaria a violência em hipótese alguma contra qualquer pessoa, principalmente ao nosso presidente. Venho aqui pedir desculpas, foi um post infeliz”, disse o jogador. “Quando você erra, tem que assumir o erro. Jamais tive

a intenção de incitar a violência ou o ódio. Não foi isso que o esporte me ensinou”, completou.

Depois do comentário, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) informou que encaminhou uma representação contra Wallace ao Conselho de Ética da entidade, que é independente e dará o devido andamento às etapas do processo.

O caso também gerou um pronunciamento de Paulo Pimenta (PT), ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, que disse ter acionado a Advocacia-Geral da União (AGU) e que o Planalto vai tomar todas as atitudes necessárias. “Não vamos tolerar ameaças feitas por extremistas e golpistas!”

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -